Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rogério Thomitão Beretta

Ciências Biológicas

Ecologia
  • 18ª semana nacional de ciência e tecnologia em mato grosso do sul – snct-ms
  • O presente projeto tem como objetivo apoiar, fomentar e promover ações para a produção, difusão, apropriação e a aplicação do conhecimento científico, tecnológico e de inovação no estado. Para tanto, nesta edição 2021, Mato Grosso do Sul escolhe dentro da temática proposta trabalhar com o tema “A transversalidade da CT&I na concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030”. As ações de fomento ao desenvolvimento sustentável implementada pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar - SEMAGRO junto ao setor produtivo e demais segmentos, têm como meta tornar Mato Grosso do Sul um Estado Carbono Neutro até 2030.
  • Sec. Est. Meio Amb Des. Eco. Prod. e Agr. Familiar - MS - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Rommel Mario Rodríguez Burbano

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo não clinico de terapia gênica no melanoma maligno e no adenocarcinoma gástrico
  • O adenocarcinoma gástrico e o melanoma são doenças silenciosas que apresentam expressiva taxa de incidência e mortalidade, com estimativas mundiais de mais de 1 milhão de novos casos para o câncer gástrico e mais de 300 mil para o melanoma. No Brasil, as regiões Norte e Nordeste possuem altos índices desses tumores, representando um problema de saúde pública. A baixa expectativa de vida e a alta mortalidade estão relacionadas ao diagnóstico tardio, à falha terapêutica e à resistência ao tratamento, levando a uma evolução ruim desses pacientes. Ademais, alguns melanomas em estágios avançados acabam atingindo o tecido gástrico após o processo de metastatização. Compreender o envolvimento de genes nesses processos se torna crucial para a melhora do tratamento e aumento da sobrevida desses pacientes. Nesse sentido, nosso grupo tem expertise em genética e farmacologia e tem mostrado, em mais de 15 anos, o envolvimento de diversas alterações moleculares em genes como MYC, TP53, FRK, PDL-1, garantindo a execução da proposta. Os genes ALK e CDC25B regulam diversas atividades celulares importantes para progressão tumoral, migração e invasão celular. Em estudos não-clínicos preliminares, demostramos que a redução da expressão gênica do CDC25B e ALK, inibe de forma significativa o fenótipo maligno. Nossa hipótese é que bloqueando esses genes a célula tumoral morrerá, mostrando a sua importância como alvos para terapia gênica ou para bloqueio farmacológico com fármacos direcionados ou drogas já disponíveis. Assim, propomos o silenciamento dos genes ALK e CDC25B por sistema de edição gênica CRISPR/Cas9. Em seguida, estudaremos a função desse bloqueio em ensaios de proliferação em modelos 2D e 3D, migração e invasão celular. Por fim, observaremos o potencial tumorigênico in vivo. Ao final, proporemos novas informações sobre o envolvimento desses genes, possibilitando uma melhor compreensão da etiologia e fisiopatologia desses tumores, bem como possível terapia gênica.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Romulo Simoes Angelica

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • mineralogia e reatividade de resíduos amazônicos: potencial de uso como agrominerais em solos profundamente intemperizados
  • O Pará é, atualmente, o maior estado mineiro da nação, superando Minas Gerais na arrecadação de impostos, como a CFEM. Como consequência, o acúmulo de resíduos minerais, decorrente das atividades de mineração e da geração de energia a partir de combustíveis sólidos (biomassa ou carvão) tem desafiado a comunidade científica na busca por formas eficazes para o seu aproveitamento. Os acidentes recentes em barragens de rejeitos mostram a necessidade urgente de ações conjuntas para a mitigação de tamanho passivo ambiental. Dentre as inúmeras possibilidades de reaproveitamento está o uso dos mesmos como insumos minerais na agricultura, atividade econômica fundamental do país, que é o quarto maior consumidor mundial de fertilizantes NPK. O objetivo central do projeto é qualificar quatro resíduos minerais de indústrias locais: 1) rejeito de brita granítica; 2) rejeito de bauxita (LV, lama vermelha); 3) cinza de carvão mineral e 4) cinza de caroço de açaí; visando seus aproveitamentos na fertilização e calagem de solos da própria região. Especificamente, pretende-se: a) Estabelecer um processo termoquímico com CaCl2 para liberação de K a partir de resíduo de brita granítica; b) Estabelecer um método de conformação físico-química da LV para uso na calagem ou nutrição a partir da neutralização com H3PO4; c) Determinar as propriedades físico-químicas dos materiais em estudo e avaliar a solubilidade de macro e micronutrientes, assim como, a toxicidade; d) Avaliar a disponibilidade de nutrientes dos materiais produzidos visando seu uso como fertilizantes ou corretores de pH de solo, conciliando desenvolvimento econômico e preservação do meio ambiente. Espera-se contribuir na construção de um banco de dados das características química, mineralógica, energética e potencial agronômico de resíduos da mineração e correlatos – economia circular e logística verde – assim como, apontar caminhos para a conformação dos mesmos visando fertilização de solos ácidos e degradados amazônicos.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ronald Feitosa Pinheiro

Ciências da Saúde

Medicina
  • análise do estado de hipercoagulabilidade e suas associações com agressividade clínica de covid-19
  • O vírus SarS-Cov-19 (covid-19), originado na cidade de Wuhan, China, atingiu níveis característicos de pandemia, consoante declarado pela World Health Organization (WHO), em março de 2020. Os pacientes infectados por SARS-CoV-2 apresentam, geralmente, um quadro clínico bem diverso, indo de casos assintomáticos a criticamente graves: situações leves similares à gripe comum; quadros moderados com febre alta e dispneia associada à hipóxia leve; e casos graves com rápida evolução para insuficiência respiratória aguda com tromboses pulmonares e cerebrais. A possibilidade de prever quais pacientes podem evoluir para quadros moderados ou graves, no momento do diagnóstico da infecção por SARS-CoV-2, pode ajudar os gestores da saúde pública na tomada de decisão, quanto à internação ou à otimização da decisão do local de internamento. Se em unidades de casos mais leves e intermediários (hospitais de campanha) ou em Unidades de Terapia Intensiva. Exames laboratoriais também têm demonstrado grande relevância como marcadores de gravidade e prognóstico, refletindo o componente inflamatório exacerbado da doença e estado de hipercoagulabilidade, especialmente em níveis séricos de d-dímero. O d-dímero se refere a produtos solúveis de degradação da fibrina, os quais são fragmentos de peptídeos derivados da proteólise de fibrina através da ação da plasmina. Os níveis de d-dímero sérico encontram-se intensamente aumentados em COVID-19. Em uma coorte que seguimos há 60 dias, temos dosagens de d-dímero com acima de 2.000 μg/L em 26,01% e 9,02% acima de 5000 μg/L (1211 pacientes no total), chegando a valores extremos (e.g. 120.000 μg/L), no Estado do Ceará. Em muitos pacientes, há sinais de trombose pulmonar em Tomografia Computadorizada Helicoidal, microtrombose em arteriografias e obstrução de sistemas completos de diálise por trombos. Em estudos clínicos, os elevados valores séricos de d-dímero, acima de 5000 μg/L, são extremos preditores de doença grave, principalmente tromboembolismo venoso, sepse e câncer (neoplasias). Nos casos de coagulação intravascular disseminada (CIVD), uma das complicações do COVID, o d-dímero é amplamente utilizado para diagnóstico e prognóstico. Três principais vias de anticoagulação podem estar disfuncionais, intrinsecamente relacionadas à formação de d-dímero: a via do inibidor de fator tecidual, a ativação da proteína C e a antitrombina. Tais vias já foram descritas como alvos do SARS-Cov-1, através do tromboxano sintetase e o receptor Toll-like 9 (TLR-9), além do aumento da expressão de trombina, fatores de coagulação (VII, XI, XII) e ativadores de plasminogênio. Além disso, o inibidor do ativador de plasminogênio tipo 1 (PAI-1) está frequentemente ativado em doenças crônicas com d-dímero aumentado, como doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e diabetes com lesão de órgão-alvo, conhecidas comorbidades com elevada taxa de letalidade para COVID-19. Este trabalho almeja identificar possíveis alvos terapêuticos e ferramentas diagnósticas para inibição de trombose intravascular de pacientes críticos de SARS-Cov-19, admitidos em Unidade de Terapia Intensiva. Portando, objetivamos definir o perfil de estado de hipercoagulabilidade através da análise da expressão gênica e proteica da Trombina (Gene F2), do PAI-1 (Gene SERPINE1), do receptor Toll-like 9 (Gene TLR 9), da tromboxano sintetase (Gene TBXAS1), do T-PA (Gene PLAT) e do Inibidor da Via do Fator Tecidual 2 (Gene TFPI2) no sangue de pacientes críticos com COVID-19.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Ronald Feitosa Pinheiro

Ciências da Saúde

Medicina
  • análise da via sting de pacientes com síndrome mielodisplásica primária e de modelos de lesão de fita dupla de dna secundária a quimioterápicos em pacientes oncológicos e camundongos c57bl/6.
  • A associação entre inflamação e câncer é conhecida de longa data. Pesquisas recentes sugerem que alguns receptores do tipo Tool (TLR), importantes sinalizadores da resposta imune inata, também participam dessa intrínseca relação entre inflamação e câncer com seus efeitos de sinalização sobre MYD88 com consequente ativação final de genes indutores de interferons, os IRFs (Interferon Regulatory Genes). A ativação de MYD88 juntamente com IRF-3 e IRF-7 culminam com aumento dos níveis medulares de Interferon ƴ, indutor do de maturação eritroide e do desvio mieloide (myeloid shift), fatores associados ao desenvolvimento de neoplasias da medula óssea, como a Síndrome Mielodisplásica (SMD) e a Leucemia Mieloide Aguda. Recentemente, demonstramos que pacientes com SMD possuem aumento de expressão de receptores Tool-like-3 (TLR3) e que esse aumento de expressão está associado às típicas alterações de displasia do setor eritroide da medula óssea na SMD. Em um estudo de uma outra coorte detectamos que os genes IRF-3 e IRF-7 possuem significativos aumentos de expressão em casos de pacientes com SMD nas formas agressivas da doença (pré-leucêmicas, as AREBs). Uma nova via que conecta os receptores TLR à ativação de genes reguladores de interferon, os IRFs, tem sido sugerida nos processos neoplásicos: a via da STING (Stimulator of interferon genes). O papel da via STING nas neoplasias tem sido elucidado principalmente quando se sabe que essa via pode ser ativada por lesões de dupla fita de DNA, fenômeno comum na SMD. Consideramos que é muito importante uma análise da via STING em pacientes com SMD e em pacientes com fatores de risco para SMD secundária, como indivíduos com câncer de mama expostos a quimioterapia/radioterapia. Também, modelos murinos expostos a quimioterápicos, promotores de lesão de dupla fita de DNA, podem ajudar na melhor elucidação da patogênese da SMD, criando possíveis novos alvos de terapia
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ronald Kennedy Luz

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • produção intensiva de tambaqui colossoma macropomum em diferentes sistemas: recirculação de água, tanques-rede, biofloco e aquaponia
  • O tambaqui é a espécie nativa mais produzida no Brasil, se concentrado na região Norte do país e sendo criada em viveiros escavados. Este tipo de cultivo demanda grandes áreas e volume de água. Desta forma, a busca por sistemas mais intensivos e sustentáveis se faz necessária visando aumentar a produção e a eficiência de cultivo desta espécie, assim como possibilitando sua criação em diferentes regiões do país. O Brasil apresenta condições climáticas distintas, o que faz com que a intensificação dos sistemas seja estudada de acordo com as peculiaridades das regiões, objetivando a padronização dos pacotes tecnológicos de produção. Estas ações podem aproximar o produto "tambaqui" aos grandes mercados consumidores do Brasil. Desta forma, o tambaqui se adaptará a condições mais intensivas de produção em diferentes sistemas como o sistema de recirculação de água (SRA), tanques-rede, biofloco e aquaponia. Em SRA serão realizados dois experimentos, sendo um para avaliar se há diferença no crescimento, respostas fisiológicas e metabólicas de machos e fêmeas até os animais atingirem cerca de 2 kg. Machos e fêmeas serão identificados por análises histológicas. Para a engorda (6 meses), serão testadas densidades que, ao final sejam maiores que 40 kg/m3. Seguindo essa proposição em aquaponia também serão avaliadas altas densidades para a engorda do tambaqui e a produção de alface durante 6 meses. Em tanques-rede será realizado um experimento dividido em duas fases: Fase 1 de 1-100g (200, 300, 400 e 500 peixes/m3) e fase 2 de 100-800g (30, 40, 50 e 60 kg/m3). Na UFRA o cultivo de tambaqui será testado em cultivo aquapônico integrado à produção de coentro e mudas de açaí. Serão realizados dois experimentos avaliando a densidade de plantas (coentro de 64 a 512/m2 e açaí de 20 a 100/m²) em relação a biomassa fixa de peixe (2kg/m3). A produção de juvenis será também testada em sistema de biofloco. Serão testadas diferentes densidades de peixes e fontes de carbono
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ronaldo Adriano Christofoletti

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • olímpiada brasileira do oceano
  • A Olimpíada Brasileira do Oceano (O2) é um projeto educacional, envolvendo o ensino formal e não-formal de todo o país, para a promoção da cultura oceânica, ou seja, a compreensão do papel do oceano na nossa vida e da influência de nossas ações no oceano. Contribuindo com a formação de uma Geração Oceano, esta iniciativa se alinha à Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável da ONU (2021 – 2030) e as ações para atingir as metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU. A O2 é um convite ao desenvolvimento e amplo compartilhamento de ações que envolvam educação, ciência e cidadania para o desenvolvimento sustentável. Do local ao global, a Olimpíada Brasileira do Oceano trabalha conceitos científicos, atividades pedagógicas e realidades locais de forma proativa, inovadora, inter- e transdisciplinar. Ao estimular e ampliar a visibilidade de práticas pedagógicas e ações socioambientais de norte a sul e de leste a oeste do país, a O2 é uma oportunidade de aprendizado colaborativo e de transformação positiva da educação brasileira.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Ronaldo Ferreira de Araujo

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • a (des)informação científica em saúde sobre covid-19 no brasil: analisando as redes de comunidades de atenção
  • A politização da pandemia tem influenciado a disseminação de informação em saúde sobre COVID-19 e ainda são poucos estudos dedicados a compreensão de seus efeitos, sobretudo quando se trata do compartilhamento de resultados de pesquisas e as redes de comunidades de atenção que alcançam. A pesquisa tem como objetivo geral investigar a formação dessas redes em torno da circulação de informação científica em saúde sobre COVID-19 no Brasil compartilhada nas mídias sociais. Para tanto, por meio de um estudo altmétrico consideramos o nível de recomendação e disseminação para entender as interações em torno dos artigos. A produção científica sobre a COVID-19 será obtida pela base Dimensions e os dados altmétricos serão coletados via Altmetric Explorer na busca por pesquisas que receberam menções nas principais redes sociais no Brasil. As informações dos perfis dos usuários e conteúdo das mensagens serão obtidas via Application Programming Interface - API das redes sociais escolhidas. O estudo adotará a perspectiva da microanálise de dados online para investigar a formação de RCA em torno dos artigos e seus contextos. A partir deste percurso será possível descrever o número de postagens, o tipo de usuários, a média de exposição das publicações e o nível de divulgação e recomendação. Os dados serão analisados e correlacionados de acordo com o indicador de diversidade, com base nos tipos de usuários, interações e conteúdo. O conjunto das pesquisas será analisado segundo seus resultados e evidências científicas na verificação de sua preservação ou distorção durante seu compartilhamento. Com os dados e indicadores de produção e de compartilhamento será desenvolvido um Dashboard de monitoramento da atenção online e visibilidade de pesquisas sobre covid-19. A perspectiva contextual e de rede de comunidades introduzida nesta pesquisa pode ajudar a entender o impacto social de publicações sobre COVID-19 que circulam no Brasil e suas cargas informativas ou desinformativas.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ronaldo Glauber Maia de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • projeto ceará científico 2021 (feira de ciências estadual)
  • As Feiras de Ciências e Cultura, fazem parte do trabalho desenvolvido pela SEDUC há muitos anos. Os projetos são realizados e avaliados nas escolas (etapa escolar), passam por Etapas Regionais também classificatória e eliminatória, até chegar na Etapa Estadual. Na década de 1990, chegou a envolver as escolas particulares, cujas apresentações na etapa estadual se realizavam no então Centro de Convenções do Ceará. No início do ano 2000, juntou-se ao Festival de Talentos da Escola Pública-FESTAL, que agregou à modalidade científica, outras modalidades como a esportiva e a cultural. As Feiras de Ciências foram se aprimorando e a partir de 2006 começaram a ser desenvolvidas numa perspectiva de pesquisa científica, com orientações mais específicas às escolas. No período de 2011 a 2015, com vistas a incentivar o desenvolvimento de programas educativos que concorram para melhorar a divulgação e compreensão dos projetos ambientais formulados pelas escolas estaduais, a Secretaria da educação (SEDUC), por meio da equipe de Educação Ambiental realizou as Mostras de Educação Ambiental, incentivando o diálogo entre os participantes e as práticas exitosas nessa área, realizadas nas escolas. As Mostras Ambientais se constituíam em importantes mecanismos para a reflexão da comunidade escolar e local acerca dos problemas ambientais em âmbito global, nacional, regional, estadual, municipal e escolar, com o objetivo de despertar nos envolvidos o interesse pela solução destes problemas, promovendo a troca de experiências a partir das ações executadas pelos alunos. O CEARÁ CIENTÍFICO na edição de 2016, unificou a X Feira Estadual de Ciências e Cultura e a VI Mostra de Educação Ambiental da Rede Estadual de Ensino. Essa iniciativa propôs que todos os projetos científicos e artístico-culturais voltados para a Educação Ambiental fossem trabalhados sistematicamente no cotidiano escolar, assim como os projetos das outras modalidades, perpassando as Etapas Escolares, Regionais e culminando na Etapa Estadual premiando os 03 (três) primeiros colocados em cada uma das 08 (oito) categorias correlatas destacadas no item 4 desta proposta e ainda, caracterizando o evento como momento de festa, de socialização das produções de conhecimento e manifestações culturais nas diversas áreas do saber. Até hoje, o CEARÁ CIENTÍFICO faz parte da política educacional de popularização das ciências, cultura e da tecnologia da SEDUC, desenvolvida em três etapas: Escolar, Regional e Estadual. Essas ações pedagógicas objetivam a produção e a dinamização do conhecimento no contexto da sala de aula, da escola, da comunidade, da sociedade e do mundo visando a socialização das participações proativas, teóricas, práticas e manifestações artístico-culturais, dos projetos de estudantes, sob a orientação de seus professores, em todas as etapas do processo seletivo e de disseminação das experiências vivenciadas.
  • Secretaria da Educação do Estado do Ceará - CE - Brasil
  • 03/07/2021-31/07/2023
Foto de perfil

Ronaldo Gonçalves Morato

Ciências Biológicas

Zoologia
  • efeitos do fogo sobre a abundância e diversidade de vertebrados em ambietes savânicos
  • Os incêndios florestais estão entre as principais causas da degradação ambiental e perda de biodiversidade. Dentre as ações de prevenção de incêndios, o Manejo Integrado do Fogo (MIF) ganha cada vez mais destaque no Brasil e no Mundo. O MIF envolve pesquisa e monitoramento dos efeitos do fogo sobre o ambiente, sociedade e biodiversidade e pode contribuir para o ordenamento do uso do fogo para manutenção cultural e sustentabilidade econômica, além de atuar como fator ecológico fundamental em ecossistemas pirofíticos, como nos ambientes savânicos do Cerrado brasileiro. Neste sentido, este projeto visa avaliar os efeitos do fogo sobre a abundância e diversidade de fauna de vertebrados em três diferentes tratamentos que apresentam regimes de fogo distintos: 1) época de ocorrência; 2) tamanho de área queimada, e; 3) frequência e intensidade. Serão avaliados, os efeitos do fogo sobre diversidade, abundância e estrutura das comunidades de vertebrados, antes e após a ocorrência de incêndios, queimas prescritas e queimas controladas, considerando a escala temporal e as funções ecológicas e atributos funcionais das espécies. O levantamento de campo integra transectos lineares para busca ativa, armadilhamento fotográfico, bioacústica e DNA Ambiental. Acreditamos que: 1) tratamentos que gerem fogo de maior intensidade causarão maior redução nas densidades populacionais e na diversidade de espécies pós-fogo e, consequentemente, a recolonização será mais lenta; 2) tratamentos que gerem fogo menos intenso não afetarão, ou afetarão com menor intensidade, as densidades populacionais e a diversidade de espécies detectadas pós-fogo; 3) alternativamente, espécies mais adaptadas ao regime de fogo, terão maior taxa de sobrevivência e, consequentemente, irão recolonizar o ambiente pós-fogo. Nossos resultados subsidiarão planos de manejo integrado do fogo em unidades de conservação e áreas de importância biológica.
  • Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - DF - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ronaldo Lopes Oliveira

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • substrato exaurido da produção do cogumelo na alimentação de pequenos ruminantes
  • O desenvolvimento de um sistema de interseção entre duas cadeias produtivas, cogumelo e pequenos ruminantes, é possível e, ambientalmente correto. A matéria orgânica empregada para cultivo de cogumelos comestíveis é inutilizada pela agroindústria após colheita, sendo descartada no ambiente. Estimativas apontam que por unidade de produto de cogumelo produza-se pelo menos três vezes seu volume em resíduos. Em análises preliminares, desenvolvidas pelo nosso grupo de pesquisa, o resíduo descartado apresenta características nutricionais (15% de proteína bruta e 65% de fibra em detergente neutro) e físicas com potencial de substituir o volumoso na dieta de pequenos ruminantes. Ainda, durante o desenvolvimento do cogumelo diferentes complexos enzimáticos são produzidos e liberados promovendo alterações na composição e ligações físico-químicas do resíduo, e seus efeitos na alimentação animal precisam ser mais bem elucidados. Destas alterações no substrato, trabalhos de avaliação bromatológica destacam a redução da lignina e o aumento nos percentuais de celulose, hemicelulose e compostos fenólicos livres, alterando a quantidade e estrutura química, o que o caracterizaria como uma fonte de volumoso para uso na nutrição de pequenos ruminantes. Assim, objetiva-se determinar o efeito da utilização de resíduos de cogumelos, em substituição do volumoso (feno de tifton), na dieta de ovinos e caprinos sob a performance animal e composição da carcaça. Tendo como foco a determinação de um nível ideal de substituição do volumoso pelo resíduo da produção de cogumelos, para barateamento de custos produtivos e que mantenha a qualidade da carne (maciez, sabor, perfil de ácidos graxos e etc.) destes animais. O projeto será desenvolvido com ovinos e caprinos em crescimento distribuídos em três trabalhos experimentais: 1) Desempenho animal, Comportamento ingestivo e Qualidade da carcaça; 2) Consumo e digestibilidade dos nutrientes; 3) Parâmetros de fermentação ruminal.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ronaldo Nascimento de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese de glicoglicero-heterociclos e avaliação antimalarial e antimicrobiana
  • Nessa proposta moléculas serão preparadas e avaliadas biologicamente contra malária e bactérias resistentes. Estratégias de síntese orgânica serão abordadas na obtenção de híbridos de carboidratos com potencial atividade biológica. Contando com recursos renováveis, como glicerol e D-glicose, dezenas de novos compostos com potencial bioativo serão sintetizados. O carbonato de glicerol é uma estratégia-chave na recuperação do glicerol. Resultados recentes de pesquisas mostraram diferentes modificações estruturais através do potencial reativo desta molécula. Este aprimoramento tornou possível explorar a formação de conjugados de glico-glicerol e abordar novos estudos de funcionalização. Em nosso projeto, iremos desenvolver metodologias sintéticas que forneçam híbridos de carboidratos com heterociclos. A incorporação adicional de uma função como os núcleos triazólico, oxazólico, e bases nucleicas, baseia-se no fato de que uma quantidade notável de compostos bioativos possui glico-ho de moléculas visando aplicações biológicas contra o parasita causador da malária (plasmodium), heterociclos em sua composição. Nossa estratégia sintética tem por objetivo o desenvolvimento de moléculas visando aplicações biológicas, além do combate a infecção devido a Mycobacterium Tuberculosis e bactérias resistentes.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ronaldo Ribeiro Goldschmidt

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • um ambiente computacional para combate automático a fake news sobre covid-19 e outras sars em redes sociais virtuais
  • O problema de combater fake news (i.e., notícias falsas divulgadas de forma intencional) vem aumentando expressivamente nos últimos anos, em função do crescimento do volume e da velocidade de divulgação de notícias proporcionado por meios digitais, em especial, pelas redes sociais virtuais (RSV). A atual pandemia de COVID-19 tem sido objeto de inúmeras fake news divulgadas em RSV, o que tem dificultado de forma significativa o esclarecimento da população sobre as medidas de enfrentamento da doença. Diante deste cenário, ambientes computacionais que possam auxiliar no combate automático a fake news relacionadas à COVID-19 ou mesmo a outras SARS estão se tornando cada vez mais necessários e urgentes. Assim sendo, o presente projeto tem como objetivo contribuir para atender a essa demanda, ao desenvolver um protótipo funcional de um ambiente computacional de combate automático a fake news sobre COVID-19 e outras SARS escritas em Língua Portuguesa e divulgadas em RSV. Para tanto, esse protótipo utilizará técnicas de Inteligência Artificial que permitam monitorar continuamente RSV de forma que, ao identificar a presença de fake news, acionem automaticamente alertas e medidas que visem mitigar os efeitos danosos dessas notícias.
  • Instituto Militar de Engenharia - RJ - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022
Foto de perfil

Ronei Guaresi

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • avaliação de preditores linguísticos, cognitivos e psicossociais de aquisição e aprendizado inicial de leitura e escrita
  • À luz do paradigma dinamicista (THELEN, SMITH, 1994), de modelos psicolinguísticos (SCLIAR-CABRAL, 2013) e de publicações do âmbito neurolinguístico (DEHAENE, 2012), a presente pesquisa tem como objetivo avaliar variáveis linguísticas, cognitivas e psicossociais que podem predizer o desempenho inicial da leitura e da escrita. A questão de pesquisa que se coloca é se é possível antever desempenho de escolares nas etapas iniciais de educação formal. Como questão decorrente, se é possível antever escolares que enfrentarão dificuldades mais acentuadas de aprendizado. A maioria dos estudos documentados sobre predição de aprendizado avalia número reduzido de variáveis (REIS et al., 2010). Em direção a uma avaliação mais integral, este estudo considera a complexidade inerente da temática e possibilita avaliação particular e conjunta de variáveis de diferentes perspectivas para avaliação de possível predição de aprendizado. Para isso, nesta 1ª fase, avaliar-se-ão, regularmente e longitudinalmente, 100 escolares do primeiro ao terceiro ano do ensino fundamental, por meio de testes neuropsicolinguísticos aplicados no início do 1º ano e de testes para monitorar o desempenho em leitura e escrita nos anos consequentes e a cada dois meses. Responsáveis legais e professores alfabetizadores também responderão a questionários, estes acerca das práticas pedagógicas utilizadas e aqueles sobre as condições econômico-sociais da família. Os dados coletados serão organizados em quadros e tabelas e analisados, tanto quantitativamente quanto qualitativamente, com base em modelos psicolinguísticos, em revisão de literatura empreendida e em fundamentos da Teoria dos Sistemas Dinâmicos.
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - BA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Roniérik Pioli Vieira

Engenharias

Engenharia Química
  • síntese, caracterização e processamento de biopolímeros multifuncionais a base de terpenos e compostos quaternários de amônio visando aplicações em embalagens ativas e na área médica
  • Os materiais poliméricos com propriedades funcionais ou ativas (antioxidante, antimicrobiana, entre outras) destacam-se em aplicações nas áreas de segurança alimentar e médica. Dentre as inúmeras abordagens para sua obtenção, a aditivação e/ou funcionalização com óleos essenciais ou com compostos quaternários de amônio (CQAs) é uma estratégia bastante promissora. Apesar das excelentes características funcionais, os óleos essenciais, em geral, apresentam compostos voláteis (terpenos, por exemplo), de baixa estabilidade e grande variabilidade de composição. Isso dificulta a padronização e manutenção desses aditivos na matriz polimérica por longos períodos. Diante disso, o objetivo desta proposta é explorar o potencial de aplicação de aditivos funcionais à base de oligômeros de terpenos estáveis, obtidos a partir de componentes de óleos essenciais, em filmes e membranas eletrofiadas com polímeros de fontes renováveis - amido e poli(ácido láctico) (PLA). Primeiramente, serão sintetizados oligômeros, a partir de limoneno e pineno. Paralelamente, o amido será também funcionalizado com grupos QAs buscando potencializar as atividades biocidas após a aditivação adicional com os oligômeros. Esses materiais serão preparados por casting e electrospinning visando um amplo espectro de aplicações. Por fim, serão avaliados os efeitos de diferentes concentrações dos aditivos funcionais sobre o desempenho dos materiais obtidos (propriedades mecânicas, térmicas, morfológicas e de barreira), bem como a influência da estrutura sobre as propriedades. Espera-se que este projeto contribua para o desenvolvimento sustentável de novos aditivos/materiais de alta performance e com potencial de aplicações futuras no contexto de embalagens ativas, curativos multifuncionais e/ou recobrimentos de superfícies que exijam atividades biocidas, tais como em ambientes hospitalares.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rosa Maria Affonso Moysés

Ciências da Saúde

Medicina
  • impacto da paratireoidectomia sobre sarcopenia, metabolismo energético e inflamação em pacientes com doença renal crônica em diálise e hiperparatireoidismo secundário
  • Os distúrbios do metabolismo mineral e ósseo na doença renal crônica (DMO-DRC) envolvem a participação de uma série de eventos que compreendem alterações nos níveis de cálcio, fósforo, deficiência de vitamina D, aumento dos níveis circulantes de fator de crescimento de fibroblastos (FGF-23) e paratormônio (PTH). Estas alterações estão associadas a complicações frequentemente descritas em pacientes com DRC, como deformidades e fraturas ósseas, e mais recentemente, inflamação, doença cardiovascular, alterações do sono e sarcopenia. Estudos experimentais em murinos demonstraram o papel do receptor de PTH na indução de sarcopenia relacionada a tumores e ao hiperparatireoidismo relacionado a DRC (HPTS). Pacientes portadores de formas graves de HPTS apresentam inflamação, aumento do gasto energético e sarcopenia. A nossa hipótese é de que o PTH esteja envolvido nestas alterações e que o tratamento do HPTS através da paratireoidectomia melhore a inflamação, a sarcopenia e modifique o gasto energético basal nestes pacientes.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Rosa Maria Esteves Arantes

Ciências Biológicas

Morfologia
  • medicina, fisiologia e antropologia antártica - sobrevivendo no limite : da fisiologia de extremos à gestão da saúde na antártica
  • Sendo este projeto continuidade daquele encaminhado pelo Grupo Mediantar no edital 64/2013 é importante indicar os principais produtos do projeto que contabiliza trabalho publicado em revista cientifica internacional indexada, QUALIS A1 na área polar especifica (Moraes et al, J of Circump Health, 2018) e outros trabalhos trabalho submetidos a revistas com bom impacto Qualis. A lista dos produtos está no Quadro 1 do Projeto Detalhado anexo. Destaca-se nossa curadoria da exposição Expedição Antártica que foi exibida com sucesso de público no Espaço do conhecimento da UFMG (mais de 40.000 visitantes). Enquanto os demais projetos brasileiros no Proantar se ocupam dos eixos temáticos dentro das linhas indicadas no Plano de Ação 2013-202, nosso projeto se ocupa de estudar aspectos fisiológicos, neurobiológicos e sociais, (Eixos Temáticos emergentes G e H deste edital) relacionados a pesquisadores e militares das Operações. Nosso foco é na compreensão de vários aspectos da interação do homem nos ambientes antárticos. A vida na Antártica envolve desafios para a fisiologia humana devido ao clima extremamente frio e às situações de isolamentos e confinamentos. Ao longo de uma expedição para a Antártica podem ser experimentados baixa a sensação térmica, o isolamento e a sensação de monotonia sensorial da paisagem, a situação de confinamento, a elevada incidência de raios UVA e as condições de luz específicas dos polos (24h de luz no verão e 24h de escuro no inverno) (PALINKAS e SUEDFELD, 2008; OLSON, 2002). Somado a isto, o estresse associado ao esforço físico em campo pode estar associado a alterações das respostas fisiológicas e funcionais, tais como alterações hormonais e no sistema nervoso central, alterações no ritmo circadiano, mudanças na microbiota intestinal, sendo, inclusive, considerado o ambiente terrestre que mais se aproxima das experiências espaciais (SHEPANEK; LUGG, 1999), já que uma jornada extraterrena inclui a preparação de astronautas para o isolamento, confinamento e o ambiente extremo - identificado pelo acrônimo ICE (EDWARDS, LLOYD, 2017). Assim, uma das melhores maneiras de estudar o ICE na Terra é observando outras pessoas que também passam vários meses nestas condições – o que ocorre com os expedicionários (pesquisadores e militares) que se deslocam para Antártica. Sendo a Antártica o ambiente mais desafiador do ponto de vista fisiológico; tendo o frio, o isolamento e o confinamento como estímulos estressores, e a aclimatização e o exercício físico como atenuantes da ativação simpática e da supressão imunológica causadas pelo frio -, nossa hipótese é que os indivíduos que realizam pesquisas de campo na Antártica adaptem-se de forma diferente dependendo de sua capacidade aeróbica e da realização de exercícios físicos. O objetivo principal deste estudo é avaliar as respostas neurobiológicas e comportamentais ao confinamento, à aclimatização ao frio em indivíduos na antártica. Este projeto de pesquisa científica é multi e interdisciplinar nas áreas de Medicina polar, Biologia e Fisiologia, Neuropsicologia e Ciências Humanas (Antropologia da Saúde e do Gênero, e Ciências Políticas) e visa contribuir para geração de conhecimentos e inovação científica na área da saúde humana em ambientes ICE. O grupo de pesquisas Mediantar é bem estruturado e produtivo, com colaboração internacional efetiva (um laboratório em Punta Arenas (UMagalhaes) e com dois laboratórios na UFMG (NIPE e LAFISE) que proporcionam incremento à infraestrutura portátil para pesquisa em campo antártico (navios, acampamentos, refúgios) que será potenciada pela criação e manutenção de um laboratório na nova Estação Antártica Brasileira equipado para operar nas invernagens, quando as variáveis ambientais (ciclo luz, dia-noite, frio, paisagem, isolamento, desamparo) atingem seu ápice. No projeto detalhado anexo estão desenvolvidas as nossas hipóteses de trabalho, e delineados os campos de investigação que compreendem também aspectos oftalmológicos, hormonais, psicológicos e médicos afim de investigar o adoecimento físico e psíquico em campo. Além disto, aspectos da gestão dos programas antárticos e suas agendas de investimento em saúde e pesquisas médicas serão estudados pois a saúde nestes ambientes perpassa questões de gênero, poder, hábitos comportamentais demandando pesquisas sociológicas em assédio sexual, feminismo, masculinidade, uso de drogas prescritos ou não, álcool, e cigarro na Antártica. Estas abordagens visam caracterizar os problemas e desenvolver estratégias para conhecer os fatores humanos, organizacionais e ambientais que podem ser acessados para melhoria da qualidade de vida e da saúde nestes ambientes. Em termos de Divulgação da Ciência, teremos a Exposição Itinerante agendada em conjunto com O museu do Ponto da UFMG para disseminar a experiência sensorial da Antártica, como continuidade à experiência da Exposição Expedição Antártica realizada em Belo Horizonte. A itinerância das Cápsulas Portáteis que serão construídas permitirá disseminar entre o público das diversas localidades visitadas pelo Museu de Ciência, que funciona em um ônibus, e é uma atividade de grande repercussão na sociedade.As atividades do Museu do Ponto já estão institucionalizadas e são financiadas com verba da UFMG e projetos pontuais. Haverá uma Semana de "Corpo e Antártica" no Espaço do Conhecimento da UFMG, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte. Esta atividade permite divulgar os resultados de nossa pesquisa em um enfoque integrado entre as ciências humanas (antropologia da saúde, antropologia do Corpo) e a biologia humana (fisiologia dos extremos). Um catálogo impresso, memória da bem-sucedida exposição Expedição Antártica realizada em 2017/2018 será impresso. A rede pública de ensino dos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, e Pernambuco serão visitadas em um programa de divulgação sobre A Antártica, com adaptação do conteúdo para as diversas faixas etárias. Espera-Formação de recursos humanos pós graduados
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Rosa Maria Rodrigues Lopes

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • governança turística na perspectiva do desenvolvimento regional do polo costa branca/rn/brasil
  • Analisar as políticas públicas e a governança tem sido tema de diversos estudos. Mesmo havendo divergências conceituais, existe um alinhamento teórico que compreende a governança respaldada na governabilidade que tem o estado como instância central em um contexto diversificado da perspectiva de interesses dos atores. Assim, a governança permeia o estudo do planejamento e gestão do turismo, que como atividade alternativa ao desenvolvimento regional manifesta impacto nos territórios. Daí a relevância de se discutir o tema no contexto do Programa de Regionalização do Turismo, caso do Polo Costa Branca, objeto deste estudo, cuja realidade evidencia problemáticas, as quais destacam-se: dificuldade de compreensão do Polo em uma perspectiva identitária; ausência/ineficácia da participação dos diversos agentes do território turístico e; o padrão economicista que marca as proposições no âmbito da instância de governança. Nesse sentido, encaminha-se a questão norteadora: De que forma os desafios institucionais e organizacionais da governança turística interferem no planejamento e gestão do turismo no Polo Costa Branca? A hipótese é que a estrutura de gestão é pouco qualificada para a condução dos processos de governança turística em âmbito local, o que dificulta o direcionamento coerente de ações no sentido da articulação em torno de uma instância de governança regional, pois apesar de tratar-se de uma região turística institucionalizada desde 2005, hoje dos 17 municípios, muitos contam com infraestrutura de turismo e apoio deficientes. Metodologicamente, a pesquisa se norteará pela sistematização de estudos teóricos sobre a temática; levantamento de informações socioeconômicas da região; produção de material fotográfico e cartográfico; entrevistas com os representantes da governança turística; sistematização dos resultados para publicação de um livro e para compor tema central de evento, além da construção de site.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 28/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rosa Maria Soares Madeira Domingues

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • uso de dados do mundo real e aprendizado de máquina na vigilância da mortalidade materna e da morbidade materna grave.
  • A razão de mortalidade materna permanece como um dos piores indicadores de saúde em locais com recursos limitados. A grande maioria dos óbitos é potencialmente evitável pela atuação oportuna dos serviços e do sistema de saúde. Entretanto, mortes maternas são raras em número absoluto, o que dificulta sua análise estatística, especialmente no âmbito local dos serviços. No espectro da morbidade materna, as condições potencialmente ameaçadoras à vida (CPAV) e os casos de Near Miss materno (NMM) - mulher que vivencia situações ameaçadoras à vida durante a gestação, o parto ou até 42 dias após o término da gravidez e sobrevive - encontram-se no extremo da gravidade. Por esta razão, o estudo da morbidade materna grave (MMG), que inclui os casos de CPAV e NMM, tem sido recomendado como uma estratégia complementar para a redução da mortalidade materna, por ser mais frequente e compartilhar dos mesmos determinantes do óbito materno. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a utilização de critérios padronizados para a classificação desses eventos, o que permite a sua comparação entre serviços e países e o monitoramento ao longo do tempo. No Brasil, o Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH-SUS) é o único sistema de informação disponível que contém informações sobre morbidade materna. Entretanto, estudos nacionais evidenciam incerteza quanto à utilização desse sistema para o estudo da MMG. Alguns autores indicam as vantagens do SIH-SUS, tais como a elevada cobertura de parto hospitalar no país e a disponibilidade de informação. Outros, no entanto, apontam para a dificuldade de operacionalização dos critérios recomendados pela OMS com os dados disponíveis no SIH-SUS e sua utilização prioritária para o pagamento das internações, com dúvidas sobre a qualidade da informação. Existe, portanto, uma lacuna de conhecimento sobre a possibilidade de utilização do SIH-SUS para o estudo da morbidade materna. Além disso, sabe-se que a razão de mortalidade materna é um importante indicador de desigualdade social, sendo mais elevada em populações mais vulneráveis. Dessa forma, a incorporação de indicadores sociais, econômicos, demográficos e de acesso a serviços na vigilância da saúde materna, além dos indicadores de morbidade e mortalidade, podem propiciar o monitoramento e a identificação oportuna de populações em situação de maior vulnerabilidade, com intervenções visando a melhoria do cuidado e a prevenção de óbitos maternos. Esse sistema de monitoramento com uso ampliado de indicadores teria a vantagem de permitir a identificação de locais com maior vulnerabilidade mesmo em períodos sem óbito materno. Os objetivos desta proposta são o desenvolvimento e validação de um algoritmo para a identificação da MMG, utilizando dados do SIH-SUS e técnicas de aprendizado de máquina; a validação de critérios para NMM propostos por alguns autores nacionais, com base em dados do SIH-SUS; e a criação de um painel de vigilância da saúde materna com uso de indicadores provenientes de diversos sistemas de informação disponíveis no Brasil. O estudo será desenvolvido em três etapas. Na primeira será desenvolvido um algoritmo preditivo para a identificação de morbidade materna grave utilizando bancos de dados não identificados do SIH/SUS (microdados) disponíveis publicamente (Brasil, 2010-2020). O desfecho (label) será o óbito materno. A idade materna, características obstétricas, diagnósticos, procedimentos médicos e permanência em Unidade de Terapia Intensiva serão os preditores avaliados. Os dados relacionados ao tipo de hospital serão usados para verificar se existe uma diferença nos preditores de acordo com o contexto do hospital. Também estudaremos um subconjunto de pacientes que apresentem diagnóstico de COVID-19. Várias técnicas serão utilizadas para a exploração de dados (visualização e aprendizagem não supervisionada de máquina) e predição (aprendizagem de máquina supervisionada) A segunda etapa será um estudo de validação de constructo do algoritmo desenvolvido na primeira etapa. A base de dados do estudo “Nascer no Brasil” será empregada como padrão de referência. O estudo Nascer no Brasil é um inquérito nacional, realizado nos anos 2011 e 2012, com 23.894 mulheres, que identificou 199 casos de Near Miss materno por meio de análise de prontuários hospitalares, utilizando a classificação de casos preconizada pela OMS. Faremos análises de validação convergente e divergente. Adicionalmente, serão validados (validade de critério) os critérios que tem sido utilizados por autores nacionais como proxy da definição de caso de NMM preconizada pela OMS e que são baseados em diagnóstico de internação e procedimentos registrados no SIH/SUS. Para essa análise, as informações do estudo “Nascer no Brasil” serão empregadas como padrão ouro, sendo calculadas as medidas de acurácia. A coordenação do estudo “Nascer no Brasil” disponibilizará a base de dados vinculada, pelo Ministério da Saúde, à base de dados do SIH/SUS, anos 2011/2012. Na terceira etapa, será desenvolvido um painel online a ser utilizado por gestores do Sistema Único de Saúde para a vigilância e controle da mortalidade materna. Para selecionar os indicadores a serem incluídos no painel, construiremos modelos preditivos usando técnicas de aprendizado de máquina supervisionado. Os modelos serão construídos no nível ecológico (cidades), incluindo os indicadores do SIH-SUS validados nas etapas anteriores, bem como indicadores demográficos, socioeconômicos, de recursos e de cobertura de serviços de diversos sistemas de informação. Para os indicadores selecionados, serão desenvolvidas rotinas ETL (extração, transformação e carregamento do banco de dados). Os dados serão armazenados no Elasticsearch e apresentados em um painel online. O projeto será desenvolvido por epidemiologistas, obstetras e especialistas em ciência de dados de diversas instituições.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 15/12/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Rosalia Mendez-Otero

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • desenvolvimento de produtos terapêuticos investigacionais de terapia celular e gênica ex vivo `a base de células-tronco mesenquimais e seus derivados para o tratamento de doenças neurodegenerativas, oculares e avc
  • As doenças neurológicas são altamente prevalentes e apresentam uma grande morbidade e mortalidade. Estima-se que, com o envelhecimento progressivo das populações, a incidência destas doenças tenderá a crescer de tal forma que, em países desenvolvidos, elas vêm sendo consideradas como o maior problema de saúde pública em função do ônus que acarretam aos sistemas de saúde. Por exemplo, dados da Organização Mundial de Saúde indicam que o acidente vascular cerebral (AVC) é a terceira maior causa de morte no mundo e a maior causa de incapacitação de indivíduos adultos. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, o AVC é o segundo maior responsável pelo número de óbitos e a maior causa de incapacidade em indivíduos adultos. Por outro lado, a dificuldade de tratar doenças neurodegenerativas crônicas, como a doença de Alzheimer, é agravada pelo conhecimento ainda incompleto acerca das suas bases de patogênese e pela alta prevalência de multimorbidades, incluindo a co-existência de doenças cerebrovasculares prévias agudas (como o próprio AVC) ou crônicas em pacientes com diferentes tipos de demências. As terapias farmacológicas existentes atualmente para doenças neurológicas são pouco eficientes e há uma grande necessidade de se desenvolver novos paradigmas que permitam mudar o quadro atual de tratamentos para pacientes com lesões ou doenças crônico-degenerativas do sistema nervoso. Nos últimos anos, diversos grupos de pesquisa vêm se dedicando ao estudo de células-tronco e seu potencial terapêutico em doenças e lesões neurológicas. A hipótese de trabalho é a de que as células-tronco podem ser utilizadas em terapias celulares de doenças neurológicas, seja substituindo células perdidas em lesões ou doenças, seja aumentando a capacidade de regeneração existente dentro do próprio tecido nervoso por mecanismos de neuroproteção e/ou de neuroregeneração ou ainda modulando a neuroinflamação. O objetivo final destas terapias celulares é o de diminuir e/ou recuperar a perda funcional que ocorre após lesão do sistema nervoso adulto. No período compreendido por este projeto, desenvolveremos estudos pré-clinicos visando esabelecer as bases necessárias para a utilização dessas terapias avançadas em estudos clínicos e, futuramente, no SUS como tratamento. Os estudos pré-clínicos de terapias celulares serão realizados em modelos animais já padronizados pelos grupos participantes da proposta, incluindo esclerose lateral amiotrófica (ELA, glaucoma, AVC hemorrágico e doença de Alzheimer, bem como em um novo modelo a ser desenvolvido de comorbidade Alzheimer/Doença Cerebrovascular. Em vários destes estudos, demonstramos efeitos terapêuticos das células-tronco e/ou das vesículas extracelulares (VEs) liberadas por estas células e investigamos possíveis mecanismos de ação, como atestado em diversas publicações do grupo. A partir da identificação de mecanismos de ação que sugerem um efeito parácrino destas células através da liberação de fatores neurotróficos e/ou neuroprotetores, inciamos estudos que visam a terapia gênica ex-vivo com células mesenquimais modificadas para superexpressar fatores específicos, e este é um dos objetivos deste projeto. Mais recentemente, iniciamos uma outra abordagem, visando substituir e/ou aprimorar os modelos pré-clínicos de estudo de doenças neurológicas, que consiste na geração de células-tronco de pluripotência induzida (iPSCs) de pacientes. As iPSs geradas podem ser diferenciadas nos diversos tipos celulares e, no nosso caso específico, em diferentes tipos de neurônios, astrócitos e/ou oligodendrócitos. Linhagens de iPSCs já foram obtidas pelo grupo a partir de células mesenquimais da geleia de Wharton do cordão umbilical humano, o que nos permitirá investigar, por exemplo, as alterações genéticas identificadas nesta etapa do desenvolvimento. As iPSCs geradas a partir de cordões saudáveis podem ser utilizadas para obter células do sistema nervoso humano para estudos in vitro em substituição ao uso de células de origem animal. No caso de indivíduos adultos, iPSCs foram geradas a partir de eritroblastos obtidos de sangue periférico de indivíduos com esclerose lateral amiotrofica (ELA) e com mutações específicas prevalentes na população brasileira. As metodologias a serem utilizadas nos diferentes sub-projetos e os resultados já obtidos que subsidiaram a formulação desta proposta estão descritos nas publicações listadas ao final do formulário. O objetivo do grupo é o de buscar modelos in vitro ou in vivo que permitam investigar os mecanismos fisiopatológicos das doenças e lesões do sistema nervoso, bem como de multimorbidade no sistema nervoso central, e avaliar a segurança, eficácia e mecanismos de ação de novos produtos terapêuticos obtidos a partir de células-mesenquimais geneticamente modificadas ou não e seus derivados (VEs, por exemplo) visando a translação para a prática médica. Com os estudos básicos e pré-clínicos a serem desenvolvidos no decorrer do período coberto por este projeto, esperamos oferecer subsídios para o desenvolvimento de estudos clínicos em lesões e doenças do sistema nervoso e coordenar o desenvolvimento destes protocolos em colaboração com a área médica.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Rosalia Mendez-Otero

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • investigação dos mecanismos de ação da terapia com células-tronco mesenquimais humanas em modelos de acidente vascular encefálico e lesão de nervo óptico
  • Com o envelhecimento da população, a incidência de doenças neurológicas tende a crescer, acarretando um ônus ao sistema de saúde. Este projeto terá como foco o estudo de duas destas doenças, o acidente vascular encefálico (AVE) e o glaucoma. O AVE pode ser isquêmico ou hemorrágico (AVEh), sendo este com maiores taxas de mortalidade e incapacitação nos pacientes. O AVEh leva ao extravasamento de sangue no encéfalo, gerando uma lesão primária e o disparo de respostas inflamatórias secundárias. Os tratamentos atuais para o AVEh são limitados e não interferem na resposta inflamatória e, com isso, a terapia com células-tronco mesenquimais (MSC), que apresentam um importante efeito parácrino anti-inflamatório, surge como uma possibilidade promissora. Nosso grupo já demonstrou efeito benéfico da terapia com MSCs humanas de geleia de Wharton (hWJMSC) em um modelo AVEh, sendo necessário agora otimizar o protocolo terapêutico (janela temporal e via de injeção) em busca de melhores resultados, e investigar os mecanismos de ação da terapia. Nosso segundo modelo de estudo se baseia no sistema visual. Uma vez lesadas, as células ganglionares da retina (CGR) não regeneram e morrem progressivamente. A maior causa de cegueira irreversível no mundo é o glaucoma, caracterizado pela perda progressiva das CGRs. Até o momento não existem tratamentos que impeçam a morte das CGRs e promovam a sua regeneração. Contudo, recentemente demonstramos que o tratamento com hWJMSC foi capaz proteger as CGRs e promover sua regeneração axonal até seus alvos no encéfalo. Os efeitos terapêuticos das MSCs são atribuídos à liberação de uma variedade de fatores, incluindo as vesículas extracelulares (VEs). Assim, neste modelo, pretendemos elucidar os mecanismos de ação das hWJMSC, e também investigar o potencial terapêutico das VEs derivadas destas células.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Rosaline Rocha Lunardi

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • enfrentamento da covid19 em saúde indígena xavante: avaliação de ações em saúde e de itinerários intersetoriais.
  • Em geral, as populações indígenas são particularmente vulneráveis ao impacto de Covid-19, dadas as condições sociais e econômicas desfavoráveis. Associem-se a estas condições, as barreiras de comunicação entre a população indígena e os profissionais de saúde - assim como as diversas práticas de higiene, de alimentação e de estilo de vida - e haverá um quadro ainda mais grave. Há de se considerar ainda, que o perfil imunológico de populações indígenas pode respostas ao vírus e à doença inesperadas e bastante diferentes das demais populações, inclusive no mesmo território Os governos tem implementado medidas de enfrentamento ao Covid-19 que podem ser agrupadas sob três grandes estratégias: a recomendação ou determinação do isolamento e do distanciamento social; a ampliação da capacidade de atendimento dos serviços de saúde; e formas de apoio econômico a cidadãos, famílias e empresas. Porém, num cenário de populações indígenas não citadinas, há de se considerar como estas estratégias serão implementadas de acordo com as especificidades étnicas e territoriais. Como as estratégias adotadas pelo Ministério da Saúde deverão ser remodeladas de acordo com a realidade Xavante, faz-se necessário o acompanhamento e a avaliação longitudinal das ações do sistema de saúde e dos demais setores envolvidos com os determinantes da saúde Xavante. Assim, esta proposta pretende avaliar as ações de enfrentamento da Covid-19 no território Xavante, considerando os atributos essenciais e derivados da atenção primária à saúde, bem como nos demais níveis de atenção acessados pela população.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022
Foto de perfil

Rosana Carla do Nascimento Givigi

Ciências Humanas

Educação
  • práticas colaborativas entre pesquisadores, professores e alunos da educação especial com foco nas tecnologias digitais e comunicação alternativa
  • A inclusão de crianças com deficiência na escola comum exige uma reorganização dos níveis de apoio tanto nas escolas quanto nos serviços. A abordagem colaborativa oferece possibilidade para que se instaure o diálogo entre os envolvidos no processo de aprendizagem. No caso da Educação Especial, cujo público-alvo se constitui pelos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades, o processo de ensino-aprendizagem esbarra em diversas questões, como formação dos professores, falta de investimento, pouca acessibilidade, falta de suportes adequados, especialmente para alunos com deficiências severas, dentre outras. Uma problemática importante para uma inclusão bem sucedida do aluno público alvo da Educação Especial é a definição e implementação dos suportes de apoio necessários, especialmente os que envolvem os dispositivos tecnológicos e assistivos como mediadores da educação. Este estudo toma como hipótese que o trabalho colaborativo entre pesquisadores, professores de Educação Especial e alunos com deficiência, no que se refere ao uso de recursos de tecnologia digital e comunicação alternativa, poderá contribuir de forma significativa para o acesso à aprendizagem e participação nas interações sociais. O pressuposto subjacente é que o suporte, para os alunos e professores, deve levar em consideração uma série de fatores dinâmicos em interação, sendo alguns específicos para o indivíduo, outros para o ensino e outros para as tarefas a serem realizadas. Para garantir a acessibilidade dos alunos com deficiência, é necessário em grande parte das vezes, o uso de dispositivos tecnológicos e assistivos personalizáveis e adaptáveis. Metodologicamente será uma pesquisa de natureza qualitativa, do tipo descritiva-exploratória, com fundamentação crítico-dialética. Além disso, ´será utilizada a pesquisa-ação colaborativa-crítica, numa intervenção que visa construir uma dinâmica crítico-reflexiva.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rosana Goldbeck

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • bioprocesso integrado para obtenção de oligossacarídeos e nanocristais de celulose a partir de resíduos agroindustriais
  • No contexto de biorrefinaria, um dos atuais desafios é o desenvolvimento de bioprocessos integrados, eficientes e com alto rendimento que, de maneira otimizada e economicamente viável, resultem em bioprodutos diversificados de interesse industrial. A partir de materiais de baixo valor agregado, como os resíduos agroindustriais, biomoléculas de alto valor agregado, como nanocristais de celulose (NCCs) e oligossacarídeos prebióticos como xilo-oligossacarídeos (XOs) e celo-oligossacarídeos (COs) podem ser obtidos. Tanto os oligos como os nanocristais são bioprodutos de grande interesse para as indústrias químicas, alimentícias e farmacêuticas, tendo em vista seus múltiplos benefícios e a gama de possibilidades de aplicações nesses setores. Os desafios para obtenção de altos rendimentos de XOs e COs, associados com a produção economicamente viável de NCCs por rotas mais ecológicas, incentivam pesquisadores na busca por novas estratégias. Diante disso, o presente projeto tem como objetivo produzir de maneira integrada e otimizada, xilo-oligossacarídeos (XOs), celo-oligossacarídeos (COs) e nanocristais de celulose (NCCs) a partir de resíduos agroindustriais, como bagaço de cana, casca de milho e palha de arroz. Acredita-se que a integração de ondas ultrassônicas associadas à hidrólise enzimática possam promover elevados rendimentos de XOs, COs e NCCs simultaneamente. É importante salientar que este trabalho tem carácter inovador, visto que não há estudos na literatura que englobem a produção integrada e otimizada desses bioprodutos. Além disso, pretende-se estudar os principais mecanismos envolvidos nas atividades biológicas (atividades prebiótica, antioxidante, antidiabética e anti-hipertensiva) e tecnológicas (reologia, atividades emulsificantes e estabilizantes) desses biocompostos, uma vez que ainda não são totalmente elucidadas na literatura. A elucidação destas propriedades é fundamental para ampliar ainda mais a gama de aplicações destes bioprodutos.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rosana Pereira Vianello

Tecnologias

Tecnologia e Inovação para Agropecuária
  • piramidação de alelos de resistência à antracnose, mancha angular, murcha de fusarium e escurecimento lento em feijão carioca via ferramentas biotecnológicas
  • Vide projeto anexo
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Rosana Souza Lima

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • as ciências no nosso dia-a-dia
  • Visando contribuir com o ensino de conceitos fundamentais de biologia, geologia e paleontologia para o ensino médio e fundamental, o principal objetivo deste projeto é produzir e divulgar, durante os sete dias da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) de 2021, produtos didáticos elaborados especialmente para esse período, mas que continuarão disponíveis após a SNCT para uso e download nas redes sociais da Fundação Paleontológica Phoenix e das escolas parceiras. Os temas trabalhados estão relacionados à transversalidade entre processos e eventos que relacionam a Geologia, Biologia e Paleontologia, resultando no incremento do conhecimento acerca do Planeta Terra. O projeto será monitorado em três escolas do Município de Aracaju e duas do Município de Laranjeiras. Contudo, como sua distribuição e divulgação será online, ele atingirá, de imediato, 80 escolas estaduais subordinadas à “Diretoria de Educação de Aracaju”, vinculada à Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, bem como outras 242 escolas em 74 municípios do Estado de Sergipe, vinculadas às suas diretorias regionais (DREs).
  • Fundação Paleontológica Phoenix - SE - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Rosane de Andrade Berlinck

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • língua emcena: para uma sociolinguística histórica em peças teatrais brasileiras
  • As línguas são um fato social, logo, mutáveis e heterogêneas assim como as sociedades que as falam. Assim, essa intrínseca relação língua e sociedade tem de ser considerada no estudo histórico das línguas. Tal estudo é feito, quase sempre, a partir de documentos escritos que não representam toda a diversidade e complexidade das sociedades pretéritas, mas em geral apenas as elites letradas. Além disso, essas fontes compõem conjuntos fragmentários e heterogêneos para cada período histórico analisado. Nossa proposta visa trazer possíveis respostas para os problemas da baixa representatividade social dos corpora históricos e do anacronismo ideacional na definição de categorias de análise para fatores sociais (aplicação de conceitos modernos para descrever realidades passadas). A hipótese é que peças teatrais podem fornecer dados linguísticos associados a uma maior diversidade de perfis sociais, tendo em conta que são textos estruturados a partir do diálogo entre personagens representativos de idades, sexos/gêneros, grupos sociais, níveis de instrução diversos e que apresentam uma gama de situações de interação e de temáticas. Essa hipótese se apoia no fato de que já foi demonstrado que corpora para os quais se tem informação social sobre os escreventes (por exemplo, de correspondências pessoais) permitem identificar relações entre fatores sociais e processos linguísticos, levando a explicações mais robustas de processos de variação e mudança linguística (Conde-Silvestre, 2007; Hernández-Campoy; Conde-Silvestre, 2012). A estratégia adotada será compor um corpus de peças brasileiras dos séculos XIX, XX e XXI e caracterizar o perfil social de seus personagens utilizando categorias definidas com base na reconstrução dos contextos sócio-históricos relevantes. Tal reconstrução de contextos e perfis segue uma nova metodologia proposta no âmbito deste projeto, apoiada em um diálogo interdisciplinar com fontes e pesquisadores da História, Sociologia, Antropologia, Teatro.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rosane Duarte Rosa Seluchinesk

Ciências Humanas

Educação
  • educação, corporeidade e território: entrelaçando saberes e conhecimentos com mulheres indígenas no estado de mato grosso.
  • Nas últimas décadas observamos na América Latina, um discurso político enfatizando um crescimento econômico, entretanto esse desenvolvimento não é para todos os seus habitantes. Dentre estes, estão os povos indígenas que ainda lutam por seus territórios ancestrais e também por condições necessárias a sua existência e dos seus descendentes. No Brasil existem 305 etnias, das quais, 42 estão vivendo no estado de Mato Grosso. Alguns já possuem sua área demarcada e homologada, mas ainda existem muitos nesse processo, que mesmo depois de definido, ainda encontra resistência dos demais habitantes em reconhecê-los como parte dos habitantes dos municípios nos quais estão localizadas as Terras Indígenas. É neste cenário que observamos o protagonismo das mulheres indígenas que vem se organizando para produzir e comercializar artesanatos, frequentar cursos de formação para atuarem como professoras e agentes de saúde e mesmo ocupar lugares que antes só eram ocupados pelos homens como ser cacique ou mesmo pajé. É sobre estas mulheres que articulam saberes ancestrais com a necessidade de uma formação profissional, notadamente na área de educação e se colocam na luta pelo território que trata este estudo. Quem são? Como questões de gênero e etnia interferem nas suas vidas? Como os saberes ancestrais dialogam com os saberes atuais? Como é ser e formar mulheres indígenas no cenário atual? Quais são as suas lutas, sonhos, projetos e realizações? É sobre estes e outros temas que pretendemos abordar para entender e contribuir na articulação entre as mulheres de Mato Grosso, do Brasil e quiçá com as mulheres da américa sobre Educação, corporeidade e território. Com base na metodologia etnográfica e história oral serão realizadas rodas de conversa, escritas autobiográficas, registros etnográficos e fotográficos que deverão compor as estratégias para as coletas de dados e a produção final de um livro foto, etno e biográfico de mulheres indígenas, dentre outras produções científicas.
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Rosane Garcia Collevatti

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • genética e genômica em paisagens no antropoceno: efeito dos agroecossistemas na diversidade genética e adaptação de plantas em florestas estacionais e de savanas
  • O balanço entre a produção de alimentos e a conservação da biodiversidade, e a proposta de alternativas eficientes para diminuir os impactos da agricultura são os principais desafios no Antropoceno. No Cerrado, um dos hotspots de biodiversidade devido ao alto endemismo de espécies, as paisagens agrícolas ocupam grande parte da área original, com cerca de 50% transformada para agropecuária e área urbana. A genômica populacional, associada a transcriptômica e metilômica podem facilitar a identificação de variação molecular adaptativa, genes diferencialmente expressos e controle de expressão gênica relacionados a resposta das plantas às mudanças ambientais, contribuindo para a conservação a longo prazo e compreensão dos mecanismos evolutivos e genes relacionados ao estresse ambiental. Em 22 paisagens agrícolas, iremos amostrar populações de Psychotria sp. Iremos usar genotipagem de SNPs para identificação de sinal de seleção, sequenciamento do transcriptoma para analise de genes diferencialmente expressos, e sequenciamento do metiloma para analise de alterações na expressão genica, e iremos analisar alterações fenotípicas. Genes de resposta estresse serão analisados em Real-Time PCR para validar a função e disponibilizar para a comunidade acadêmica como potencial alvo. Usando características de solo como co-variáveis em GLMMs, esperamos que populações em paisagens com maior quantidade de matriz agrícola, fragmentos de floresta menores com formato mais irregular e maior efeito de borda tenham sinal de seleção, maior numero de genes expressos e menor metilação em genes relacionados a estresse biótico e abióticos. Nestas paisagens iremos estudar também a resposta das comunidades a partir da variação na riqueza, diversidades alfa e beta de espécies, diversidade filogenética e funcional entre paisagens. Esperamos que espécies mais resistentes ao estresse sejam mais abundantes e frequentes, diminuindo a diversidade e riqueza de espécies, diversidade filogenetica e funcional
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Rosane Leal da Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • direito à saúde e à educação de crianças e adolescentes em tempos de pandemia: a atuação dos entes públicos brasileiros na efetivação de direitos fundamentais.
  • A pandemia causada pelo Coronavírus revelou desafios para a proteção da saúde e direito à educação de crianças e adolescentes, destinatários de proteção integral (art. 227, Constituição Federal), cujo acesso às escolas foi dificultado devido à necessidade de proteger a saúde individual e coletiva. Tal contexto forçou a revisão das estratégias educativas, com desafios aos direitos fundamentais dos infantes e adolescentes, ampliado no caso das crianças com deficiência. A preocupação com saúde e educação constou em atos normativos, decretos estaduais e municipais e decisões judiciais, o que leva ao problema de pesquisa: a atuação dos entes públicos brasileiros para conciliar a proteção à saúde e promoção da educação no período da pandemia evidencia ações articuladas e que consideraram a proteção integral de direitos fundamentais de crianças e adolescentes, com políticas públicas direcionadas e tecnologias assistivas ou, ao revés, não consideraram a prioridade absoluta? A hipótese inicial aponta para a insuficiência da proteção integral prevista na Constituição Federal e na Lei 8.069/1990 e sugere a desarticulação do sistema de garantias, em prejuízo ao pleno desenvolvimento de crianças e adolescentes no período da pandemia. Outra hipótese relaciona-se com o baixo impacto da produção doutrinária e ausência de políticas públicas voltadas à promoção da saúde e educação, acesso e uso seguro da internet, bem como ausência de tecnologias assistivas. O enfrentamento do tema ocorrerá a partir do aporte analítico, com pesquisa doutrinária e documental. Será empreendido procedimento monográfico ou de estudo de casos, com investigação da produção doutrinária sobre o tema nas principais revistas com estratos A e B, avaliadas pela Capes, agregando-se pesquisa e classificação de documentos públicos editados no Brasil, o que permitirá determinar se houve o comprometimento do Brasil em harmonizar proteção à saúde com o direito à educação de crianças e adolescentes durante a pandemia.
  • Universidade Franciscana - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025