Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vilmar Antonio Gonçalves Tondolo

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • efeito da pressão dos stakeholders, da reputação e do compliance na seleção de fornecedor socialmente responsável: uma abordagem experimental com gestores do brasil, estados unidos e reino unido
  • A Responsabilidade Social Corporativa (RSC) é central por sua contribuição nas dimensões ambiental e econômica, mas há ainda um longo caminho a percorrer na dimensão social. A RSC pode ser vista como uma prática que as empresas devem executar para integrar os direitos sociais, ambientais, éticos, humanos e as preocupações dos consumidores nas operações dos seus negócios. Este projeto busca superar dois desafios científicos. O primeiro está relacionado à cadeia de suprimentos socialmente responsável (CSSR). A CSSR apresenta uma literatura em que as pesquisas empíricas ainda são incipientes. O segundo, visa-se contribuir para um tópico central da CSSR, a seleção de fornecedores socialmente responsáveis (SFSR). Diante disso, este projeto apresenta a seguinte questão de pesquisa: Como a pressão dos stakeholders, compliance e reputação afetam a decisão de seleção de um fornecedor socialmente responsável? Este problema é relevante uma vez que estímulos a programas de integridade e melhorias na reputação podem ser utilizados para promover a SFSR. As compras socialmente responsáveis auxiliam na redução da desigualdade social, ao incluírem pequenos negócios e empresas situadas em países em desenvolvimento. Além disso, podem ampliar a competitividade das organizações em mercados sensíveis aos aspectos sociais. Ações e estratégias relacionadas à gestão da cadeia de suprimentos de negócios precisam ser alinhadas ao conceito de RSC. Fornecedores precisam ser reorganizados e estimulados a produzirem produtos e serviços alinhados a essa nova preocupação da empresa compradora. Nada adianta a empresa compradora ter práticas de RSC, se os seus fornecedores não prezarem por práticas de RSC. Para isso, propõe-se a realização de um estudo causal, por meio de um experimento baseado em vinheta, com gestores do Brasil, EUA e do Reino Unido. A partir da manipulação das variáveis independentes, espera-se identificar como a pressão dos stakeholders, compliance e a reputação afetam a SFSR.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Vinícius Andrade Brei

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • atlas de oportunidades: sistema de recomendação para identificação de oportunidades de criação ou expansão de negócios usando inteligência artificial e ciência de dados espaciais
  • A criação ou expansão de negócios é fundamental para a geração de emprego, renda e para a melhoria da qualidade de vida em qualquer país. Apesar dessa importância, 63,5% das novas empresas brasileiras fecham nos cinco primeiros anos (IBGE, 2020). Uma das razões para tal insucesso é a dificuldade dos empreendedores de encontrar dados gratuitos e acessíveis que facilitem a decisão de qual negócio abrir ou expandir e onde empreender. Esta pesquisa desenvolvida por uma rede de pesquisa internacional busca resolver este problema por meio da criação de um sistema público e gratuito na internet para recomendação de criação, expansão e localização de negócios. O sistema, denominado Atlas de Oportunidades, combinará dados públicos e privados, processando-os com ciência de dados espaciais e algoritmos de Inteligência Artificial. O projeto terá impactos teóricos, metodológicos e práticos. Em relação aos impactos teóricos, o projeto contribuirá para as teorias de estimação de potencial de mercado e de previsão de demanda, utilizadas em marketing para auxiliar na identificação de oportunidades de negócio, mas pouco aplicadas para alimentar sistemas de recomendação. Na metodologia, o projeto inova por combinar métodos de sistemas de recomendação, de ciência de dados espaciais e de Inteligência Artificial. Essa combinação será usada para coleta, tratamento, análise e disponibilização dos dados para a população. Em termos práticos, o Atlas de Oportunidades tem a ambição de se tornar uma fonte gratuita e rápida de informações para qualquer pessoa que queira abrir ou expandir um negócio no Brasil, aumentando a geração de emprego e renda no País por meio da maximização do impacto dos dados públicos oriundos de pesquisas que custam bilhões de reais à sociedade brasileira (ex: Censo, POF e PNAD). Portanto, o projeto amplificará os benefícios dos investimentos públicos em pesquisas já feitos pelo País para a população em geral, em especial para aqueles que querem empreender.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Vinicius Batista Santos

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • aplicabilidade do diâmetro da veia cava inferior como indicador clínico dos diagnósticos de enfermagem em pacientes com insuficiência cardíaca aguda
  • Introdução: A Insuficiência Cardíaca Descompensada (IC Aguda) está associada à manifestação de indicadores clínicos relacionados à retenção volêmica e ao baixo débito cardíaco. Esses sinais clínicos subsidiam a identificação de alguns diagnósticos de enfermagem (DE). O uso de dados mais objetivos, como exames laboratoriais, ou de exames de imagem tem permitido que os enfermeiros identifiquem os DE com maior precisão, porém não foram identificados estudos que utilizaram o tamanho e a distensibilidade da veia cava inferior avaliados pela ultrassonografia para subsidiar a identificação dos DE passíveis de serem identificados em pacientes com IC Aguda. Objetivo: Analisar as evidência de validade de construto clinico dos diagnósticos de enfermagem Volume Líquidos Excessivo (VLE, 00026), Tolerância à atividade diminuída (TAD, 00298) e Débito Cardíaco Diminuído (DCD, 00029) e a aplicabilidade do diâmetro da veia cava inferior como indicador clínico desses diagnósticos. Método: Estudo de validação de construto clínico diagnóstico que será será realizado nas unidades de Cardiologia de um hospital público universitário. Serão incluídos os pacientes hospitalizados por IC Aguda. A variável dependente será a presença e o número de características definidoras (CD) dos diagnósticos de enfermagem (DE) VLE, TAD e DCD e a variável independente o diâmetro e o grau de distensibilidade da veia cava inferior. As características definidoras serão avaliadas conforme as definições conceituais e operacionais validadas em outros estudos e será validada a definição conceitual e operacional da mensuração da veia cava inferior. Os pacientes serão avaliados até 12 horas da admissão hospitalar, 48 horas após a primeira avaliação e na alta hospitalar ou no 7º dia de internação. A presença dos diagnósticos de enfermagem será avaliado pelo método de análise de classe latente e será calculado a sensibilidade e especificidade de cada CD inclusive o diâmetro da veia cava inferior.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Vinicius Caliman

Engenharias

Engenharia Química
  • nanofluidos para recuperação avançada de petróleo: redução de custos em campos maduros
  • A exploração e produção de petróleo no país, iniciada no início dos anos 40, está atrelada as descobertas realizadas no âmbito onshore e na região Nordeste, como por exemplo o campo petrolífero de Candeias na Bahia. As descobertas desses campos, mesmo que com pequena produtividade incentivaram, no ano de 1953, a criação da empresa estatal “Petróleo Brasileiro S.A.”, mais conhecida como Petrobras. Com o passar dos anos, novas prospecções ampliaram a produção petrolífera no país, e, com a descoberta de reservas no âmbito offshore, em 1968 a empresa iniciou a exploração de petróleo em águas profundas. A maior reserva de petróleo do país, a Bacia de Campos, foi descoberta no ano de 1974 e, mais recentemente, no ano de 2007, o governo brasileiro anunciou a descoberta de um novo campo de exploração com poços localizados a sete mil metros de profundidade, o chamado Pré-sal. Em função da alta produtividade do Pré-sal, a produção de petróleo do Brasil vem crescendo vertiginosamente. Na contramão desse crescimento, os campos de petróleo responsáveis pelo início da indústria de petróleo no Brasil, têm sua produção diminuindo acentuadamente, como é o caso das bacias sedimentares de Alagoas, Espírito Santo-Mucuri, Potiguar, Recôncavo e Sergipe e também da bacia de Campos. O início da vida do campo é marcado por um aumento acentuado de sua produtividade e baixo investimento. Após alcançado o pico de produção, a produtividade entra em declínio e, na sequência, o campo atinge a fase de maturidade, caracterizada por um menor retorno financeiro. Nesta fase, novos investimentos se fazem necessários no intuito de mitigar esse declínio. Neste contexto estratégias como a criação de novos poços de adensamento de malha, a aplicação de métodos de recuperação avançada e o desenvolvimento de novas tecnologias de recuperação tem recebido destaque. Em dezembro de 2020, com uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), o governo brasileiro criou o Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos (Promar). O programa tem como foco a revitalização dos campos maduros offshore com o objetivo principal de extensão da vida útil desses campos bem como do aumento do fator de recuperação. Estima-se que, até o final de 2030, o consumo de energia deve aumentar em torno de 50% se comparado aos níveis atuais. Eventualmente esse patamar não será atingido pelo uso exclusivo de recursos renováveis e, portanto, denota-se uma categórica e progressiva demanda por petróleo como recurso energético prioritário. Com o declínio em descobertas de petróleo e gás nas últimas décadas, acredita-se que o aumento dos fatores de recuperação dos campos maduros através de técnicas de recuperação avançada de petróleo terá um papel decisivo para suprir a demanda de energia nos próximos anos. Desta forma, a revitalização de campos maduros, deve atrair esforços e investimentos de empresas especializadas no desenvolvimento de novas tecnologias de recuperação avançada capazes de aumentar a produtividade desses campos. Em dezembro de 2017 iniciamos a execução do projeto de P&D intitulado “Nanofluidos híbridos de copolímeros de acrilamida e nanomateriais de carbono para a recuperação melhorada de petróleo”, e está sendo desenvolvido no Centro de Tecnologia em Nanomateriais e Grafeno, CTNano/UFMG, que possui uma infraestrutura com equipamentos e laboratórios adequada para a realização de todas as etapas para validações experimentais objetivadas. Nesse projeto de P&D, financiado pela Petrobras, foram otimizadas as sínteses e executadas algumas etapas de aumento de escala de nanomateriais de carbono (NMC) e testes em nanofluidos em laboratório. A síntese e a modificação química de NMC em condições economicamente viáveis, têm sido a principal linha do grupo proponente, assim como a produção e a validação do aumento de escala dos NMC com modificação química customizada que atendam às necessidades do projeto e com redução dos custos de produção. O produto que foi desenvolvido na fase I deste projeto é um nanofluido a base de materiais poliméricos e óxido de grafeno que oferece uma solução mais eficiente e proporciona um aumento no fator de recuperação em campos maduros. Este nanofluido apresenta propriedades superiores como maior estabilidade e maior viscosidade em condições de reservatório, se comparadas aos fluidos poliméricos tradicionalmente utilizados e disponíveis no mercado. Testes em laboratório demonstraram que os nanofluidos desenvolvidos apresentam um ganho de viscosidade médio em relação ao fluido de referência de cerca de 70% em condições severas de reservatório, isto é, temperatura de 70ºC e força iônica de 0,6 (alta salinidade). Em ensaios de envelhecimento em ambiente relevante, o nanofluido desenvolvido apresentou uma maior estabilidade uma vez que após 90 dias, a viscosidade média continuava apresentando ganhos de até 50% em relação ao fluido comercial de referência. Foram ainda desenvolvidas várias formulações de nanofluidos que permitem a sua customização de acordo com as características requeridas no momento de sua aplicação, fornecendo ao produto, grande versatilidade. O nanofluido desenvolvido neste projeto viabiliza uma redução de 16,3% no custo diário de operação se comparado ao produto comercial utilizado hoje. Levando em conta que a viscosidade do nanofluido ao final de 3 meses é 50% maior que a do produto comercial, estima-se que, ao final desse tempo, além da diminuição significativa do custo diário de injeção, o fator de recuperação de petróleo pode ser muito superior ao obtido com o produto comercial, uma vez que ele apresenta relação direta com a viscosidade do fluido de injeção.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 27/09/2021-31/03/2023