Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sidney Alves Lourenço

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • centro tecnológico de dispositivos avançados: um laboratório interinstitucional para o desenvolvimento de dispositivos eletro-ópticos facilmente processáveis e de baixo custo baseados em materiais semicondutores orgânicos e inorgânicos nanoestruturados.
  • Materiais semicondutores são a base de toda eletrônica moderna. Eles compõem a estrutura principal de dispositivos eletrônicos como sensores, diodos e transistores, assim como de dispositivos opto-eletrônicos como fotodetectores, diodos emissores de luz e células solares. Há uma intensa atividade de pesquisa atualmente na área de ciência de materiais, no sentido de desenvolver novas estruturas de materiais semicondutores de misturas desses materiais com nanoestruturas metálicas, que possam ser processados em solução por técnicas de baixo custo e facilmente implementáveis, como spin-coating e spray-pirólise, com o intuito de promover a criação e fabricação de novos dispositivos baseados no processamento relativamente simples e no baixo custo de sua produção. É a denominada eletrônica impressa, de onde vem surgindo diversas possibilidades de sensoriamento, monitoramento e otimização de eficiência energética através dos dispositivos eletro-ópticos desenvolvidos com essa ferramenta. Os pesquisadores que compõem a equipe da presente proposta vêm desenvolvendo há anos estudos em ciência de materiais que possam ser utilizados em dispositivos opto-eletrônicos diversos, como sensores, diodos, transistores, fotodetectores, diodos emissores de luz, e células solares. O ponto em comum é que todos esses dispositivos envolvem o desenvolvimento e aplicação de materiais semicondutores avançados, sejam eles orgânicos, inorgânicos ou híbridos (orgânico-inorgânico) ou resultado de misturas entre semicondutores e nanoestruturas metálicas. Além disso, é de crucial importância para o desempenho dos dispositivos os fenômenos que ocorrem na interface entre esses materiais semicondutores e os outros materiais que constituem o dispositivo, como dielétricos e eletrodos metálicos. A proposta aqui apresentada visa à criação de um ambiente colaborativo, com a troca de informações e expertise dos pesquisadores envolvidos, visando ao desenvolvimento e aprimoramento destes dispositivos.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sidney Jose Lima Ribeiro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • fotônica para o futuro
  • Materiais para Fotônica- A Fotônica é tecnologia-chave do século 21 e a linha de pesquisa se concentra na preparação e caracterização de materiais para a fotônica quais sejam, fontes de luz, guias de luz e detectores à base de vidros especiais e materiais híbridos orgânicos-inorgânicos. Esses materiais se prestam às várias aplicações propostas que vão desde biomedicina até óptica não linear. O desenvolvimento desses materiais e a formação de recursos humanos para a área tem grande impacto econômico e social com a criação de novas empresas e negócios.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 22/07/2021-31/07/2024
Foto de perfil

Sidney Kuerten

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • dinâmica hidrossedimentológica e depósitos quaternários do rio paraguai no pantanal sul (entre foz dos rios miranda e apa).
  • O rio Paraguai é o rio-tronco de um sistema deposicional caracterizado pela presença de megaleques fluviais construídos pelos rios que drenam áreas circunvizinhas e por ele próprio. O rio Paraguai atravessa a maior área alagada do planeta, o Pantanal e integra um complexo sistema hídrico não isolado, que recebe ao longo de seu percurso o in put de água e sedimento advindo de importantes afluentes que drenam vastas áreas antropizadas (cerca de 400 mil km²). Assim, cinturões de meandros abandonados, anabranches, avulsões, migrações laterais, alterações na largura, comprimento de onda e curvatura dos canais sugerem, que o rio teve uma história quaternária influenciada por mudanças alóctones (climáticas) e autóctones (avulsões, etc.) suficientemente expressivas para produzir o padrão ora observado no trecho sul (entre a cidade de Corumbá e a foz do rio Apa). Este trecho do rio Paraguai constitui também um importante cenário turístico de pesca, integra a rota de segurança nacional, é uma via de escoamento de commodities que será potencializada pelo corredor bioceânico (Atlântico-Pacífico) com a edificação de um terminal hidroviário e uma ponte estaiada sob o canal. Uma complexa relação hidrológica e sedimentar depende da intensidade das cheias e a hipótese central é que neste trecho, o rio Paraguai apresenta “funcionamento herdado”, em que formas antigas são re-utilizadas, por condições hidrológicas muito diferentes de sua formação. As implicações, ambientais e ecológicas desse sistema são inteiramente desconhecidas e valorizam em muito os objetivos desta pesquisa (caracterizar o regime hidrossedimentar atual; interpretar os processos responsáveis pelas mudanças no padrão fluvial; e identificar a ocorrência e distribuição de microplásticos). Metodologicamente serão associadas geotecnologias atuais, técnicas de paleoidrologia, de hidrossedimentologia, cronologia absoluta, análises multi-proxy e a identificação e quantificação de microplásticos no Pantanal sul.
  • Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Síglia Pimentel Höher Camargo

Ciências Humanas

Educação
  • plano educacional individualizado (pei): proposições e adequações para a realidade brasileira.
  • A inclusão de alunos com deficiências está legalmente amparada, refletindo-se no crescente aumento de matrículas destes estudantes na rede regular de ensino. A literatura é farta em documentar as dificuldades e despreparo dos professores frente à inclusão, sobretudo em como ensinar a todos, com qualidade e atendendo aos princípios fundamentais da inclusão em que a criança não apenas está na escola, mas efetivamente aprende e se beneficia dos estímulos que ela proporciona. O Plano Educacional Individualizado (PEI) se constitui em uma ferramenta de trabalho que pode auxiliar a superar esse desafio e nortear a inclusão de alunos com deficiências para garantir o seu processo inclusivo e progresso de aprendizagem. Trata-se de uma metodologia de trabalho colaborativa e que tem ganhado espaço e discussão no meio acadêmico e educacional. Diferente de outros países, sua elaboração e implementação ainda não é regulamentada no Brasil. Sua caracterização e formas de execução não é explicitamente abordada, recomendada e instruída em dispositivos legais nacionais, gerando dúvidas sobre como o PEI poderia ser implementado em nossas escolas. Essa proposta pretende, a partir de estudos de elevado rigor metodológico e nacionalmente contextualizados, investigar a viabilidade e efetividade do PEI, de modo a propor adequações para sua implementação na realidade educacional brasileira. Espera-se que a partir de estudos que nos permitam estabelecer diretrizes mais adequadas e voltadas à nossa realidade, se possa contribuir para alavancar a qualidade das práticas de inclusão escolar em nosso país. A estratégia metodológica a ser implementada envolve abordagens qualitativas e experimentais de pesquisa de caso único que permitem estabelecer práticas baseadas em evidências, com amostras de diferentes regiões brasileiras a partir do envolvimento interinstitucional de colaboradores na equipe de execução da proposta.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Signe Dayse Castro de Melo e Silva

Ciências Humanas

Educação
  • valida day - semana nacional de ciência e tecnologia 2022
  • Este evento tem por objetivo viabilizar a discussão, produção e divulgação de Tecnologias Educacionais, Objetos de Aprendizagem ou Recursos Educacionais Abertos - físicos ou digitais - desenvolvidos com o intuito de facilitar processos de ensino e aprendizagem. Ele justifica-se, uma vez que, no decorrer dos últimos dois anos e em virtude das adequações impostas pela Pandemia de Covid-19, conceitos e práticas de educação à distância, de ensino remoto e híbrido expandiram-se e se fortaleceram mais do que em qualquer outro momento da trajetória da civilização humana. Encontra-se preliminarmente fundamentado, teórica e metodologicamente, em Ausubel (1969), Moreira (2006), Filatro (2015), Bates (2016), Camargo e Daros (2018), Bacich e Moran (2018) e Tajra (2021), sugerindo-se o Modelo ADDIE de Produção de Artefatos para Educação como norteador das produções. Espera-se, como resultado, uma ampla distribuição dos conteúdos produzidos no VALIDA DAY 2022, por meio de suas redes de comunicação social.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023