Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sebastião Elielton da Silva Ferreira

Ciências Humanas

Filosofia
  • jornada científica estadual - exposição de cientistas notáveis acrianos
  • Realizar a Jornada cientifica no Estado, promovendo as ações de difusão científica desenvolvidas anualmente pelas instituições de CT&I, através da disseminação de atividades de popularização da ciência com foco na promoção e a inclusão social, prioritariamente estudantes de baixa renda, em todos os níveis escolares, em comunidades periféricas, indígenas, ribeirinhas e municípios isolados. Dentro dessa realidade esse projeto visa o enriquecimento sustentável da população amazônica do Acre ao mesmo tempo em que se preserva e respeita as leis ambienteis vigentes no país e se promove a geração de riquezas para as comunidades tradicionais com a divulgação de áreas protegidas e visitação destas. Enfatizar a importância da continuidade do desenvolvimento cientifico e sustentável e mostrar através de ações conjuntas a efetividade e a eficácia do evento.
  • Governo do Estado do Acre - AC - Brasil
  • 29/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Sebastiao Jose Nascimento de Padua

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • do papel para a mesa ótica: teoria e experimentos fotônicos de física quântica fundamental
  • Ao incorporar as leis da teoria quântica no armazenamento, processamento e transmissão de dados, a informação e computação quântica podem resolver problemas ainda sem solução. Fótons são utilizados para a transmissão de informação quântica, pois exibem efeitos quânticos à temperatura ambiente, podem ser distribuídos em longas distâncias no espaço livre ou em fibras óticas, com aplicações na distribuição de chaves quânticas, em metrologia/sensoriamento quântico e computação quântica. Sistemas de matéria condensada têm maior escalabilidade para a computação quântica e presenciamos recentemente a demonstração da “vantagem quântica” em computadores com circuitos supercomputadores e avanços com processadores quânticos de silício. Um dos problemas do aumento do número de qubits em processadores quânticos são os efeitos de decoerência. Caracterizar sistemas quânticos abertos é portanto essencial. Um dos temas do nosso projeto é o monitoramento e quantificação de não-markovianidade em sistemas quânticos abertos. O segundo tema são os estudos de fundamentos da física quântica. Testaremos os fundamentos visando a sua aplicação no sensoriamento quântico, imagens quânticas, metrologia quântica e comunicação quântica. Estudaremos novos interferômetros abordando a interferência quântica, medições sequenciais, testes de não-localidade e contextualidade. O terceiro tema é o estudo de emaranhamento em sistemas unidimensionais de muitos corpos sujeitos a uma situação de não-equilíbrio dinâmico. A metodologia do projeto consiste em explorar os problemas propostos pelos pesquisadores teóricos em experimentos nos laboratórios de Ótica Quântica da UFMG, em mesas óticas ou circuitos fotônicos (fabricados no Laboratório de Ótica do IF-UFAL, IFSC/USP ou IF-Unicamp). Usaremos os experimentos com fótons para avaliar protocolos e aspectos fundamentais da comunicação e da computação quântica com o objetivo de testar a sua viabilidade em setups mais complexos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sebastião Rodrigo Ferreira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • potencial biotecnológico de piper macedoi, planta nativa da mata atlântica, para a produção de uma pomada para leishmaniose e um repelente contra mosquitos.
  • O potencial biotecnológico brasileiro encontra-se sob ameaça diante da perda progressiva de áreas nativas e da biodiversidade, o que pode implicar extinção de espécies ainda não caracterizadas. Esta realidade é agravada em áreas da Mata Atlântica no Extremo Sul da Bahia, em razão da monocultura de eucalipto. Uma das espécies endêmicas desse território, Piper macedoi Yunck, foi recentemente caracterizada por nosso grupo quanto a algumas das propriedades químicas e biológicas de suas frações. Os extratos (óleo volátil e extratos com solventes orgânicos) de P. macedoi apresentaram, in vitro, atividade leishmanicida contra Leishmania amazonensis, além de demonstrar ação inseticida e repelente contra Aedes aegypti e carrapaticida contra Rhipicephalus sanguineus. Ainda, apresentaram baixa citotoxicidade sobre as linhagens de celulares de mamíferos. Esses resultados promissores nos encorajam a propor a exploração do potencial biotecnológico dos extratos dessa espécie, justificada pelo cenário epidemiológico da leishmaniose tegumentar (LT), doença negligenciada, de tratamento difícil, caro e com muitos efeitos colaterais. Ainda, a alta prevalência de arboviroses requer o controle do A. aegypti como principal estratégia de prevenção, na qual o uso de repelentes é essencial para conter o avanço dessas doenças. Assim, o objetivo desta proposta é avaliar a atividade biológica in vivo dos extratos de P. macedoi incorporados a uma pomada para tratamento da LT e uma emulsão a ser testada como repelente. As propriedades citotóxicas e imunomoduladoras dos extratos purificados serão avaliadas in vitro em leucócitos obtidos do sangue periférico de voluntários humanos e em linhagem de células epiteliais. Os ensaios in vivo da pomada contendo óleo e extrato serão realizados em camundongos parasitados com L. amazonensis a fim de avaliar a atividade leishmanicida e imunomodulatória. A ação repelente será avaliada expondo a mão de voluntários humanos a fêmeas de A. aegypti livre de vírus
  • Universidade Federal do Sul da Bahia - BA - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Selene Elifio Esposito

Ciências Biológicas

Morfologia
  • atingindo os alvos terapêuticos do neuroblastoma com toxinas derivadas da saliva do carrapato amblyomma sculptum
  • Neuroblastoma é uma neoplasia maligna que incide principalmente nos gânglios simpáticos e medula adrenal de crianças de até 5 anos de idade. Mesmo que os avanços científicos e terapêuticos tenham beneficiado pacientes de baixo e médio risco, o cenário para o grupo de alto risco não se alterou nos últimos 40 anos, com sobrevida de 50% em 5 anos. A principal razão é a progressão da lesão, refratária à terapia convencional, que se correlaciona com a idade no diagnóstico, características histológicas e alterações cromossomais segmentares, além do status do número de cópias no oncogene MYCN. Tais casos justificam o esforço na busca de novos alvos e estratégicas terapêuticas. Componentes da biodiversidade oferecem ampla gama de produtos de importância econômica, com destaque para a indústria farmacêutica. Dados obtidos por nosso grupo de pesquisa demonstram que a saliva do carrapato Amblyomma sculptum tem alta citotoxicidade e efeito antiproliferativo in vitro sobre diferentes linhagens tumorais. Células de neuroblastoma apresentaram alta sensibilidade à saliva, com 60% de redução na viabilidade e 90% de positividade para anexina-V com a ativação de apoptose mitocondrial dependente de caspases, além de acúmulo de células na fase G(0)/G1(>60%), redução do potencial de membrana mitocondrial, associado à desestabilização do citoesqueleto. Vale ressaltar que os sinais de citotoxicidade não foram observados em fibroblastos humanos, sugerindo a especificidade de ação da saliva em células com alto grau de proliferação. Demonstramos ainda, a ação anti-angiogênica in vitro pela saliva com inibição da proliferação, migração e formação de tubos de células endoteliais, associada à desestabilização do citoesqueleto. No presente projeto pretendemos ampliar o estudo de componentes obtidos pelo fracionamento da saliva bruta em busca do entendimento dos mecanismos de ação e potenciais aplicações.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 09/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Selma Maria Bezerra Jeronimo

Ciências da Saúde

Medicina
  • história natural da infecção por leishmania infantum e co-morbidades
  • Nossos estudos têm sido direcionados para a compreensão dos fatores de risco em doenças infecciosas incluindo leishmaniose visceral (LV), hanseníase, arboviroses e SARS-CoV2. O risco de adoecer por agentes causadores dessas doenças pode ser influenciado por fatores ambientais e genéticos. A infecção por Leishmania pode evoluir de forma espectral, variando de infecção assintomática à doença (LV). Nossos estudos de expressão gênica global (estudos em humanos e de caninos) mostraram vias gênicas associadas à LV sintomática, incluindo vias do inflamassoma, do metabolismo lipídico e do proteossoma. A presente proposta buscará responder as seguintes questões: (1) Quais os marcadores para a infecção por L. infantum assintomática? (2) Quais respostas inflamatórias estão associadas e potencialmente contribuem para a gravidade da LV? (3) Como as coinfecções ou sobrepeso, obesidade ou Diabetes mellitus alteram a resposta imune à infecção por L. infantum? (4) como a imunidade treinada está envolvida na resistência à recaída e (5) como a coinfecção HIV-Leishmania induz um risco maior de LV e maior risco de morte? Com este racional, o objetivo geral desta proposta é examinar como a infecção por L. infantum pode ser influenciada por comorbidades e quais são os fatores de resistência. Os objetivos específicos são: #1. Avaliar a cinética da infecção por Leishmania infantum em pessoas com infecções assintomáticas versus sintomáticas; #2. Determinar se o tipo de respostas inflamatórias inatas e adaptativas presentes em pessoas com LV influenciam o prognóstico; #3: Avaliar se a imunidade treinada em pessoas infectadas com L. infantum está envolvida na resistência a desenvolver LV ou recaida da LV e #4. Identificar biomarcadores preditivos de evolução nas coinfecções Leishmania-HIV. A estratégia metodológica a ser utilizada baseia-se em estudos transversais, seguidos de componentes de estudos prospectivos permitindo avaliar o desfecho das questões levantadas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 29/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Selma Suely Baçal de Oliveira

Outra

Divulgação Científica
  • consolidação dos programas de pós-graduação da universidade federal do amazonas através da mobilidade nacional.
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 21/02/2020-20/02/2025
Foto de perfil

Selvino Neckel de Oliveira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • biodiversidade de santa catarina: investigando a ecologia histórica e os efeitos de manejo para restauração e conservação da mata atlântica do sul do brasil
  • A Mata Atlântica é considerada um hotspot de biodiversidade, com funções ecológicas e serviços ecossistêmicos chaves para integridade ambiental e a saúde humana. Conciliar conservação e uso sustentável de seus recursos é um grande desafio, devido sua biogeografia e ecologia histórica. O Planalto Sul-brasileiro abriga os maiores maciços da floresta com araucária, campos de altitudes e matas nebulares com uma das maiores proporções de espécies endêmicas do Brasil. A ecologia histórica da região indica que os distúrbios sobre estes ecossistemas vêm acontecendo há milênios, via manejo da floresta de araucárias ou via distúrbios causados pelo fogo e herbivoria da megafauna no passado e gado no presente. Mas atualmente, há uma grande discussão de como o manejo do fogo e da herbivoria pelo gado pode ajudar na gestão destes ecossistemas. O conhecimento da biodiversidade, das funções e processos ecossistêmicos envolvidos na dinâmica e usos pretéritos e atuais são aspectos cruciais para conservação. Entretanto, devido a falta de estudos em longo prazo, ainda não temos informações suficientes para avaliar o quanto as perturbações podem ser promotoras, mantenedoras ou impactantes da biodiversidade do planalto sul brasileiro. Estes são aspectos fundamentais para embasar a tomada de decisões relacionadas às políticas públicas de conservação. Desta forma, queremos entender como as mudanças no uso da terra (e.g. pastoreio, histórico de queimadas) e outros fatores relacionados às mudanças ambientais, tais como eventos climáticos extremos (e.g. secas prolongadas, frio ou calor extremos) e invasão por espécies exóticas influenciam a estrutura dos ecossistemas terrestres e aquáticos e seus serviços ecossistêmicos ao longo de gradientes ambientais e altitudinais em duas UCs do Estado de Santa Catarina. Especificamente pretendemos: 1) predizer os efeitos de fatores relacionados ao uso do solo, gradiente de altitude e eventos climáticos sobre interações biológicas e diversidade da fauna, flora e funga em parcelas permanentes instaladas em diferentes regiões do sítio PELD; 2) compreender os processos históricos, através de fatores humanos e edáficos, registrados na paisagem campestre e florestal; 3) avaliar experimentalmente os efeitos da promoção ou impedimento de distúrbios (fogo e pastejo) sobre a diversidade e dinâmica das comunidades de organismos e do solo; 4) avaliar experimentalmente o efeito da ordem de chegada de diferentes grupos funcionais de espécies vegetais para a restauração de áreas degradadas; e 5) promover atividades e ações de divulgação científica para diferentes tipos de público, valorizando as relações entre ciência e arte, alcançando amplos setores da sociedade, com apoio de especialistas, grupos e instituições que atuam nas áreas de educação formal e não formal. Assim, inventários e monitoramentos de grupos taxonômicos em parcelas permanentes e implementação de experimentos controlados nos permitirão compreender as respostas ecológicas e o grau de vulnerabilidade da biodiversidade local frente aos efeitos de mudanças na paisagem a médio e longo prazo, como também o funcionamento ecossistêmico e processos geradores (e.g. interações ecológicas), mantenedores (fogo e gado) e que impactam (espécies exóticas invasoras, fogo e gado) a biodiversidade catarinense. Essas informações serão cruciais para a restauração de áreas degradadas de florestas e campos, assim como permitirão uma interação mais próxima com as pessoas do entorno das áreas, tanto no processo de divulgação científica quanto no envolvimento dos mesmos no processo de se fazer ciência.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 04/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Sérgio Carvalho Benício de Mello

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • a emergência do direito da criança à cidade na periferia do recife: cidadania infantil e participação política no programa mais vida nos morros
  • A maioria das crianças viverá em cidades na próxima década. No entanto, as cidades não se encontram adequadas para o desenvolvimento delas. Encontram-se a serviço do capital — permitindo e incentivando que o espaço seja ocupado, predominantemente, pelo comércio e pelos automóveis. Questiona-se, contudo, a possibilidade do exercício de direito à cidade — e, por consequência, cidadania —, a partir da mobilidade urbana. A pesquisa é amparada por fundamentos teóricos da Administração Pública — em especial, a subárea de Política e Planejamento Governamentais —, dos Estudos Urbanos, da Política da Mobilidade e as recentes contribuições da nova Sociologia da Infância. Supõe-se que o contexto mais adequado para se encontrar a criança na cidade, para além da escola, é através da mobilidade urbana — entre a casa, a escola e os lugares de lazer, que se conformam como “ilhas urbanas”, nas quais as crianças circulam de maneira restrita. Através da mobilidade — ativa como o pedestrianismo — as crianças se conectam com o meio em que vivem e com os outros cidadãos. Logo, “mobilidade” é condição e, também, temática central para o exercício da cidadania. Amparado por uma epistemologia crítica, reconhece-se a necessidade de reconstrução teórica do direito à cidade, baseado na perspectiva da criança, através de um estudo de caso ampliado. Para tal, pretende-se descrever a experiência do programa Mais Vida nos Morros — uma política pública de inovação e resiliência urbana que reinventa a cidade e combate à desigualdade socioespacial a partir da promoção do desenvolvimento sustentável, do protagonismo comunitário e da promoção de um espaço urbano melhor para as crianças. Este programa se encaixa na categoria de Tecnologias para Qualidade de Vida que contempla o setor de Tecnologias Assistivas (ver Portaria n. 1.122, de 19 de março de 2020 do MCTIC sobre prioridades no que se refere a projetos de pesquisa, de desenvolvimento de tecnologias e inovações, para o período 2020 a 2023).
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sergio Echeverrigaray Laguna

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • torulaspora delbrueckii: uma opção para a tipicidade (terroir) e competitividade de vinhos tintos, brancos e espumantes brasileiros.
  • A vitivinicultura brasileira é responsável por uma parte significativa do PIB de muitos municípios do RS e emprega direta ou indiretamente mais de 10000 famílias. Através de várias ações os vinhos brasileiros tem obtido o reconhecimento nacional e internacional, mas, apesar da denominações de origem, as empresas continuam sofrendo pela falta de identidade. Na ausência de cultivares de videiras viníferas específicas, uma alternativa é a utilização de leveduras capazes de atribuir características do “terroir” brasileiro. Neste contexto, leveduras T. delbrueckii (T.d), relativamente comuns nas nossas uvas, podem contribuir com características peculiares nos nossos vinhos. Porém, estas leveduras são de interação complexa na indústria e sua utilização depende de novas lógicas industriais baseadas em dados consolidados. Assim, o presente projeto visa Isolar, selecionar e melhorar T. delbrueckii nativas com potencial para fermentações vínicas e acompanhar a sua contribuição funcional e metabólica em distintas fases do processo de vinificação, através da seleção de cepas nativas de T.d. com base nas suas características enológica, melhoramento de T.d. por “seleção adaptativa”, expressão de genes e as modificações metabólicas em fermentações vínicas conduzidas com Td., S.c e co-fermentaçãoes, no intuito final de utilização racional destas leveduras na produção de vinho finos típicos brasileiros. Além da produção científica, o projeto prevê transferência de tecnologia para vinícolas, desde a produção e multiplicação de inóculos até a produção de vinhos. A vitivinicultura tem sido pouco contemplada com projetos guvernamentais, existindo grande demanda por parte do setor produtivo.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sergio Francisco de Aquino

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • integração da pesquisa translacional em biologia, bioquímica, imunopatologia e genética de agentes parasitários causadores de doenças negligenciadas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 29/02/2020-28/02/2025
Foto de perfil

Sérgio Jorge

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • desenvolvimento de insumos inovadores para diagnóstico, terapêutica e profilaxia da esporotricose animal
  • Apesar dos avanços científicos que têm auxiliado no controle de doenças infecciosas nas últimas décadas, a esporotricose continua sendo um desafio. A doença é causada por diferentes espécies dentro do gênero Sporothrix, que são fungos ambientais presentes no solo e restos de plantas. A transmissão zoonótica do gato doméstico para homem ocorre por meio de mordidas ou arranhões de animais infectados. Para o controle efetivo da doença é desafiador e necessita de uma abordagem One Health, onde deve ser considerada a vigilância epidemiológica, notificação de casos assim como o diagnóstico e tratamento e prevenção dos casos humanos e felinos. Este projeto tem por objetivo somar esforços e a expertise dos pesquisadores envolvidos para suprir essas lacunas atuais no controle efetivo da esporotricose. O grupo envolvido no presente projeto tem se dedicado à pesquisa clínica e epidemiológica de doenças infectocontagiosas bem como na seleção de proteínas recombinantes para o desenvolvimento de novas vacinas e ensaios de diagnóstico. Chegou o momento de avançar nas abordagens e com isso dar um importante passo em direção ao controle da esporotricose. Estamos propondo a utilização de imunoinformática para selecionar epítopos dos antígenos Gp70 e SsEno de Sporothrix spp. e produzir uma proteína quimérica em sistemas de expressão procarioto para geração de novos insumos contra a doença. Esta quimera será utilizada para: a) produção de uma vacina profilática de última geração utilizando camundongos como modelo animal; b) utilização como vacina terapêutica em felinos naturalmente acometidos pela esporotricose e, c) desenvolvimento de um teste ELISA para detecção sorológica da infecção. Com o desenvolvimento deste projeto, será alcançada uma abordagem profilática e terapêutica inovadora, bem como o desenvolvimento de um diagnóstico rápido e de baixo custo contra a esporotricose, com possibilidades reais de contribuir de forma efetiva no controle da doença.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sérgio Luis Felisbino

Ciências Biológicas

Morfologia
  • novos alvos terapêuticos para o tratamento do câncer de próstata metastático e resistente à castração
  • O câncer de próstata (CaP) é o segundo mais frequente e o segundo de maior taxa de mortalidade entre os homens no Brasil e em outros países ocidentais. Nas últimas duas décadas, as análises genômicas em grande escala revelaram a paisagem de modificações genéticas envolvidas no CaP. Mesmo assim, o CaP resistente à castração e metastático (mCPRC) permanece incurável, com uma taxa de sobrevida global de 30% em 5 anos. Há um corpo substancial de evidências que sugerem que a diferenciação neuroendócrina e também alterações no metabolismo celular podem ser alvos de intervenção terapêutica para o mCPRC. Neste projeto, nós iremos estudar duas vias de sinalização celular envolvidas com estes dois processos: a via de crescimento neuronal/axonal SLIT/ROBO e a via metabólica da Adiponectina. A família de proteínas solúveis SLITs 1, 2, 3 e os seus receptores ROBO1, 2, 3 e 4 estão alterados em vários tipos de câncer e nossos dados preliminares também atestam que ela está alterada no mCPRC. Na questão do metabolismo celular, a obesidade tem sido correlacionada com o câncer de próstata de alto grau e metastático. Estudos têm demonstrado que o excesso de tecido adiposo reduz a secreção de adiponectina. Esta adipocina é conhecida por seus efeitos anti-inflamatórios, hipoglicemiante e antiproliferativos. Seus efeitos benéficos são mediados por dois receptores: AdipoR1 e AdipoR2, que podem ser ativados por agonistas, como o AdipoRon. AdipoRon foi considerado uma estratégia terapêutica potente para câncer de pâncreas, ovário e osteossarcoma, mas para o CaP ainda não foi descrito. Nossos dados preliminares indicam redução de aproximadamente 40% e 50% na viabilidade celular de PC3 e Du-145, respectivamente, após tratamento com AdipoRon por 48 horas (dados não publicados). Neste projeto iremos utilizar diferentes abordagens in vitro, in vivo, in silico e em amostras de tumores de próstata humana para descrever o potencial terapêutico destas duas vias para o tratamento do mCPRC.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sergio Luis González Garcia

Engenharias

Engenharia Civil
  • reforço e reparo de vigas de concreto armado usando um compósito de matriz geopolimérica com fibras naturais
  • Os materiais geopoliméricos têm ganhado espaço no setor da construção civil, não por terem apenas propriedades físicas e mecânicas superiores quando comparados aos materiais cimentícios tradicionais, mas também se tornaram uma alternativa ecologicamente viável e promissora, demandando quantidades relativamente pequenas de energia na produção de seus componentes. São materiais com excelentes propriedades mecânicas, boa durabilidade e excelentes propriedades térmicas. Por outro lado, os materiais geopoliméricos por terem baixa resistência à tração e apresentarem rupturas frágeis, a inserção de fibras em matrizes geopoliméricas é sugerida como uma solução para superar essas deficiências. Embora a maioria dos estudos sobre esta prática se concentre na utilização de fibras sintéticas, o uso de fibras naturais tem aumentado e traz como vantagem a possibilidade de produzir um material ainda mais sustentável, sendo pré-requisito para as necessidades da sociedade atual. Neste projeto avalia-se a utilização de fibras naturais em compósitos geopoliméricos reforçados com fibras de coco e sisal para o reforço/reparo de vigas de concreto armado. Após a caraterização do compósito, este será aplicado externamente em forma de laminado sobre as vigas de concreto nas faces laterais e inferior, com a finalidade de aumentar/restabelecer a resistência à flexão e ao cisalhamento. Para monitoramento das grandezas, tais como: cinética de fissuração e campo de deslocamentos será usada a técnica de Correlação Digital de Imagem. Espera-se um comportamento strain-hardening das vigas, com resultados promissores em relação a seu comportamento e aumento de sua capacidade resistente.
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sergio Maia Melo

Ciências Exatas e da Terra

Probabilidade e Estatística
  • programa nacional olimpíadas de química
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Sérgio Marcos Arruda

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação de marcadores moleculares e celulares para diagnóstico e prognóstico de tuberculose
  • Nesse projeto, propomos testar um ensaio de detecção do fator de necrose tumoral (TNF) e marcadores moleculares, previamente identificados pelo nosso grupo, para o diagnóstico e prognóstico da tuberculose (TB). Em 2017, a TB afetou 10 milhões de pessoas no mundo e foi a causa de 1,3 milhões de óbitos. Muitas dessas pessoas que tiveram TB faziam parte de uma população com cerca de 1,7 bilhões de pessoas (23% da população mundial) que tinham infecção latente pelo Mycobacterium tuberculosis (Mtb) (ILTB). A progressão para doença ativa, denominado reativação da TB, ocorre em 10% dos indivíduos com ILTB, em qualquer momento da vida. O elevado número de indivíduos infectados, associado à falta de precisão sobre o momento em que a reativação da TB vai ocorrer, têm sido um obstáculo para identificação de marcadores capazes de prever a progressão de infecção latente para doença ativa. No entanto, podemos identificar esses biomarcadores em duas populações: 1) em indivíduos com ILTB e co-infectados com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), cuja taxa de reativação é de 5-10%, ao ano, ou 2) em pacientes que tiveram a doença controlada e que retornam para retratamento, após o ressurgimento dos sintomas. Na Bahia, a taxa de retratamento é de 35%. Nos pacientes de ambos os grupos, ocorre a transição do estado paucibacilar para multibacilar, condição também observada na reativação da TB, em indivíduos com ILTB. Aqui, propomos o estabelecimento de coortes dessas duas populações como estratégia para testar os marcadores de reativação. Marcadores moleculares capazes de diferenciar os pacientes com TB pulmonar de indivíduos com ILTB foram identificados em nossos estudos prévios. Assim, vamos padronizar um ensaio detecção de TNF (edTB), baseado em cultura de células com o extrato lipídico do Mtb para o diagnóstico da TB, e testar os marcadores moleculares, previamente identificados, para o prognóstico de tuberculose.
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 15/12/2020-30/06/2023
Foto de perfil

Sergio Marcos Carvalho de Ávila Negri

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • inovação e direito na inteligência artificial: mapeamento normativo e análise de impacto para exercício de direitos fundamentais
  • O presente projeto de pesquisa objetiva analisar as iniciativas legislativas sobre Inteligência Artificial (IA) no Brasil e possíveis impactos para o exercício de direitos fundamentais. A utilização de aplicações baseadas em IA tem aumentado significativamente nos últimos anos, fato que evidenciou a necessidade de se iniciar um processo regulatório sobre o uso de tais aplicações. Nesse sentido, diversos países, como China, Dinamarca e Índia, além da União Europeia, têm desenvolvido Estratégias Nacionais de IA (ENIA), como um importante instrumento para se iniciar a regulamentação de tais aplicações. No contexto brasileiro não foi diferente. Nesse esforço de regulação, além da apresentação de uma Estratégia Brasileira de Inteligência Artificial (EBIA) em abril de 2021, diversas iniciativas legislativas foram propostas com intuito de se estabelecer um marco legal da IA no Brasil. Tais iniciativas foram apensadas ao PL 21/2020, o qual foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 29 de setembro de 2021, na forma de seu substitutivo apresentado pela relatora do Projeto de Lei. Ao contrário da proposta brasileira, nota-se nas últimas iniciativas da União Europeia uma abordagem baseada no risco, que modula o conteúdo das normas de acordo com a intensidade dos riscos criados pelos sistemas de IA. É importante notar também que processos de gerenciamento de riscos já fazem parte da gramática difundida de compliance das próprias empresas. A confusão entre os modelos representa um grave problema, uma vez que, no caso de tecnologias que impactam diretamente direitos fundamentais, como se observa com o reconhecimento facial, esses processos devem seguir uma lógica própria, sujeita a escrutínio mais rigoroso, diferente do que ocorre com mecanismos tradicionais de gestão dos riscos de negócios relacionados à sociedade empresária. Nesse sentido, propõe-se pesquisa empírica, com uso de mapeamento normativo, sobre a IA no Brasil, em perspectiva comparada.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sergio Massayoshi Nunomura

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • lipidômica de plantas aromáticas e oleaginosas amazônicas
  • A biodiversidade amazônica é uma fonte muito rica de plantas de interesse para o homem e tem motivado estudos que poderão levar ao desenvolvimento de uma atividade econômica alternativa para a região, a chamada Zona Franca Verde, de onde se destaca a fruticultura. Apesar do grande potencial da cadeia produtiva da fruticultura, existem poucos estudos envolvendo a composição lipidômica de frutos nativos amazônicos. Os lipídeos compreendem uma classe pouco usual, pois contempla um número de estruturas muito diferentes. Dentre os lipídeos encontram-se as frações saponificáveis (derivados de ácidos graxos) e insaponificáveis, dentre essas destacam-se as substâncias voláteis presentes em óleos essenciais e aromas A Amazônia é uma fonte muito rica em espécies aromáticas. O aroma é uma mistura de duas sensações: a sensação de sabor e a de odor. O aroma de uma fruta é o resultado de uma mistura complexa também de classes de substâncias, como ésteres, alcoóis, aldeídos, cetonas, lactonas, terpenos, entre outras. O aroma também é um dos fatores essenciais para a avaliação da qualidade de uma fruta, onde os componentes voláteis desempenham um fator definitivo. Por outro lado, os frutos também possuem constituintes presentes na fração saponificável de onde se destacam os triacilglicerídeos (TAG). Os TAGs são os constituintes principais da fração lipídica dos frutos e contribuem no aspecto nutricional do fruto. As análises normalmente são realizadas pela técnica de LC-IT-MS, onde é possível fazer a caracterização molecular dos TAGs presentes. Com a introdução dessas técnicas modernas de análise, técnicas de identificação in sílico e associadas a análise dos resultados por quimiometria tornou-se possível a análise compreensiva dos lipídeos. Neste projeto pretende-se realizar a análise lipidômica de oito frutos (banana pacovã, uxi-amarelo, guaraná, mari-mari, castanha-de-galinha, cubiu, cajarana e andiroba) empregando não apenas a fração de TAGs, mas volátil também.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sérgio Oliveira De Paula

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • produção de quimeras vacinais (sars-cov-2-yfv17d) contra o vírus sars-cov-2 (severe acute respiratory syndrome coronavirus 2) e padronização de testes sorológicos
  • Desde que os primeiros casos de COVID-19 começaram a ser relatados na cidade de Wuhan, na China, o mundo já conta com mais de 2 milhões de infectados pela doença, e até o momento, 125 mil mortos. A ciência mundial se esforça para entender os mecanismos de infecção viral, as consequências da infecção no corpo e o desenvolvimento ou seleção de fármacos que possam atuar no tratamento da doença. Embora seja um consenso que, apenas a elaboração de uma vacina seguramente efetiva contra o SARS-CoV-2, poderia efetivamente imunizar a população e protegê-la contra os posteriores surtos que possam vir a acontecer por essa doença, ainda não possuímos um candidato viável. Devido a isso, nesse projeto temos como objetivo, a utilização da plataforma YFV 17D como base para a elaboração de uma vacina contra SARS-Cov-2. Para a construção dos vírus YF17D recombinantes, diferentes arranjos serão testados, como os domínios S1 e S2 da proteína S do SARS-CoV-2, bem como a proteína S inteira. As regiões de interesse (proteína S, domínio S1 e domínio S2) serão fundidas em seus terminais amino com os primeiros 9 aminoácidos do terminal amino de YF 17D NS1. Os plasmídeos resultantes das montagens serão linearizados e o transcrito transferido para células Vero. Após 5 passagens, o vírus quimérico será recuperado no sobrenadante da cultura celular. Em paralelo a proteína S recombinante será expressa na levedura Pichia pastoris KM71H, a partir do plasmídeo integrativo pPICZαA. Essa proteína será purificada e utilizada como vacina de subunidade proteica em comparação com as quimeras virais YF 17D. Os ensaios in vivo serão realizados no Instituto Aggeu Magalhães (FIOCRUZ – Pernambuco) onde os candidatos vacinais serão avaliados em modelos animais. As proteínas S recombinantes utilizadas como candidatos vacinais também serão utilizadas na elaboração de testes diagnósticos sorológicos (MAC-ELISA e IgG ELISA). Tendo em vista que a vacina YFV 17D demonstra ser uma plataforma estável mesmo contendo imunógenos de outras famílias virais, aliado à sua fácil produção em larga escala, nos leva a crer que essa vacina traria resultados positivos no combate ao Covid-19, com possibilidade de rápida implementação no sistema único de saúde brasileiro. Fato esse que seria de suma importância pois trará benefícios a rede pública de saúde que tanto carece de recursos.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Sérgio Oliveira De Paula

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • implantação de vlps (virus-like particles) como plataforma vacinal para os vírus sars-cov-2 e mayaro. uma questão de independência tecnológica nacional.
  • A COVID-19 (Corovirus Disease 2019) é o nome da doença de etiologia viral causada por um membro da família Coronaviridae definido como Coronavirus da Síndrome Respiratória Aguda Grave 2 (SARS-CoV-2). Por outro lado, arboviroses são doenças causadas por vírus transmitidos por artrópodes hematófagos e representam um grave problema de saúde pública para diversos países, entre eles o Mayaro virus (MAYV), um arbovírus negligenciado, de caráter emergente. Apesar de o MAYV ser conhecida por décadas, não existe terapia ou vacina disponível. Além disso, a maioria dos organismos utilizados para a produção de candidatos vacinais precisam ser manipulados em laboratório com nível de biossegurança (NB3), devido ao seu alto risco de infecção. Dessa forma, a utilização de VLPs (Virus-Like Particles) é uma alternativa interessante para o desenvolvimento de diferentes estudos envolvendo o SARS-CoV-2 e os arbovirus. VLPs são partículas estruturalmente semelhantes ao vírus infectivo, porém não possuem o material genético, que proporciona a replicação viral e desencadeia a infecção. Embora VLPs não sejam capazes de desencadear uma doença, eles são muito efetivos na ativação do sistema imune e, consequentemente, na produção de anticorpos. Para isso, temos como objetivo a utilização das VLPs do SARS-COV-2, e do Mayaro virus em escala industrial para confecção de vacinas contra a COVID-19 e arboviroses, além da confecção de kits diagnósticos de baixo custo. A produção das VLPs ocorrerá em Komagataella phaffii, leveduras amplamente utilizadas como sistema de expressão de proteínas para aplicação farmacêutica em geral. Nesse sentido, é de suma importância que sejamos capazes de responder de maneira rápida e efetiva diante de ameaças à saúde pública, que expandem silenciosamente seu alcance pelo país e podem levar o surgimento de epidemias endêmicas graves, bem como de novas variantes que venham a surgir diante do cenário atual da pandemia do coronavírus.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sérgio Rebello Dillenburg

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • o sistema eólico costeiro do sul do brasil como geoarquivo de mudanças ambientais
  • A proposta trata das relações entre a sedimentação eólica costeira no Rio Grande do Sul (RS) e fatores controladores climáticos e oceanográficos operantes no Quaternário Tardio. Depósitos eólicos costeiros são sensíveis às variações da circulação atmosférica e oceânica, e do nível do mar. Processos costeiros, condicionados por tais variações, imprimiram registros sedimentares eólicos que estão “arquivados” na superfície das barreiras costeiras do RS. A identificação, caracterização e determinação da cronologia formacional destes registros permitirão entender a resposta dos sistemas costeiros às variações supracitadas, a magnitude destas respostas e as suas recorrências no tempo. Tais informações são fundamentais para o entendimento das relações entre processos e produtos, indicando as tendências evolutivas das regiões costeiras frente aos cenários de mudanças climáticas em curso, o que impacta diretamente em programas de gestão da zona costeira. Trabalhos recentes demonstraram a influência do fenômeno da ressurgência na umidade das regiões costeiras que apresentam sistemas eólicos ativos (Cabo Frio-RJ e Cabo Santa Marta-SC) e, consequentemente, na mobilidade de areia pelo vento. Trata-se de um bom exemplo da relação entre sistemas eólicos costeiros e circulação atmosférica e oceânica. Preliminarmente, os depósitos eólicos alvo serão identificados e classificados através de produtos de sensoriamento remoto. Em campo, serão adquiridas seções com georradar (“GPR”), a fim de identificar as paleossuperfícies e a arquitetura deposicional dos depósitos visando à sua caracterização, bem como para orientar a coleta de amostras para análises sedimentológicas e para datação por Luminescência Oticamente Estimulada (LOE) e, eventualmente, 14C. A cronologia dos depósitos eólicos será relacionada a dados paleoclimáticos e paleoceanográficos preexistentes e novos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025