Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Teresa Cristina Tarlé Pissarra

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • projeto mananciais: serviços ecossistêmicos de bacia hidrográfica, paradigma para a gestão de recursos hídricos, solo e política de uso do solo
  • A investigação da disponibilidade hídrica, solo e politica de uso do solo no espaço geográfico de bacias hidrográficas é de suma importância para garantir água e solo de melhor qualidade e evitar situações futuras de escassez e processos erosivos intensos. Esta pesquisa terá como objetivo estudar a disponibilidade e demanada hídrica, solo e o uso do solo em uma área de manancial de uma bacia hidrográfica. Com o uso de técnicas de sensoriamento remoto, de sistema de informações geográficas e de um modelo hidrológico será realizada a divisão hidrogeológica de uma bacia hidrográfica e serão coletados os dados espaciais de fatores ambientais como geologia, solo, rede hídrica, morfometria, vazão e clima (temperatura (oC), precipitação (mm), velocidade do vento (m/s), umidade relativa do ar (fração), radiação solar (MJ/m2), em escala regional. A partir do processo de álgebra de mapas e análise hierárquica de processos (Analytic Hierarchy Process-AHP) serão realizadas comparações pareadas dos fatores para criar uma matriz de razão. As variáveis métricas serão definidas de acordo com a importância relativa da vulnerabilidade ambiental, do conflito de uso e dos dados de respota do modelo hidrológico, no intuito de definir quais sub-bacias são mais sucetíveis aos processos de erosão natural e de disponibilidade hídrica. Espera-se que estes indicadores de vulnerabilidade, de conflito e de disponibilidade hídrica na unidade territorial de sub-bacias possam servir como parâmetros em propostas de um sistema de suporte à decisão nos esquemas de pagamento por serviços ambientais aos produtores rurais da região.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Tereza Satiko Nishida Pinto

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • programa educativo para a exposição “memória iea 80 anos”
  • O IEA é uma das instituições de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Outros institutos públicos de pesquisa abrigam museus, por exemplo o Instituto Biológico mantém o Planeta Inseto e o Instituto de Pesca, o Museu de Pesca. Esses museus manifestam seu papel ativo na educação não formal, na divulgação do conhecimento científico e na preservação da memória científica pois ali se preservam amostras de espécies animais e vegetais, instrumentos, equipamentos e até mesmo obras de arte. A proposta para uso do espaço no Edifício Ermírio de Moraes, que está localizado na Praça Ramos de Azevedo, centro histórico de São Paulo, contempla uma exposição sobre os projetos de pesquisa atuais e o histórico da instituição a partir da visão de seus colaboradores e da produção científica. A partir da museologia social e do conceito de centro de memória, o acervo de memória está em formação e estão sendo aplicados os procedimentos museológicos de seleção, aquisição, documentação, catalogação e preservação. Este acervo inclui objetos característicos das atividades da rotina da pesquisa e o resgate das histórias e memórias de seus colaboradores através da metodologia da história oral, além de objetos de acervo arquivístico e bibliográfico. Essa proposta é consoante com outras ações em desenvolvimento, durante o ano de 2022, para celebrar os 80 anos do IEA, que atinge este marco em um contexto de reconhecimento da importância da ciência e das instituições públicas de pesquisa científica estaduais por setores da sociedade, graças ao impacto sanitário e social das atividades científicas dos institutos de pesquisa no combate à pandemia da covid-19. O projeto inclui contratação de pessoal especializado em mediação em museus e aquisição de material de consumo. As atividades serão iniciadas no mês da SNCT e nos dois meses seguintes, ou seja, entre outubro e dezembro de 2022.
  • Instituto de Economia Agrícola - SP - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Tertuliano Franco Santos Franco

Ciências Exatas e da Terra

Probabilidade e Estatística
  • limites de escala para processos estocásticos em ambientes não-homogêneos
  • Osmose é um fenômeno fundamental em processos biológicos consistindo da difusão de um solvente através de uma membrana semipermeável, governado pela concentração de soluto de cada lado da membrana. Um modelo para descrever a trajetória de uma partícula solvente sob osmose é o que chamamos de passeio aleatório com um elo lento. Ele se comporta como o passeio aleatório usual nos inteiros, exceto quando tenta cruzar o elo (0,1) que faz o papel da membrana, penalizando cruzamentos em uma ou ambas as direções, sendo que a força da penalização pode depender do sentido do cruzamento. A presença de tal elo lento pode ser vista também como uma não-homogeneidade do meio subjacente à evolução do passeio aleatório. Para este modelo, comportamento assintótico e limites de escala são apenas parcialmente compreendidos. Em particular, o caso simples e simétrico, provou-se recentemente em Franco, Erhard, Silva (2021) que o limite de escala é dado pelo chamado Snapping Out Brownian Motion (SNOB). Muitos outros casos de interesse permanecem em aberto, e podem levar a desenvolvimentos teóricos e a aplicações. O principal objetivo deste projeto é avançar no estudo deste modelo e generalizá-lo em diversas direções. Uma destas direções é considerar elos lentos ou não-homogeneidades que se movem estocasticamente. Também podemos substituir um elo lento por um conjunto de elos lentos alocados aleatoriamente, dando origem a uma configuração de não-homogeneidades que permanece estática ou se mode aleatoriamente. Isto nos leva ao campo de processos estocásticos em meios desordenados, uma área da teoria da probabilidade extremamente ativa, cujo objetivo proeminente é entender como, em situações diversas, não-homogeneidades afetam o comportamento de longo prazo de tais processos estocásticos. Por esta razão, nesta proposta reunimos especialistas na área para aplicar técnicas disponíveis e desenvolver novas ideias para abordar tais problemas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Thaíla Corrêa Castral

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • tecnologias inovadoras em saúde para a promoção e apoio do aleitamento materno
  • Mais da metade das crianças no mundo são desmamadas precocemente, embora o aleitamento materno (AM) seja o cuidado de melhor custo-benefício para reduzir a morbimortalidade infantil. A prematuridade, a dor e a lesão mamilar são grandes causas de insucesso do AM devido ao manejo clínico ineficaz. Dor e lesão mamilar têm alta prevalência e causam sofrimento, o que comumente leva ao desmame de bebês a termo. Entre os prematuros, apesar dos benefícios do AM serem cruciais, seu estabelecimento e manutenção são desafiadores, dados a imaturidade fisiológica do bebê, hospitalização comumente prolongada, alto estresse materno e lactação prejudicada. Estas adversidades e sofrimento fragilizam as mulheres e demandam novas abordagens para fortalecer seu protagonismo e a capacidade de superar os desafios no processo de amamentar. A fotobiomodulação é uma tecnologia viável e de baixo custo para regenerar tecidos, reduzir processos inflamatórios e aliviar a dor mamilar em lactantes. Contudo, faltam evidências de que o tratamento da dor inicial, preditiva de lesão, possa reduzir os efeitos da evolução de lesões decorrentes da amamentação. Para a complexidade do AM do prematuro, estabelecemos a hipótese de que um App para smartphones fundamentado nos princípios do “Coaching” pode atender à necessidade de motivação e acompanhamento extras para essas mães, dificilmente contemplados pelos profissionais de saúde. Tal estratégia está alinhada à explosão tecnológica atual, apontando uma possibilidade de abordagem complementar e remota de educação em saúde. Propomos um estudo de método misto avançado em dois centros do Brasil, a partir de ensaios clínicos randômicos para cumprir o objetivo de desenvolver, validar e avaliar o impacto da utilização de tecnologias para a promoção da autoeficácia materna, sendo 1) o uso de fotobiomodulação no tratamento da dor e prevenção de lesões mamilares no AM do bebê a termo, e 2) de um App de coaching para mães de prematuros visando a promoção do AM.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Thais Alessandra Bastos Caminha Sanjad

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • efeito fênix: sustentabilidade e reaproveitamento de materiais na recuperação do patrimônio edificado na amazônia
  • A pesquisa tem por objetivo desenvolver tecnologias de reaproveitamento de materiais históricos (cerâmicas, argamassas, pedras, metais e vidros) descartados em função do seu avançado estado de deterioração por ações climáticas e antrópicas, podendo ser oriundos de obras de restauro, ou mesmo de desabamento e/ou destruição do patrimônio edificado. Para isso, foi organizada uma equipe multidisciplinar com arquitetos restauradores, geólogos, químicos, biólogos, meteorologista e engenheiros químicos que atuam na interface da tecnologia da conservação e do restauro em diferentes instituições de ensino e pesquisa no Brasil e em Portugal, que já mantém cooperação com a equipe da UFPA em trabalhos no âmbito da tecnologia do restauro arquitetônico, de modo a contribuir com sua área de formação e infraestrutura laboratorial na compreensão das características climáticas e sua influência na alteração dos materiais e edificações. A equipe atuará na caracterização química, física e mineralógica dos materiais e seus produtos de alteração por DRX, FRX, Raman, IR, MEV/SED, entre outros métodos de análise química e técnicas instrumentais e, ainda, na avaliação do grau intempérico de alteração dos materiais, na condição de recuperação a partir da reversibilidade dos processos de deterioração a partir de tratamentos térmicos visando a remineralização e/ou refundição dos constituintes, ou mesmo a produção de novos materiais para a fabricação de argamassas de restauro. A pesquisa pretende contribuir para o reaproveitamento de materiais de modo a reduzir o impacto da produção de resíduo sólido da construção civil envolvendo o patrimônio cultural edificado, deixando de ser um problema econômico, social e ambiental, possibilitando criar tecnologias adequadas à realidade amazônica, com materiais compatíveis e de fácil acesso à população, democratizando o acesso às tecnologias adequadas de preservação das edificações, refletindo diretamente na conservação do centro histórico da cidade.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025