Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Simoni Campos Dias

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • produção de formulados biodegradáveis a base de peptídeos e proteínas inseticidas para controle de insetos vetores de doenças de importância na saúde pública
  • Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus são vetores de doenças de arboviroes como dengue, zika, chikungunya,febre amarela e protooses como a filariose. Devido à inexistência de vacinas para a maioria destas patologias o melhor método para diminuir a disseminação das enfermidades é o controle de vetores. O controle químico é utilizado como primeira escolha embora sejam responsáveis pela criação de rápida resistência e causem danos para a população e insetos não alvos. A OMS indica o uso de inseticidas biológicos por serem eficientes específicos e não contaminantes. O sucesso mundial da utilização de bioprodutos contendo Bacillus thuringiensis (BT) e Lysinibacillus sphaericus (LS) comprova sua efetividade inseticida seletiva contra várias classes de insetos. Trabalhos anteriores realizados entre a Universidade Católica de Brasília e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia demostraram que após avaliados 29 peptídeos, um lipopeptídeo produzido por uma bactéria do solo do Cerrado demonstrou atividade de 100% de mortalidade larval para as duas espécies de mosquitos vetores, sem demostrar citotoxicidade contra células humanas. Quando o peptídeo foi conjugado com Bt e Ls foi observado sinergismo de atividade e diminuição da concentração ao redor de 100 vezes. Neste projeto se propõe uma continuação dos trabalhos anteriores onde o peptídeo e as proteínas inseticidas serão produzidos em fermentadores e os ativos biológicos serão formulados em um produto larvicida biodegradável em sistema de liberação controlada dos ativos. As formulações serão avaliadas quanto a liberação dos ativos. Testes em laboratório e campo serão conduzidos para avaliar atividade seletiva, funcional e especifica das moléculas. Este é um produto inovador pela sua concepção ecológica e além de natural, único pois será composto por dois bioinsetidas.De fácil acesso poderá ser aplicado em pequenos recipientes dentro e ao redor das residências nos criadouros diminuindo a transmissão e numero de afetados
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Simoni Margareti Plentz Meneghetti

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • biorrefinaria integrada utilizando os frutos de macaúba: produção de biocombustível, solvente, plastificante e biocarvão.
  • Com base no conceito de biorrefinaria, a proposta visa o uso integrado do óleo dos frutos da palmeira macaúba (Acrocomia sclerocarpa) e da torta da extração. Essa espécie, endêmica da América do Sul, é usada para conforto térmico do gado em pastagens (pantanal e cerrado). Seu óleo, explorado de forma incipiente em usos farmacêuticos e cosméticos, tem produtividade de 5000 L/hc/ano, que são perdidos no campo. Assim, há um enorme potencial para o uso industrial desses recursos sem concorrência com a produção de alimentos ou uso adicional da terra. Visando novas aplicações e agregar valor aos frutos da macaúba (alto teor de óleo no mesocarpo e castanha) eles serão coletados/tratados e o óleo será obtido por prensagem/extração. Estudos da equipe apontam excelente composição para a produção de biocombustíveis (biodiesel ou hidrocarbonetos) e, devido à alta acidez, o óleo passará por (i) hidrólise e esterificação (ésteres alquílicos de ácidos graxos (FAAE); biocombustível ou solvente) e (ii) interesterificação (polímeros para lubrificantes). O glicerol oriundo de (i) será convertido em oligômeros (plastificante e intermediários para síntese de poliésteres). Serão usados catalisadores heterogêneos robustos, tais como óxidos (p.ex. SnO2/MoO3 e SnO2/Nb2O3; balanço adequado entre a acidez de Lewis e de Brönsted). A torta de extração será pirolisada para biocarvão (suporte para os catalisadores e avaliação para uso energético). Trabalhos da equipe já mostraram o desenvolvimento de tecnologias para uso de diferentes biomassas e a presente abordagem visa o aproveitamento integral dos frutos de macaúba. As tecnologias conhecidas irão demandar adaptações, o que será contornado com os catalisadores robustos propostos. Assim, será disponibilizada uma plataforma completa de tecnologias para uso nos setores energéticos e de materiais, contribuindo para uma possível inserção de produtos renováveis no mercado, com ganhos sociais, econômicos e ambientais para o país.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Siomar de Castro Soares

Ciências Biológicas

Genética
  • ferramentas moleculares aplicadas ao estudo da interação patógeno hospedeiro
  • Saúde única é um tema de grande interesse mundial por integrar: a saúde humana, animal e a qualidade ambiental. Este tema ganha ainda mais importância dada o crescimento das populações humanas, da urbanização e da intensificação da produção animal. Neste sentido, as Escherichia coli são patógenos polivalentes associados a manifestações entéricas e respiratórias nos animais. E. coli enterohemorrágica (EHEC) é um patógeno zoonótico que pertence ao grupo de E. coli produtora de toxina Shiga (STEC). O sorotipo O157:H7 é o responsável pelos casos mais graves de infecção gerada por esse patógeno, como colite hemorrágica e a síndrome hemolítico-urêmica (SHU) em humanos. O SHU é considerado um problema de saúde pública em vários países e a Argentina é o país com maior incidência de SHU no mundo. Para ampliar nosso conhecimento sobre o perfil genômico das linhagens de E. coli O157:H7 que circulam na Argentina, iniciamos um projeto colaborativo entre investigadores da Argentina, Brasil e Alemanha para sequenciar o genoma de 83 linhagens E. coli O157:H7 isoladas de bovinos provenientes da Argentina. Além disso, 22 isolados clínicos foram cedidos pelo laboratório de referência nacional ANLIS Malbrán. A partir do sequenciamento genômico dessas amostras, está sendo realizada a montagem genômica, para seguir então aos passos de anotação genômica, predição de plasmídeos e análises de genômica comparativa. Essas análises irão englobar, filogenômica, sintenia gênica, plasticidade genômica, pangenômica, vacinologia reversa, genômica subtrativa, entre outros. Tais análises estão sendo a base para o roteiro do curso, que contará com dois dias teóricos sobre ciências ômicas, além dos outros três dias de aulas práticas. Este projeto faz parte da Rede de Ciências Ômicas (RECOM) e conta também com a presença do Dr. Hugo Naya (Uruguaio), Dr. Wanderson Silva (naturalizado Argentino), Dr. Ariel Amadio (Argentino) e da Dra. Paula Ristow.
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 04/01/2022-31/07/2024
Foto de perfil

Sirius Oliveira Souza

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • mudanças climáticas, desertificação e suas implicações na redução da biodiversidade e de áreas produtivas: análise de cenários sustentáveis no semiárido baiano.
  • O Brasil possui a zona semiárida mais populosa do mundo, com a maior parte incluída no estado da Bahia, onde residem cerca de 48% da população baiana e se produz 28% do PIB estadual. Neste contexto, as zonas semiáridas são susceptíveis a desertificação, problema que afeta ecossistemas gerando perda de biodiversidade e consequências socioeconômicas severas. Frente aos fatores históricos de uso inadequado da terra que em cenários de mudanças climáticas tendem a intersecionar fenômenos como a superexploração da terra, maior pobreza, insegurança alimentar e insegurança hídrica, denota-se a necessidade de estudos sobre a gravidade e complexidade dos processos de desertificação destes ambientes. Portanto, o objetivo deste projeto é compreender a dinâmica ambiental das áreas susceptíveis a desertificação no contexto das ações antrópicas e cenários de mudanças climáticas, tendo em vista a proposição de um zoneamento que contribua para o planejamento territorial e fundamente políticas de desenvolvimento sustentável. Assim, a partir da determinação de setores do semiárido baiano pretende-se aplicar o Índice de Áreas Ambientalmente Sensíveis, desenvolvido para identificar áreas vulneráveis à ameaça de desertificação no modelo MEDALUS (KOSMAS et al., 1999), que faz uso de variáveis e indicadores temáticos relacionados a clima, uso da terra, cobertura vegetal, qualidade do solo e aspectos socioeconômicos, para ao final gerar um mapa de zonas susceptíveis à desertificação. Em seguida, com o uso destes dados, realizar-se-á a modelagem de cenários futuros com uso de algoritmos de aprendizado de máquina e modelos climáticos projetados pelo IPCC, que consideram concentrações anuais de gases de efeito estufa e as emissões antropogênicas até 2100. Ao final, zoneamentos para cenários de desertificação serão realizados, privilegiando a manutenção da biodiversidade. Tais resultados, subsidiarão a efetivação dos instrumentos da Política Nacional de Combate à Desertificação (BRASIL,2015).
  • Universidade Federal do Vale do São Francisco - PE - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sirlei Lemes

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • impacto da covid-19 na relação entre a corrupção e a divulgação de informações ambientais, sociais e de governança
  • Investidores consideram cada vez mais a conjunção da responsabilidade ambiental, social e de governança com indicadores financeiros na tomada de decisões. Muito embora as empresas reconheçam a necessidade de impactar positivamente o meio-ambiente, colaboradores e a comunidade, as métricas para a divulgação destes impactos não estão bem desenvolvidas, com reflexos na assimetria de informação entre empresas e investidores. O objetivo deste estudo é examinar a relação entre os níveis de corrupção dos países e os níveis de evidenciação de informações ambientais, sociais e de governança (ESG), notadamente no âmbito da pandemia da COVID-19, período cujas emergências sanitárias criaram a “tempestade perfeita” para as práticas de corrupção. Na discussão de uma agenda de sustentabilidade, a hipótese testada será se a transparência de informações ESG é mais perceptível em países com menores níveis de corrupção e se essa percepção foi impactada pela pandemia da COVID-19.O arcabouço teórico está fundamentado na Teoria Institucional, que sinaliza que os gestores de empresas de países com frágeis políticas anticorrupção tendem a evidenciar menos informações e na Teoria de Agência, que indica que os gestores podem desfrutar de benefícios privados, ou sacrificar projetos rentáveis, ao investir no ESG à custa do valor do acionista. Por meio de modelos econométricos, será analisado o comportamento de 180 países, durante os anos de 2010 a 2023, considerando as variáveis correlatas da literatura a respeito dos temas. Espera-se contribuir com a literatura, gestores e investidores por meio de uma melhor compreensão da relação entre a corrupção e a divulgação de informações ESG, em períodos de incertezas. Os resultados também têm implicações nas políticas públicas ao sinalizar estratégias centradas no combate à corrupção, na melhoria da transparência e na geração de valor para as comunidades inseridas no entorno dos ambientes empresariais.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sócrates Cabral de Holanda Cavalcanti

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de potente derivado do indol com atividade larvicida frente ao aedes aegypti linn
  • Com a reintrodução do mosquito Aedes aegypti Linn. no Brasil na década de 80 iniciou-se um período de disseminação de doenças vetorizadas por este mosquito. A cada novo sorotipo ou nova doença introduzida surge uma epidemia grave. Em 2014-2015 duas novas doenças transmitidas por este mesmo mosquito foram introduzidas no Brasil, a Chikungunya e a Zika. Em especial a Zika tem deixado as autoridades de saúde de todo o mundo em alerta por causa da transmissão sexual, dos casos de microcefalia em recém-nascidos e da síndrome de Guillain-Barré. Estes dados mostram que existe a necessidade de aprofundamento nas pesquisas tanto de tratamento destas doenças como de controle do mosquito vetor. A proposta aqui apresentada baseia-se nos dados obtidos durante a pesquisa realizada por mais de 17 anos no Laboratório de Química Farmacêutica (LQF) da Universidade Federal de Sergipe em colaboração com diversos laboratórios parceiros, dentre eles o Laboratório de Farmacotécnica. Durante as pesquisas, diversos compostos foram sintetizados com o objetivo de obter moléculas larvicidas contra o Aedes aegypti com potencial para estudos translacionais. Neste momento o LQF possui uma molécula (N-tosilindol) com potência suficiente para ser direcionada a estudos de desenvolvimento farmacotécnico, avaliação toxicológica e efeito residual em laboratório. Para realizar os estudos propostos inicialmente será necessário realizar a síntese do composto em questão em escala maior e desenvolver formulação. O objetivo final deste projeto é de iniciar o levantamento de dados adicionais de ecotoxicologia e efeito residual em laboratório que permitam o uso da molécula em questão como larvicida e sirva como mais uma ferramenta no controle do mosquito Ae. aegypti e no combate as doenças por ele vetorizadas.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Soely Aparecida Jorge Polydoro

Ciências Humanas

Educação
  • desenvolvimento e avaliação de um programa on-line na promoção da autorregulação da aprendizagem em estudantes do ensino superior
  • A autorregulação da aprendizagem (ARA) é um processo ativo pelo qual os estudantes estabelecem objetivos para suas aprendizagens, monitoram e regulam suas cognições, motivações, comportamentos e afetos em prol das metas estabelecidas. A ARA é uma habilidade associada à melhora no rendimento acadêmico e na aprendizagem. Intervenções específicas auxiliam no desenvolvimento da ARA, mas quando realizadas presencialmente, são limitadas quanto ao número de estudantes que podem atingir. Os objetivos deste projeto são: a) elaborar um programa de intervenção on-line para promover a ARA de estudantes do ensino superior; b) implementar e comparar o impacto da intervenção on-line no rendimento acadêmico e na promoção da ARA, tendo por referência intervenções presenciais e grupo controle. Hipotetiza-se que a participação nos programas de promoção da ARA presenciais e on-line associam-se à melhora no rendimento acadêmico e nas habilidades de ARA, e assume-se a inexistência de diferenças estatisticamente significantes nos resultados relatados pelos grupos submetidos ao treinamento presencial e on-line. O projeto será composto por três etapas: 1) construção do ambiente computacional (AC) tipo Massive Open Online Course (MOOC) utilizando-se uma abordagem interacionista. O AC fornecerá suporte para a proposição do design instrucional do programa online de promoção da ARA. 2) implementação da intervenção por meio de desenho experimental, com a proposição de três grupos de estudantes de graduação submetidos a procedimentos distintos, sendo: participação no programa on-line, envolvimento com o programa presencial e grupo controle com estudantes que não serão submetidos ao programa em nenhuma das modalidades; 3) análise do impacto do programa on-line versus intervenção presencial e grupo controle, considerando o rendimento e as habilidades de ARA, mensurados durante pré e pós-teste. Os dados serão coletados por meio de instrumentos e analisados por meio da estatística inferencial.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sofia Cavalcanti Zanforlin

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • fronteiras da mobilidade no brasil contemporâneo: comunicação e experiência migrante na securitização do acolhimento e da integração social no âmbito da operação acolhida.
  • Dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM) mostram que 5,6 milhões de venezuelanos deixaram seu país desde 2015. Entre janeiro de 2017 e agosto de 2021, o Brasil acolheu 635.257 venezuelano/as, depois do fluxo disparar 922% no biênio anterior. O governo brasileiro adotou a estratégia de interiorização de venezuelanos a partir da criação da Operação Acolhida, em 2018. Ela é levada a cabo pelo Exército Brasileiro, ONU/Acnur e ONGs que atuam no acolhimento em Roraima e em estados de diferentes regiões que recebem os migrantes. No Nordeste, Pernambuco é o estado que mais acolheu venezuelanos, com mais de 700 interiorizados até abril de 2021. Esse contexto motiva a elaboração de pesquisa em parceria entre os grupos MIGRA/UFPE e GEIFRON/UFRR. Propomos abordar dois momentos do fluxo de migrantes venezuelanos no Brasil: o acolhimento na fronteira representada por RR e na fronteira da interiorização, no NE, em especial Pernambuco, a partir de etnografias multi-situadas com trabalhos de campo respectivamente em Pacaraima e Boa Vista, Recife e RMR. A compreensão do fenômeno migratório exige estudos interdisciplinares e a ancoragem do projeto na Comunicação se justifica partir do conceito de bios midiático(Sodré, 2014). O caráter do bios midiático, para seu autor, tem como um dos efeitos o sequestro da fala ou das representações do real, conforme hoje fazem os sistemas neocolonais baseados na apropriação de dados (Sodré, 2021; Mbembe, 2019). A proposta se vincula, portanto, à Comunicação entendida como investigação da articulação entre desigualdade social, mobilidade humana e cidadania, no sentido de não se restringir aos discursos produzidos pelas instâncias corporativas envolvidas na Operação Acolhida, mas dialogar com as experiências dos migrantes e refugiados no acolhimento desde a fronteira em RR, à interiorização, em PE.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Solange Cristina Garcia

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avanço no estudo de biomarcadores periféricos de exposição e/ou efeito em trabalhadores expostos à sílica cristalina e a potencial mitigação dos efeitos toxicológicos usando antioxidantes em modelos in vivo
  • Doenças crônicas não transmissíveis, como câncer e fibrose pulmonar (FP) se desenvolvem na exposição ocupacional à sílica cristalina (SC). Cerca de 6 milhões de trabalhadores brasileiros estão expostos à SC. FP é incurável e debilitante. Até o momento, não existem biomarcadores de exposição e efeito precoce que possam ser utilizados na análise de risco e/ou avaliar alterações fisiopatológicas nestes trabalhadores. O diagnóstico de FP é feito por radiografia de tórax. Esta pesquisa multidisciplinar propõe estudar potenciais biomarcadores, utilizando recursos laboratoriais robustos e inovadores, com contribuição à sociedade. Assim, propõe-se, o estabelecimento da assinatura proteica, por meio do banco de dados gerado após análise proteômica plasmática, alterações radiográficas e da função pulmonar, por meio da bioinformática. Assim, as proteínas da assinatura proteica serão analisadas na rotina laboratorial, bem como, estudos epigenéticos, como metilação de DNA, expressão gênica e microRNAs. Biomarcador de exposição à SC será a quantificação do silício urinário. Os metais sanguíneos também serão quantificados. Este estudo contribuirá para definir promissores biomarcadores de efeito e exposição à SC, mas também, para estudar mecanismos moleculares envolvidos no desenvolvimento de PF. Propõe-se, ainda, estudar a mitigação dos efeitos toxicológicos da exposição à SC, experimentalmente: triagem antioxidante/antiinflamatória em um modelo alternativo in vivo C. elegans exposto a SC. Após, e seguindo os 3Rs, será realizado em ratos, de acordo com o protocolo mais promissor. Antioxidantes comercialmente disponíveis e de baixo custo com potencial uso humano serão estudados. Este projeto contribuirá para avançar na fronteira do conhecimento na área da toxicologia, na produção técnico-científica de alto impacto, formação de recursos humanos qualificados, auxiliar na tomada de decisões públicas e na qualidade de vida do trabalhador, com colaborações nacionais e internacional.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Solange Fiuza Cardoso Yokozawa

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • geografias culturais ibero-americanas: paisagens, contato, linguagens
  • O projeto visa aprofundar o exame dos intercâmbios culturais entre países ibero-americanos nos séculos XX e XXI. Reúne especialistas de estudos linguísticos e literários lusófonos e hispânicos, cujas pesquisas, centradas nas transposições culturais, concebem questões como migração, diáspora, exílio, contato linguístico, trocas literárias e artísticas. Pretende investigar como transferências pós-coloniais reconfiguram antigos vínculos de subalternidade entre espaços centrais e periféricos no mundo ibero-americano. Para tanto, adota o aporte teórico das Geografias Culturais (Claval, Duncan et al.). Elas estudam como produtos e fenômenos da cultura variam no trânsito de um lugar a outro e como essa circulação modifica o entorno cultural do lugar de destino e impacta a percepção desses bens simbólicos em seu contexto original. Ao integrar estudos filológicos e literários para esquadrinhar as inter-relações entre países hispânicos e lusófonos nas Américas e Europa, este projeto supera os limites de abordagens mais restritas ao âmbito de cada uma das disciplinas convergentes. Assim, permite reconfigurar, em perspectiva transnacional, transcontinental e transdisciplinar, o arquivo linguístico-literário e as relações culturais assimétricas no amplo espaço ibero-americano. O aporte teórico adotado define a cultura como fluida, permeável a contágios e aberta a constantes negociações, o que leva à hipótese de a Ibero-América seguir se definindo na contemporaneidade graças a uma rede de interações de ideias e indivíduos, num processo contínuo, heterogêneo e multifacetado de apropriações e ressignificações de produtos imateriais. Os trabalhos em curso ou já realizados permitem validar tal hipótese. A convergência de saberes da Literatura e da Filologia é esteio seguro para mapear o escopo, detalhar as peculiaridades e dimensionar o impacto do intenso e dinâmico trânsito de línguas, autores e obras entre as culturas brasileira, espanhola, galega, portuguesa e hispano-americanas.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 24/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Solange Helena Ximenes Rocha

Ciências Humanas

Educação
  • formação contínua em colaboração universidade-escola: perspectivas de investigação no contexto amazônico
  • O objetivo deste projeto é investigar práticas de formação contínua em colaboração universidade-escola, num modelo híbrido, de acordo com seguintes eixos: formação científica e tecnológica, colaboração universidade-escola e desenvolvimento profissional docente. A formação científica e tecnológica refere-se a alfabetização e letramento científico em tecnologias digitais por meio de projetos de investigação, eventos científicos e Clubes de Ciências escolares e os ciclos de formação contínua em colaboração. Nos eixos colaboração universidade-escola e desenvolvimento profissional docente serão realizadas análises de aspectos da aprendizagem da docência nos cenários emergentes. A construção da formação contínua se dará por meio de processos e práticas escolares e grupos colaborativos, além das aprendizagens e experiências dos participantes e instituições envolvidas. A proposta tem relação com percursos anteriores de formação de professores de ciências e matemática no estado do Pará, com origem no final da década de 1970 e significativa ampliação nos últimos anos. Representa a continuidade de projetos de formação na região Oeste do Pará, iniciados 2010, no âmbito dos programas Novos Talentos/CAPES e Ciência na Escola/CNPq, além de grupos de pesquisa e programas de Pós-Graduação com estudos já concluídos e em andamento. O ensino remoto também desencadeou processos de reformulação das práticas de formação contínua e a necessidade de novas pesquisas dentro da temática. A pesquisa será desenvolvida a partir de ciclos de estudos temáticos, eventos, atividades curriculares, grupos de estudo e comunidades colaborativas que integram diferentes instituições e redes de ensino dos municípios de abrangência da UFOPA. Será constituído um núcleo de formação contínua em colaboração universidade-escola organizado em coletivos de trabalho em forma de grupos colaborativos, com vistas a formação de pesquisadores desde a educação básica a pós-graduação.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 24/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Solange Teresinha Carpes

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • produção e aplicação de embalagens biodegradáveis a base de sub-produtos da industria agroalimentar
  • Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a saúde, a qualidade de vida, e com o meio ambiente. É grande o desperdício de alimentos e de subprodutos agroindustriais oriundos dos mais diversos processos. É fundamental entender que a perda de alimentos ao longo da cadeia de abastecimento significa perda de recursos importantes como água, terra e energia. Além disso, o aumento do uso de plásticos criou sérios problemas ecológicos devido à sua resistência à biodegradação. Porém, os biopolímeros podem ser uma solução para esse problema pois eles se degradam facilmente com propriedades semelhantes aos plásticos convencionais. Os resíduos agroindustriais (hortifrúti e produtos apícolas) são uma rica fonte de compostos fenólicos e polissacarídeos. Hoje em dia, casca de frutas e vegetais já vem sendo utilizados para a preparação dos filmes biodegradáveis por meio do processo laboratorial conhecido como “casting”. No entanto, pouco é explorado a produção de filmes biodegradáveis a base de mandioca e de resíduos agroindustriais como antioxidantes naturais por meio do processo industrial como é o de extrusão. O uso direto de uma mistura de resíduos extraídos de fontes agrícolas e blendas de polímeros biodegradáveis sintéticos possuem a vantagem de diminuir etapas do processo e o custo de produção. Além disso, a adição de resíduos bioativos em embalagens de alimentos é uma alternativa aos aditivos sintéticos os quais, aumentam a vida útil dos produtos e podem proporcionar boas propriedades mecânicas aos filmes. O objetivo deste projeto é elaborar filmes biodegradáveis por extrusão com a adição de coprodutos agroindustriais. Serão avaliadas propriedades mecânicas, antioxidantes e antimicrobianas dos filmes. A estabilidade oxidativa e a vida útil de hambúrgueres, queijos e frutas minimamente processadas, embalados com esses novos filmes, a aceitação e intenção de compra desses produtos embalados com esses filmes biodegradáveis serão avaliados.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Solange Wagner Locatelli

Ciências Humanas

Educação
  • análise do ensino por investigação por meio do design-based research: um estudo comparado da formação docente em ciências entre brasil e áfrica do sul
  • Considerando-se a complexidade envolvida no ensino de ciências para as séries iniciais do Ensino Fundamental, com relação à formação docente, a presente pesquisa tem por objetivo investigar em que medida o ensino por investigação (EI) pode auxiliar a aprendizagem profissional destes professores de ciências. A educação científica nos anos iniciais é um tema de ampla importância, devido ao papel fundamental da alfabetização científica no desenvolvimento de competências e habilidades inerentes à prática cidadã. Ainda nessa linha, a formação docente para essa etapa de ensino é realizada de forma generalista e polivalente, refletindo-se em um ensino com conhecimentos de conteúdo e pedagógicos frágeis, remetendo à propagação de concepções espontâneas nas salas de aula. Com o intuito de ampliar a compreensão acerca desse processo, a presente investigação propõe abarcar duas realidades distintas, visando a um estudo comparado, considerando-se o contexto brasileiro e o sul-africano, por meio de cursos de extensão para ambos os públicos. A metodologia utilizada será uma abordagem qualitativa-interpretativa, construída a partir do design-based research (DBR) que, por se traduzir como uma pesquisa de desenvolvimento, permitirá, por meio de registros audiovisuais e documentais, acesso às concepções de ensino e aprendizagem dos docentes, bem como planejar ações que visem à melhora da aprendizagem profissional. Como resultados prévios, espera-se obter indicadores sobre a compreensão e utilização do EI na formação de professores de ciências dos anos iniciais, com vistas para a produção final, no formato de livro, de materiais didáticos elaborados pelos próprios docentes, materiais esses coerentes com a linha teórico-prática do projeto em tela e com potencial para aplicação imediata nas salas de aula da educação básica, além de possibilitar o fomento de políticas públicas para a melhoria da educação científica, de maneira geral.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 30/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia Aparecida de Andrade Chudzinski

Ciências Humanas

Psicologia
  • xvii olimpíada brasileira de biologia e viabilização da participação dos melhores alunos classificados nas olimpíadas internacionais de biologia
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Butantan - SP - Brasil
  • 28/12/2020-31/05/2023
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • ceads/uerj, ciência, tecnologia e inovações: a transversalidade de conhecimentos e a sustentabilidade da costa verde
  • A presente solicitação visa obter recursos para a realização de atividades relativas à 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia/2021 na região sul do Rio Janeiro, conhecida como Costa Verde, e na Ilha Grande, Município de Angra dos Reis, RJ, onde funciona o Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (CEADS), vinculado à Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (PR-2) e o Ecomuseu Ilha Grande (ECOMIG), vinculado à Pró-Reitoria de Extensão (PR-3). As Unidades da UERJ na Ilha Grande, atuam de forma integrada e complementar, em uma perspectiva voltada à pesquisa, à pós-graduação, à cooperação internacional e à inovação, mas também atendendo às atividades de graduação, extensão e cultura. Visando contemplar uma das missões do CEADS, ligadas à divulgação e popularização da ciência e, com isso, contribuir para a diminuição das desigualdades em relação ao acesso aos conhecimentos científicos produzidos pela academia, é que apresentamos a presente proposta. O objetivo é atender as comunidades escolares da Ilha Grande e da área continental do Município de Angra dos Reis e de três outros municípios da Costa Verde: Paraty, Itaguaí e Mangaratiba, além da população local e flutuante (turistas). Estão sendo propostos um encontro virtual de jovens, palestras, rodas de conversa, projeções de imagens em locais públicos, uma cartilha de divulgação e um encontro dos educadores da Rede de Educação Ambiental da Costa Verde. Devido a pandemia de COVID-19, as atividades ocorrerão primordialmente de forma virtual. A única atividade presencial será a projeção de imagens da Mata Atlântica que ocorrerá em alguns espaços públicos dos municípios da Costa Verde e será realizada de acordo com todas as regras sanitárias exigidas.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 11/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Sônia Bessa da Costa Nicacio Silva

Ciências Humanas

Educação
  • compreensão de conceitos econômicos em professores de contextos sociais diversos: um estudo em localidades do estado de goiás.
  • Esse projeto de pesquisa, faz parte de uma série de estudos que vêm sendo levados a efeito no Laboratório interdisciplinar em Metodologias Ativas LIMA/UEG/CNPQ, cujo foco são pesquisas sobre educação econômica e financeira. O objetivo desta pesquisa é entender como docentes do ensino fundamental do Estado de Goiás compreendem o tema da educação econômica, especificamente as atitudes em relação ao endividamento, dinheiro, estilos de consumo e o nível de alfabetização econômica. Será constituída amostra aleatória de 250 professores, distribuídos em três grupos de três localidades geográficas com diferentes características populacionais: 100 professores de Goiânia; 100 de Formosa e 50 da região quilombola da Chapada dos Veadeiros. A pesquisa empírica será dividida em duas etapas. Na primeira serão utilizados os instrumentos estruturados: Escala de atitudes em relação ao dinheiro e ao endividamento; Teste de Alfabetização Econômica TAE; Questionário sobre estilos de consumo. Na segunda, um subgrupo de 20% da amostra original será escolhido aleatoriamente para entrevistas semiestruturadas destinadas ao aprofundamento da análise por meio de técnicas qualitativas de pesquisa que complementarão às estratégias metodológicas utilizadas. Portanto, a pesquisa será mista sequencial iniciando com uma etapa quantitativa que será seguida de uma etapa qualitativa: levantamento das atitudes dos professores quanto aos fenômenos econômicos e entrevista semiestruturada. A análise dos dados permitirá identificar correlações entre a alfabetização econômica e endividamento e entre atitudes em relação ao dinheiro e estilos de consumo. Estudos empíricos sobre educação econômica entre docentes são escassos na literatura científica brasileira e, esperamos contribuir para a abertura de perspectivas de estudo que contemplem os fenômenos econômicos em diferentes interfaces, na escola e na universidade. Os resultados desta pesquisa representam uma contribuição ao aprofundamento teórico deste tema.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia de Oliveira Camara Rangel

Ciências Humanas

Educação
  • por uma cartografia das infâncias e sua judicialização no brasil de 1927 a 1990
  • Em diálogo com os campos da História da Educação, da História Social e da Sociologia, esta proposta de pesquisa objetiva analisar a produção das leis protetivas às infâncias no Brasil. Para isto, considera-se a promulgação do Código de Menores de 1927, do Código de Menores de 1979 e do Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990, como marcos reguladores das relações sociais concernentes às infâncias e às famílias. Assim, tomamos estes documentos como pontos de inflexão a partir dos quais concepções, ideias e projetos foram debatidos, constituindo-se como referências para a produção de marcadores sociais envolvendo raça, gênero e classe e, por conseguinte, na definição de estratégias e aparatos tutelares voltados às infâncias pobres no Brasil. O ponto focal da análise busca compreender a relação entre as esferas pública e privada, em particular no que se refere a judicialização da infância e a ampliação do papel do Estado tutelar na regeneração/proteção/educação das crianças. A hipótese que mobiliza este estudo é que neste processo, setores da sociedade empenharam-se na montagem de um arcabouço jurídico-institucional direcionado a intervir sobre as infâncias empobrecidas e suas famílias. Nesse processo, ampliou-se a atuação do Estado como agência reguladora das relações sociais, aspecto que se considera plausível de ser observado nos momentos históricos demarcados neste estudo. Objetivando compreender os pontos de interseção, diálogos e embates entre as diferentes esferas de análise, utilizaremos como procedimento metodológico o mapeamento, cruzamento e problematização das fontes documentais como suportes de práticas sociais. Assim, busca-se aprofundar, em diálogo com a historiografia especializada, reflexões acerca dos debates jurídicos e das leis, bem como das instâncias responsáveis pela organização dos serviços e formulação das matrizes que conformaram as políticas de assistência e proteção às infâncias no país.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia Maria Monteiro da Silva Burigato

Ciências Humanas

Educação
  • concepção de um modelo epistemológico de referência (mer) para o conceito de limites como uma ferramenta que permite federar nas pesquisas em didática sobre os cálculos e análise
  • O ensino de cálculo e análise e, especificamente, de limites tem sido uma preocupação central dos pesquisadores da didática da matemática há várias décadas. Essa centralidade não é acidental. Por um lado, os limites constituem a pedra angular do cálculo e da análise e, por outro lado, as recorrentes e resistentes dificuldades de compreensão e apropriação deste conceito são atestadas por investigadores de todo o mundo. Apesar de décadas de pesquisas sobre o tema, nenhum pesquisador ainda encontrou uma situação de ensino que aborde todas essas dificuldades. Ao mesmo tempo, esse conjunto de pesquisas levou a uma espécie de paradoxo. Os pesquisadores não conseguiram mitigar as lacunas desse problema, mas multiplicaram as visões e abordagens relativas ao estudo do ensino dos limites, levando-o a uma forma de fragmentação do conhecimento científico na matéria. Essa fragmentação ocorre porque os referenciais teóricos dessas pesquisas podem ser difíceis de articular, o que levanta a questão do significado dos resultados das pesquisas obtidas e como vinculá-las. Um dos objetivos desta pesquisa é, portanto, desenvolver um modelo epistemológico de referência (MER) que possibilite ordenar as pesquisas sobre limites, destacando os pontos cegos e implícitos que determinada pesquisa pode conter. Este MER é uma oportunidade de dar continuidade ao trabalho de reordenação realizado com as pesquisas sobre limites e também de utilizá-lo como uma grade de leitura para expor a ecologia dos sistemas de ensino que se encarregam dos limites, do ensino médio à universidade, investigando a coerência epistemológica das práticas vinculadas a limites nessas instituições. Diante desses estudos preliminares, pretendemos elaborar um projeto de ensino sobre limites que será analisado pela metodologia da engenharia didática. Os resultados dessa investigação caracterizam-se pela elaboração do MER, bem como as análises e o projeto de ensino associado.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 31/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia Maria Vanzella Castellar

Ciências Humanas

Geografia
  • pensamento espacial e cartografia escolar: investigações sobre epistemologia, raciocínio geográfico e metodologias de ensino
  • Este projeto tem como objetivo analisar e contribuir para a elaboração de uma base epistemológica e interdisciplinar dos estudos sobre cartografia, pensamento espacial e educação geográfica. Partimos do pressuposto que é necessário um estudo profundo sobre a compreensão conceitual e as bases teóricas e metodológicas para o ensino de Geografia no que diz respeito aos campos teóricos que envolvem o desenvolvimento do Raciocínio Geográfico. Neste sentido, reforçarmos a necessidade de avançarmos nas discussões epistemológicas nos campos da Educação Geográfica e da Cartografia. Assim, teremos elementos para pesquisar e desenvolver estratégias de ensino e aprendizagem na formação superior, para potencializar o raciocínio geográfico a partir do pensamento espacial , da cartografia escolar e do uso de informações geográficas em sala de aula. Para desenvolver e atingir os objetivos, trabalhamos com a seguinte hipótese: a consolidação da epistemologia da cartografia escolar e da educação geográfica, no sentido de estabelecer uma articulação entre o pensamento espacial e o raciocínio geográfico, representa uma contribuição teórica fundamental para a superação dos obstáculos relacionados ao ensino e aprendizagem. Trata-se de uma investigação em rede, com base na metodologia de pesquisa qualitativa interpretativa e estudo comparado entre cursos de universidades brasileiras e de outros países. Essa pesquisa possibilitará uma melhor compreensão dos processos cognitivos presentes nas práticas epistêmicas realizadas pelos professores e pode gerar resultados significativos, os quais podem ser potencializados com a criação de um Centro Latino-Americano de Investigação e Estudos de Cartografia Escolar, Pensamento Espacial e Educação Geográfica. Este centro poderá concentrar, ampliar e difundir as práticas, os materiais elaborados com base em metodologias ativas, suas aplicações e avaliações e também publicações e um banco de materiais didáticos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia Regina Nozabielli

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • desenvolvimentos e desigualdades: entre as palafitas e o complexo portuário de santos
  • A pesquisa aborda desenvolvimentos e desigualdades na relação com segmentos da classe trabalhadora. A produção e reprodução da vida material e social no Brasil se sustenta em heranças colonialistas e escravistas, sob uma dependência econômica que delimita os avanços de desenvolvimentos brasileiros, impulsionados pelo Estado sob diferentes governos, para a garantia da acumulação capitalista. Essa lógica é marcada por deslocamentos que resultam em consequências para segmentos da classe trabalhadora, principalmente na última década, abrangendo os tempos do COVID-19. Constitui objeto da pesquisa o porto e as palafitas como componentes de uma unidade de análise das desigualdades e desenvolvimentos, que justificam e influenciam as respostas de trabalho e da proteção social para segmentos da classe trabalhadora, na particularidade do complexo portuário de Santos. Nesse contexto, o problema da pesquisa pode ser delimitado: se o complexo portuário de Santos é estratégico para o capital e importante na rede econômica global, que impactos têm os desenvolvimentos sobre a organização da vida de segmentos da classe trabalhadora? Tendo como pressuposto que, nessa organização, tanto o trabalho como a proteção social dependem de condições estruturais e de correlação de forças políticas, afirma-se a hipótese dessa pesquisa: as respostas às demandas de proteção social e trabalho, que deveriam traduzir expectativas éticas e políticas da realização da vida humana, estão submetidas às exigências de recomposição da acumulação do capital, sob as tramas das desigualdades com fortes marcas da colonização e escravidão. É uma pesquisa qualitativa com a utilização de uma combinação de técnicas, a observação participante, diário de campo, o recurso da cartografia e da imagem, as entrevistas, e a recorrência a fontes diversas com os seguintes procedimentos, pesquisa bibliográfica, histórica e documental e pesquisa de campo.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025