Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Verli Fátima Petri da Silveira

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • observatório de práticas sociais e linguageiras: produção de sentidos em tempos de pandemia
  • Inscrito no quadro teórico e metodológico da análise do discurso francesa em articulação com o campo das discursividades próprias aos estudos antropológicos e enunciativos, o projeto em tela tem como temática os diferentes modos de produção sentidos em tempos de pandemia do novo coronavírus. O objetivo geral é colocar em funcionamento um observatório de práticas sociais (PÊCHEUX, 1995) e linguageiras (ORLANDI, 1996), levando em conta o funcionamento de um observatório como lugar de reflexão crítica e de escuta social (BRAGA, 2015). A pesquisa que procede por meio da observação e da escuta tem se mostrado relevante para a compreensão dos processos de circulação de sentidos e discursos, principalmente em uma sociedade da/em midiatização como a que vivemos. A experiência de construção coletiva do “Vocabulário da pandemia do novo coronarírus” (disponível em https://www.ufsm.br/coronavirus/vocabulario-da-pandemia-do-novo-coronavirus/), que levou em conta a necessidade de divulgação científica dos estudos da linguagem, as noções de “partilha do sensível” (RANCIÈRE, 2015) e de “autoria compartilhada” (BIAZUS, 2019), indicou o nicho de pesquisa que estamos propondo. Para a realização deste projeto vamos contemplar espaços mais institucionalizados (como as escolas) e menos institucionalizados (como as mídias sociais), de acordo com as diferentes condições em que a pandemia afeta realidades também distintas, sempre cotejando com os trabalhos já em desenvolvimento. A proposta de escutar os sentidos que se produzem em tempos de pandemia, pela via de um observatório, permite assim a análise de como esses sentidos se inscrevem nas práticas sociais e linguageiras, pensando-se essa inscrição tanto como inserção quanto como marca, permanência nos/dos discursos em constituição e circulação.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 25/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Veronica Aparecida Pereira

Ciências Humanas

Psicologia
  • a vinculação de crianças em nova família: avaliação e acompanhamento
  • O programa de Acolhimento Familiar foi implementado no Brasil como uma política que visa assegurar os direitos da criança e do adolescente em condição de vulnerabilidade e violação dos direitos fundamentais. Em consonância com o marco legal da primeira infância, crianças até seis anos devem preferencialmente ser acolhidas em família. Estudos sobre os efeitos da privação social reforçam a importância da celeridade do acolhimento e, sobretudo, a necessidade, mesmo em caráter provisório, de que o acolhimento supra as necessidades da criança em seu desenvolvimento biopsicossocial. Após o acolhimento, a equipe técnica emite parecer sobre a viabilidade de retorno a família de origem ou encaminhamento à adoção. No acompanhamento de famílias (acolhedoras ou adotivas) observa-se uma lacuna de instrumentos sistematizados para avaliação das condições de vínculo e acolhimento no Brasil. Nesse contexto, o presente projeto encontra-se estruturado em dois estudos. No Estudo 1 propõe-se o desenvolvimento do Inventário sobre Vínculo e Acolhimento em Nova Família (IVANF), que tem como foco a primeira infância, e a investigação de suas evidências preliminares de validade e fidedignidade, atendendo todas as diretrizes e recomendações metodológicas disponíveis na literatura atual. No estudo 2 pretende-se realizar um estudo descritivo e correlacional para mapear as práticas educativas de cerca de 100 casos de famílias (acolhedoras ou adotivas) e investigar as possíveis associações com a qualidade de vínculo e acolhimento estabelecidos. Os estudos serão desenvolvidos inicialmente em duas regiões do país. Para validação, será recolhida amostra em todo o território nacional, via aplicação online. A disponibilização de um instrumento inédito no Brasil (Estudo 1) poderá contribuir na avaliação diagnóstica de práticas de acolhimento em nosso contexto cultural (Estudo 2), o que favorece o planejamento de intervenções junto às famílias que apresentem práticas incompatíveis com as necessidades
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Verônica de Azevedo Mazza

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • resiliência de famílias de crianças com necessidades especiais no contexto da pandemia covid-19
  • O reconhecimento da resiliência familiar pode contribuir para o equilíbrio entre estresse e capacidades. Faz-se necessário refletir sobre as alterações ocasionadas pelas COVID-19. Estas mudanças conturbam a rotina e adicionam novos focos de tensionamento e estresse, em especial nas famílias de crianças autistas. Estes dois fenômenos demandam das famílias um esforço maior para acolher suas necessidades, com vistas ao suporte e promoção de seu potencial de desenvolvimento. Tem-se como questão norteadora: Como ocorreu o processo de resiliência de famílias com necessidades especiais no contexto da pandemia COVID-19? Objetivo: Analisar o processo de resiliência de famílias de crianças com necessidades especiais no contexto da pandemia COVID-19. O projeto está organizado com os subprojetos: A dinâmica das famílias de crianças com Transtorno do Espectro Autista no contexto da pandemia COVID -19; Vivência das famílias de crianças com necessidades especiais em serviços de urgência e emergência: à luz da resiliência familiar; Vivência do irmão de pessoas com Transtorno do Espectro Autista. Método: Estudo de casos múltiplos de natureza qualitativa, descritivo e exploratório, embasado no referencial teórico de Resiliência Familiar. Realizar-se-á entre 2022 a 2024, por meio de entrevistas em ambiente virtual ou presencial, com familiares de crianças com autismo, até 10 anos. A captação nas redes sociais virtuais do Brasil e por bola de neve, com saturação teórica dos dados. Será utilizada a estratégia analítica geral e as técnicas analíticas de combinação de padrão e síntese de casos cruzados, com apoio de software. Pesquisa aprovada no Comitê de Ética em Pesquisa. . Resultados Esperados: Subsidiar o desenvolvimento do cuidado às famílias com crianças com deficiência, promover a melhoria da qualidade da atenção a estas famílias e contribuir para a implementação de políticas públicas para esta população.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025