Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Thiago Frances Guimarães

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de comprimidos dispersíveis para o tratamento pediátrico da malária usando resinas de troca iônica.
  • Dentre as doenças parasitárias mais conhecidas, a malária permanece endêmica principalmente nos trópicos, inclusive na Amazônia brasileira, sendo o maior número de vítimas crianças de 0 a 5 anos de idade. Atualmente os medicamentos mais utilizados no tratamento (difosfato de primaquina e difosfato de cloroquina) estão disponíveis na forma de comprimidos, dificultando a administração em crianças menores de cinco anos. As abordagens para melhorar a aceitação destes medicamentos incluem a complexação com resinas de troca iônica, para o mascaramento do sabor amargo dos fármacos, e a preparação de formulações edulcoradas e aromatizadas. A ausência de efeitos colaterais locais ou sistêmicos, associado com a grande estabilidade física e química dos complexos resinatos obtidos, somado à insolubilidade dessas resinas no trato gastrointestinal favorecem o uso desse material como adjuvantes de formulações pediátricas. O desenvolvimento de medicamentos específicos para pacientes pediátricos sempre foi um desafio para os formuladores. A aceitação de medicamentos orais por crianças é complexa e está relacionada a uma diversidade de fatores, incluindo a palatabilidade da formulação. A via oral é considerada a mais conveniente, segura e menos dispendiosa forma de administração de medicamentos. Dentre as diferentes formas farmacêuticas que existem para administração de medicamentos por esta via, comprimidos dispersíveis ou de desintegração oral são reconhecidos como promissores para uso em pacientes pediátricos, especialmente devido às suas rápidas propriedades de desintegração, podendo ser administrados sem a ajuda de água e não apresentarem problemas de deglutição. O fato de que comprimidos dispersíveis podem ser formulados com sabores aceitáveis para crianças aumenta ainda mais a importância dessas formas farmacêuticas no tratamento deste grupo de pacientes.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 24/06/2022-30/06/2024
Foto de perfil

Thiago Gonçalves Paluma Rocha

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • as novas tecnologias e o acesso transnacional à justiça no stj
  • Na atual conjuntura, a globalização trouxe profundas transformações na sociedade, promovendo uma internacionalização da vida privada a partir das atividades humanas exercidas sob a jurisdição de diferentes Estados, aumentando a demanda dos Tribunais internos na solução de litígios entre partes sob diferentes ordens jurídicas. O Brasil possui experiência na análise de relações jurídicas internacionais, participando de diversos tratados no âmbito americano e do Mercosul sobre a cooperação interjurisdiconal. O STJ, foco da pesquisa, tem implementado mecanismos de intercâmbio capazes de difundir avanços alcançados nos últimos anos pelo Judiciário e de identificar boas práticas inovadoras que contribuirão para a atividade judiciária no país. O objetivo é promover uma ambiência para o incremento, no Brasil, de relações com elementos internacionais, a partir de um meio mais eficaz para o acesso transnacional à justiça. Como objetivos específicos: analisar novas tecnologias e suas contribuições no acesso transnacional à justiça em uma perspectiva de litígios decorrentes de relações privadas internacionais. A hipótese é contribuir para o desenvolvimento da questão no país, gerando um ambiente mais propício e seguro para a recepção de novos investimentos estrangeiros e recepção de imigrantes para o desenvolvimento de relações interpessoais e negócios, assim como de evolução na doutrina relativa ao tema. A pesquisa realizará um estudo bibliográfico e documental, a partir da análise, comparada, da normativa, doutrina e dados do STJ sobre Cartas Rogatórias e outras medidas de cooperação que envolvam o Brasil. O resultado esperado é verificar de que forma o STJ pode implementar instrumentos das novas tecnologias aplicadas ao acesso transnacional à Justiça, além de permitir o desenvolvimento de conhecimento que contribua para uma ambiência de aprofundamento e desenvolvimento de relações negociais e interpessoais internacionais que favoreçam a segurança jurídica
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Thiago Henrique Bragato Barros

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • organização e representação do conhecimento subsídios teórico-metodológicos para o desenvolvimento de recurso semânticos em skos
  • Este projeto tem por objetivo desenvolver um modelo de Metacategorias semânticas na área da Ciência da Informação para aplicação em SKOS- Simple Knowledge Organization System.Busca especificamente, Sistematizar as diferentes correntes teórica sobre relações semânticas da área de Organização do conhecimento(OC) e seus respectivos métodos na Ciência da Informação. Entende que a partir do mapeamento das relações semânticas entre os termos da Ciência da Informação, especialmente aquelas classificadas como relações associativas em SKOS será possível sistematizar Metacategorias de relações semânticas. Se utilizará do arcabouços da OC para a definição dessas categorias, partir dos tesauros já criados na plataforma THESA -Tesauro Semântico Aplicado, atualmente são mais 100 tesauros, taxonomias e redes semânticas criadas. Por intermedio de literatura também irá se possibilitar a aplicação de SOCS no contexto dos arquivos e museus, considerando que são discussões que estão acontecendo especialmente em relação aos arquivos, ou seja, a intenção é que o THESA passe a ser uma ferramenta pedagógica para o ensino de tratamento temático na area de Ciência da Informação e profissional nas bibliotecas, museus e instituições arquivísticas para o desenvolvimento de tesauros, taxonomias, glossários, redes semânticas e futuramente ontologias ampliando seu escopo de atuação e possibilidades de uso. Por fim será possível auxiliar com o desenvolvimento tecnológico na area de organização do conhecimento no Brasil.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Thiago José de Carvalho André

Ciências Biológicas

Botânica
  • convergência em atributos florais associados à polinização de costaceae neotropicais
  • A diversificação de fenótipos é responsável pela imensa variação de formas e funções encontradas na natureza. Fenótipos similares por vezes são retidos por ancestralidade comum (homologia), porém sob um contexto filogenético comumente detectamos similaridade derivada independentemente (homoplasia), produto de evolução convergente. Assim, a análise da diversidade de fenótipos em uma abordagem macroevolutiva apresenta oportunidades para revelar as origens de traços morfológicos no contexto das funções associadas. Características genéticas, metabólicas e morfológicas associadas ao desenvolvimento floral de verticilos férteis são de extrema relevância para elucidação do fenótipo e sua relação com performance e diversificação. Esta abordagem comparativa e multidisciplinar pode trazer à luz os processos subjacentes à diversificação da morfologia floral e de recursos em relação aos seus polinizadores. A família Costaceae compreende espécies de ocorrência pantropical, que apresenta como centro de diversidade a América do Sul e Central. Embora seja consenso que a modificação dos tipos de polinização é um importante mecanismo na diversificação em Costaceae, pouco se sabe sobre as modificações envolvidas na evolução da estrutura e desenvolvimento da flor associada aos polinizadores. Além disso, o detalhamento ontogenético para os verticilos florais em Costaceae ainda são pouco conhecidos. Desse modo, este projeto se propõe a analisar a morfologia floral de espécies representativas da diversidade neotropical de Costaceae, detalhando o desenvolvimento dos verticilos florais férteis e do grão de pólen sob uma abordagem filogenética, descrever o metaboloma do néctar e a expressão gênica no botão floral, a fim de compreender o papel da convergência na diversidade estrutural e funcional em relação à polinização. Esperamos descrever os mecanismos responsáveis pela diversificação morfológica da flor em relação aos polinizadores.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025