Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Waldir Ferreira de Abreu

Ciências Humanas

Educação
  • formação de professores/as na tríplice fronteira amazônica brasil-peru-colômbia: decolonialidade, interculturalidade crítica e ação participativa
  • Este projeto que recebe o título FORMAÇÃO DE PROFESSORES/AS NA TRÍPLICE FRONTEIRA AMAZÔNICA BRASIL-PERU-COLÔMBIA: decolonialidade, interculturalidade crítica e ação participativa, é fruto de inquietações que foram suscitadas das reflexões advindas da relação direta e de conversação de professores/as vinculados/as a universidades de América Latina: UFPA, UFAM, UFAP, UNSA(ARG), com o objetivo de “Analisar a formação de professores/as na tríplice fronteira amazônica Brasil-Peru-Colômbia, tendo como referêncial a decolonialidade e interculturalidade crítica, e como formação tem contribuído no processo de ensino apredizagem das crianças das escolas públicas dos municípios Brasileiro, Peruano e Colombiano da trípice fronteira” Pensar as Amazônias nos remete a múltiplos significados pela realidade sociocultural e territorial que abrange. Significados esses que precisam ser compreendidos pelos próprios amazônidas, como sujeitos que podem mudar o pensamento colonial, preconceituoso, criado pelos exploradores deste território, que o percebem como matéria prima infinita para a exploração do capital. Um território tradicional, ocupado por sujeitos que têm sua identidade e modos de vida próprios com estreita relação com a fauna e a flora e que possuem conhecimentos tecidos historicamente no enredo da oralidade e experiências no cotidiano de gerações. Apesar da ideia romantizada estar impregnada no imaginário social, entendemos que as Amazônias são muito mais que uma extensão geográfica, são lugares, territórios onde os sujeitos são possuidores de um modo singular e diverso de viver e se relacionar, e sua própria forma de produzir conhecimentos que divergem da forma hegemônica e aceita cientificamente. (PORTO GONÇALVES, 2005)
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Walter Collischonn

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • hidrologia continental da américa do sul no antropoceno
  • As intervenções humanas no sistema terrestre já levam alguns cientistas a denominar o período atual de Antropoceno. No que se refere à água, a humanidade está modificando severamente o ciclo hidrológico, com alterações no fluxo de vapor da superfície para a atmosfera, e no armazenamento de água em reservatórios e aquíferos e por alterações no ciclo dos sedimentos e na qualidade da água. As interações econômicas e as obras de infraestrutura atingem escalas espaciais cada vez maiores, em que são necessários estudos e ferramentas adequados para a análise e resolução de problemas. Com relação às mudanças climáticas, a maioria das análises de possíveis impactos sobre os recursos hídricos no Brasil enfatiza regiões relativamente pequenas, e foca em resultados como a disponibilidade média da água. Na presente proposta pretende-se analisar os impactos das mudanças climáticas sobre os recursos hídricos de toda a área continental da América do Sul. Ao mesmo tempo serão realizadas análises de disponibilidade de água média e de situações críticas, associadas aos eventos extremos de secas e cheias. Os resultados serão avaliados em termos de vazão, como ocorre em muitos estudos, e em termos de evapotranspiração potencial, evapotranspiração real, armazenamento de água em aquíferos e balanço hídrico do solo. A metodologia será baseada na aplicação do modelo hidrológico MGB em toda a área continental. Inicialmente será investigada a capacidade deste modelo em representar as modificações da vazão e de outras variáveis (armazenamento de água, evapotranspiração) durante períodos anomalamente úmidos ou secos, como os últimos anos na região Sudeste e na região Centro-Oeste. Caso necessário, a estrutura do modelo será aprimorada. As possíveis respostas da sociedade, na forma de alteração da quantidade, da localização, e do timing do uso da água para irrigação, e na alteração da infraestrutura hídrica, também serão investigadas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Walter da Cruz Freitas Júnior

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • superfícies refletoras aéreas inteligentes em sistemas cell-free mimo massivo para comunicação em alta velocidade
  • Superfícies refletoras inteligentes (IRSs) são consideradas uma das principais tecnologias em comunicação móvel de sexta geração (6G). As IRSs são compostas por um controlador inteligente e uma matriz refletora. O controlador inteligente é conectado ao transmissor para controlar a matriz refletora. Esta matriz é composta de vários elementos de baixo custo, cada um dos quais é uma estrutura de sub-comprimentos de onda que podem controlar independentemente a fase do sinal refletido. Em um sistema MIMO massivo sem célula (cell-free), vários pontos de acesso (APs) distribuídos atendem simultaneamente vários usuários na área de cobertura sob o controle de uma unidade central de processamento (CPU). Especificamente, a CPU controla todos os APs para servir conjuntamente os usuários programando os recursos para alcançar uma transmissão coerente. Desta forma, elimina-se o limite de célula e mitiga-se a interferência intercelular e o limite de capacidade em redes celulares. Comunicações sem fio em alta mobilidade, levam a uma diminuição do tempo de coerência e causam um alto desvio Doppler, o que leva à interferência em modulações multiportadoras. Motivado por essas razões, este projeto estuda um cenário cell-free MIMO massivo, em que vários APs atendem simultaneamente um usuário móvel de alta velocidade através de IRSs aérea (AIRSs). Para superar a influência do efeito Doppler e reduzir a potência de transmissão total dos APs, esse projeto propõe IRS aéreas para compensação do desvio Doppler, assim como uma estratégia de transmissão otimizada. O uso de IRSs aéreas para realizar a compensação do desvio Doppler (em vez de usar APs) diminui a complexidade de formatação dos feixes nos APs. A otimização conjunta do vetor de compensação das IRS aéreas, vetor de formatação de feixe e alocação de potência de cada AP, minimiza a potência de transmissão total (ou outro objetivo de otimização de interesse), e assim satisfaz os requisitos de eficiência energética esperados para o 6G.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Walter Orlando Beys da Silva

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • análise secretômica de metarhizium anisopliae relacionada ao biocontrole do carrapato bovino rhipicephalus microplus
  • O fungo Metarhizium anisopliae é um dos agentes de controle biológico mais aplicado em todo o mundo, apresentando uma ampla variedade de hospedeiros, incluindo pragas com impacto na saúde pública, agricultura e pecuária, tais como o carrapato bovino, Rhipicephalus microplus, um dos ectoparasitas de maior impacto econômico no mundo. Devido ao uso intenso de acaricidas químicos, já existem muitas cepas de carrapato circulantes com resistência a múltiplos acaricidas comerciais, tornando o biocontrole uma necessidade imediata. Porém, para consolidação do controle biológico do carrapato como prática comercial, estudos visando um melhor entendimento do processo de infecção do hospedeiro são necessários. A importância destes estudos está relacionada ao fato de que, durante o processo de infecção, diversas proteínas são expressas, mediando a eficiência do biocontrole. Frente a isso, o presente projeto baseia-se na identificação e caracterização de componentes moleculares envolvidos na infecção do carrapato bovino, incluindo proteínas diferencialmente expressas entre isolados de baixa e alta virulência. A elucidação dos aspectos moleculares desta relação patógeno-hospedeiro é fundamental para a otimização do biocontrole, possibilitando o futuro desenvolvimento racional de formulações, além da busca orientada de isolados mais virulentos e específicos para o controle do carrapato bovino.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025