Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Wanderli Pedro Tadei

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • potencial químico e biológico de bacillus spp., isolados de diferentes ecossistemas da amazônia brasileira: bioprospecção para produção de moléculas de bioativas
  • A Amazônia brasileira possui a maior bacia de água doce do mundo e também a maior floresta tropical, sendo considerado o maior reservatório de biodiversidade do planeta, incluindo organismos superiores e microrganismos. Apesar de vários estudos nestas últimas décadas a respeito da microbiota local, pouco se conhece sobre sua biodiversidade microbiana, funções ecológicas e sua própria extinção. O gênero Bacillus é representado por bactérias onipresentes em diferentes ambientes como solos, plantas, águas e vivendo como simbiontes em insetos. Este gênero, nestas últimas décadas tem chamado bastante atenção, devido ao uso em diversos processos biotecnológicos, farmacêuticos, industriais, como por exemplo, no controle biológico de diversas ordens de insetos (Diptera, Coleoptera e Lepidoptera) vetores de doenças e pragas agrícolas. Outra aplicabilidade está relacionada ao controle agrícola de bactérias, fungos e nematoides patogênicos às plantas e, também, na biorremediação de ambientes contaminados. Além disso, na produção de diversas classes de antibióticos ativos contra cepas patogênicas de importância médica. Estas bactérias secretam e excretam diversas moléculas como proteínas inseticidas, enzimas hidrolíticas, peptídeos não ribossomais e outros metabolitos secundários com funções específicas contra agentes vetores de patógenos. Dada à alta aplicabilidade deste grupo de bactérias, tornam-se necessários estudos sobre o conhecimento da diversidade, relações ecológicas e filogenéticas, ainda pouco conhecidas ou não estudadas. Considerando a diversidade microbiana da Amazônia, são escassos os estudos sobre a diversidade de Bacillus spp., isolados de ambientes tropicais, principalmente relacionado aos diferentes nichos ecológicos da Amazônia como mata de terra firme, várzea e igapó. Estudos e pesquisas sobre os perfis genômicos, proteômicos e metabólicos de linhagens de Bacillus spp., demonstraram que estas bactérias possuem um grande potencial para produzir uma variedade de metabolitos bioativos de interesse biotecnológico. Com o avanço das ciências aliadas às novas ferramentas moleculares é possível identificar de forma correta os microrganismos e conhecer seu potencial químico e genético. Estudos de genômica associados com o perfil dos metabolitos das bactérias trouxeram grandes impactos para estudos de taxonomia e identificação de moléculas inéditas. Portanto, conhecer a diversidade de bactérias, do gênero Bacillus, isoladas dos ecossistemas de mata de terra firme, várzea e igapó, analisando os seguintes conteúdos moleculares: genômico, proteômico e metabolômico são os principais objetivos deste projeto, de caráter inovador, assim como tentar detectar novas moléculas com potencial biológico para o controle de vetores de doenças tropicais e moléculas com atividades antimicrobianas.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 01/03/2022-28/02/2023
Foto de perfil

Wanessa Algarte Ramsdorf

Outra

Ciências Ambientais
  • avaliação ecotoxicológica de nanopertículas de zno dopadas com terras raras
  • O avanço da nanotecnologia desencadeou a produção de diversos materiais em nanoescala, dentre eles as nanopartículas de óxido de zinco (NPs ZnO), com aplicações biomédicas e utilizadas em produtos de higiene e protetores solares, e como agentes antimicrobianos e antifúngicos. Devido às suas propriedades óticas, elétricas e físico-químicas, são uma opção confiável para bioimagem, biossensores e células solares. A dopagem das NPs ZnO é empregada a fim de otimizar sua aplicação, e as terras raras apresentam grande potencial devido às suas propriedades luminescentes e por melhorarem as propriedades de condução do material da matriz. No entanto, além de muitas vantagens, esses nanomateriais apresentam muitos desafios. Por serem considerados materiais inteiramente novos, sua influência no organismo humano e no ambiente ainda é pouco conhecida. Estudos ecotoxicológicos são ferramentas cujos resultados permitem auxiliar nas políticas públicas, possibilitando análises de impactos ambientais acerca de novos produtos e auxiliando na preservação dos recursos naturais. Dessa forma, o objetivo deste estudo é avaliar a toxicidade das NPs ZnO sem dopagem e dopadas com as terras raras Cério (Ce) e Érbio (Er), em diferentes modelos biológicos (Allium cepa, Daphnia magna, Rhamdia quelen e em cultivo celular - RTG2), além de investigar o possível efeito biocida (antimicrobiano e antifúngico) das NPs ZnO. Tendo em vista a necessidade de uma produção ambientalmente segura destas NPs, os modelos biológicos e a análise de diferentes biomarcadores (genéticos e bioquímicos e morfológicos) serão utilizados para avaliar os impactos potenciais destes produtos nos compartimentos ambientais. Através dos estudos ecotoxicológicos laboratoriais poderemos inferir se estas NPs liberadas no mercado e ao ambiente, poderão ou não provocar possíveis danos aos ecossistemas.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025