Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vivian Chagas da Silveira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • remoção de metais pesados utilizando resíduos agroindustriais como biossorventes
  • Os despejos de resíduos industriais são as principais fontes de metais pesados. Esses elementos quando lançados como resíduos industriais, na água, no solo ou no ar, podem ser absorvidos pelos vegetais e animais das proximidades, provocando graves intoxicações ao longo da cadeia alimentar e, por não possuir nenhuma função dentro dos organismos, sua acumulação pode provocar graves doenças, sobretudo nos mamíferos, como câncer e outras doenças graves. Dentre as várias tecnologias usadas atualmente para a remoção de metais pesados em águas, a adsorção é a mais versátil e a mais utilizada. A adsorção é um dos mais efetivos no tratamento de remoção de metais pesados devido à baixa geração de resíduos, fácil recuperação dos metais pesados e a possibilidade de reutilização do adsorvente. Nos últimos anos o processo de adsorção tem aparecido como uma técnica de grande potencial para o tratamento de efluentes industriais como remoção de agentes contaminantes da água, principalmente devido à utilização de adsorventes naturais obtidos de subprodutos da indústria e da agricultura que são de baixo custo. O crescimento da utilização da técnica gera a necessidade de estudos que objetivam no aperfeiçoamento do adsorvente. Portanto, o objetivo deste trabalho é analisar e avaliar a cinética de remoção do cobre, zinco e níquel utilizando a técnica de biossorção, utilizando vários tipos de resíduos agroindustriais, tais como fibra de coco, casca de mandioca, palha de milho, etc como biossorventes para determinar o tempo adequado para uma remoção eficiente dos metais pesados e consequentemente será feito uma contextualização dessa técnica de adsorção com os conteúdos da Química, tendo como público alvo as alunas do Ensino Médio.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 16/03/2021-30/09/2022