Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vanessa Silveira Barreto Carvalho

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • proposta de apoio à formação de doutores para o fortalecimento de áreas estratégicas dos programas de pós-graduação da unifei
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Itajubá - MG - Brasil
  • 03/04/2020-02/04/2025
Foto de perfil

Vania Aparecida Vicente

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • abordagem metagenômica e ferramentas moleculares para rastreamento ambiental e diagnóstico de micoses endêmicas.
  • Doenças fúngicas endêmicas, englobando as emergentes e negligenciadas, são divididas em micoses de implantação e sistêmicas, as quais tiveram um aumento significativo nas últimas décadas, constituindo um problema de saúde pública. Além das micoses de implantação consideradas negligenciadas, Mucormicose e Candidemia são frequentes em indivíduos imunossuprimidos e/ou afetados por COVID19. Abordagem metagenômica permite rastreamento ambiental, elucidação de rotas infecção e conhecimento da distribuição de agentes, além de avaliar surtos e possíveis focos hospitalares. Além disso, a demanda por testes rápidos, de baixo custo e eficazes, motivou nesta proposta o uso de Raman/Nanotecnologia como alternativa diagnóstica e terapêutica. Assim, objetiva-se aplicar metagenômica no monitoramento ambiental de infecções fúngicas e explorar o potencial antifúngico e de detecção de agentes por nanopartículas. Para o monitoramento de ambientes hospitalares e naturais nos biomas Cerrado, Amazônia e áreas de transição será realizado extração de DNA/RNA, seguido do preparo de bibliotecas e sequenciamento na plataforma MiSeq/Illumina. Os resultados serão comparados com dados epidemiológicos e molecular de isolados clínicos para inferências sobre diversidade, nichos e rotas de infecção. Espectros RAMAN/SERS serão correlacionados com dados de sequenciamento e MaldiTof, para a produção de banco de dados a ser depositado juntamente com novas linhagens na CMRP/Taxonline-UFPR (https://www.cmrp-taxonline.com/). O potencial antifúngico, sinergismo e citotoxicidade de nanopartículas biológicas serão determinados utilizando modelos larvais e cultura celular. Os resultados terão potencial aplicação no rastreamento e diagnóstico, tendo como metas a avaliação da metodologia no diagnóstico ambulatorial, esclarecer questões sobre a ocorrência dos agentes de micoses invasivas/emergentes em ambientes hospitalares e ainda fornecer dados acerca da origem ambiental das micoses de implantação e sistêmicas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 30/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Vania Celina Dezoti Micheletti

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estratégias de intervenção intersetoriais na prevenção e controle de diabetes mellitus, hipertensão arterial sistêmica e obesidade na atenção primária à saúde, em um município do rio grande do sul
  • As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) afetam com maior frequência populações de baixa renda, por estarem mais expostas aos fatores de risco e terem menor acesso à informação e aos serviços de saúde. O impacto das DCNT na população economicamente ativa leva à incapacidade laboral, a mortes prematuras, a redução de produtividade e de renda familiar, impactando, negativamente, na qualidade de vida e na economia. No Brasil, os custos para tratar diabetes Mellitus (DM), Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e a obesidade, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), somaram R$ 3,45 bilhões em 2018, sendo 72% deste valor gasto com pessoas de 30 a 69 anos. Em 2018, 73,9% das mortes no Brasil foram por DCNT. Estas doenças englobam um conjunto de fatores de risco comportamentais, como tabagismo, aumento do consumo de alimentos ultraprocessados, inatividade física e consumo excessivo de bebidas alcoólicas. O enfrentamento das DCNT requer educação em saúde, sistema de diagnóstico, vigilância, controle e monitoramento para prevenir os agravos decorrentes destas doenças. A educação em saúde, realizada conjuntamente por equipes multiprofissionais, visa compartilhar informações, empoderar as pessoas para o autocuidado seguro, minimizar o desconhecimento sobre as DCNT, propiciar maior adesão aos tratamentos e melhorar a qualidade de vida. O objetivo deste estudo será identificar, avaliar, desenvolver e divulgar as ações intersetoriais na prevenção e controle de DM, HAS e obesidade na Atenção Primária à Saúde (APS). O referencial metodológico será o da pesquisa-ação com as etapas do desenvolvimento, focadas na ação de transformar a realidade ou elucidar os problemas da situação observada, envolvendo a participação dos sujeitos investigados. O cenário do estudo será o Município de São Leopoldo/RS com população estimada em 230.914 pessoas, com maior afluência na área urbana. A APS do município inclui 22 Unidades Básicas de Saúde (UBS), uma Unidade de Saúde Volante e uma Equipe do Núcleo de Apoio a Saúde da Família, que se articulam com demais áreas do âmbito municipal. O estudo será realizado nas 22 UBS e em seus respectivos territórios, de forma intersetorial, com as Secretarias de Educação, Cultura, Assistência Social, Meio Ambiente, Esporte e Lazer, Políticas para as Mulheres e Associações de Moradores. Será desenvolvido em três etapas: 1) Fase Exploratória: diagnóstico situacional; 2) Desenvolvimento, potencialização e implantação das ações inovadoras; 3) Divulgação da produção do conhecimento e socialização das ações produzidas para a comunidade científica e sociedade. A etapa exploratória será constituída pelo diagnóstico situacional das necessidades do município, com levantamento intersetorial, sobre usuários com DM, HAS e obesos. A coleta de dados será realizada nos prontuários, no sistema de informação disponível nas UBS e na Assistência Farmacêutica, no período de 2017-2019. Também serão utilizados os sistemas DATASUS e BI. Serão realizadas entrevistas, rodas de conversa, seminários, e oficinas com as lideranças comunitárias, no territórios das 22 UBS e estudo documental, que buscarão identificar: condições de vida, organização comunitária, redes de apoio, acesso ao serviço de saúde, lazer e atividade física. Também serão identificadas as ações intersetoriais inovadoras desenvolvidas no município, que visam prevenção e controle de DM, HAS e obesidade. Os participantes serão os usuários, profissionais de saúde e gestores da rede intersetorial. Os resultados do Diagnóstico Situacional, irão subsidiar a Etapa 2 de pesquisa, que será constituída para o desenvolvimento, implantação e potencialização das ações inovadoras, visando desenvolver as ações apontadas pelos participantes como prioridades para a prevenção e controle de DM, HAS e obesidade. Dentre as ações desenvolvidas serão realizados, seis seminários com os profissionais da rede intersetorial, sobre o tema da prevenção e controle de DM, HAS e obesidade, buscando subsídios para propor novas ações e potencializar as existentes, tais como: a Farmácia Viva e Telemonitoramento de Agravos. Nesta etapa serão desenvolvidas Tecnologia Educativas (TE), considerando os conteúdos das rodas de conversa, seminários, oficinas e entrevistas realizadas na etapa anterior. As TEs irão auxiliar na prevenção e controle de DM, HAS e obesidade. Os produtos gerados serão: materiais didáticos instrucionais; aplicativos para monitorar e prevenir os agravos em estudo; conteúdos digitais; guias; manuais; infográficos; entre outras TEs, relacionadas à prevenção e controle de DM, HAS e obesidade. A validação das tecnologias será feita por experts no tema em estudo a partir de instrumentos de validação de conteúdo do material desenvolvido. Na Etapa 3 será realizada a divulgação e socialização das ações produzidas para a comunidade cientifica e sociedade. incluirá a apresentação de um plano para a aplicabilidade das ações e TEs construídas e validadas na Etapa 2. Será realizada divulgação do conjunto de ações intersetoriais e das TEs propostas e implantadas na APS, desenvolvidas para a prevenção e controle de DM, HAS e obesidade. Dentre as estratégias para potencializar a divulgação das produções e as ações planejadas, será utilizada a Tradução do Conhecimento (TC), que possibilita, principalmente, por meio de processo interativo, disseminar e aplicar conhecimento científico, para oferecer serviço de saúde e produtos mais efetivos fortalecendo as políticas públicas de saúde.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 07/01/2021-31/01/2023