Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Wesley Vieira da Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • mensuração do desempenho dos ecossistemas de inovação da região nordeste a partir da capacidade de interação entre os atores
  • As economias estaduais têm se valido de novas ações de apoio governamental a setores emergentes (como os intensivos em tecnologia e de tecnologia da informação e comunicação), apoio a setores existentes e de um importante conjunto de atividades ligadas ao turismo junto à orla litorânea, o que tem contribuído para o fenómeno da litoralização. Para atender e entender os fatores que devem ser levados em consideração para a busca de desenvolvimento por meio de estratégias, a mensuração de desempenho tem auxiliado para que as decisões e estratégias venham a ser tomadas e delineadas de forma eficaz e eficiente. Com base nestas premissas, levanta-se a seguinte questão de pesquisa: Como mensurar o desempenho de ecossistemas de inovação da Região Nordeste a partir da capacidade de inovação de atores?. Para tanto, buscou-se responder a essa questão a partir do objetivo geral que é: Propor um modelo de avaliação de desempenho para ecossistemas de inovação a partir da capacidade de interação entre os atores. Quanto aos objetivos específicos, busca-se: Realizar um mapeamento na literatura (estado da arte) sobre os estudos primários a respeito da temática investigada para identificar gaps teóricos; Mapear os principais ecossistemas de inovação nos 9 estados da Região Nordeste do Brasil (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) e suas características; Construir indicadores com base na percepção dos atores dos ecossistemas pesquisados; Mensurar o desempenho dos ecossistemas a partir dos indicadores levantados; Identificar os parâmetros de propriedade intelectual (marca, patente de invenção, patente de utilidade, etc) e transferência de tecnologia utilizada pelos atores; Propor ações estratégicas e complementares às Políticas Públicas de Inovação a partir dos indicadores identificados.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Whasley Ferreira Duarte

Ciências Agrárias

Agronomia
  • processo integrado de aproveitamento de subprodutos da cadeia produtiva do café para produção de destilado, bioativos e biofertilizante microalgal
  • O café é uma das principais comodities mundiais tendo o Brasil produzido 69 milhões de sacas em 2020, o que corresponde a 36% da produção mundial. Mais de 50% do volume do fruto do café é removido durante o processamento gerando subprodutos como casca, polpa, grãos defeituosos e água residuária. Diversas pesquisas vêm sendo realizadas atualmente buscando-se o desenvolvimento de processos e tecnologias que permitam o aproveitamento destes subprodutos e ainda a geração de produtos de valor agregado. A composição de açucares fermentescíveis, proteínas, nutrientes diversos, oligossacarídeos, compostos bioativos e o volume gerado dos subprodutos justificam a pesquisa e desenvolvimento no contexto do aproveitamento dos subprodutos do café. Ademais, alguns dos subprodutos do café representam um problema ambiental quando não corretamente descartados. Recentemente utilizamos a casca “melosa” do café, produzindo uma bebida destilada com aroma marcante de café verde que apresentou todos os parâmetros de qualidade (MAPA) para consumo. Propomos neste projeto a utilização de grãos defeituosos do café (pretos, verdes e ardidos) como substrato para fermentação alcoólica na produção de um destilado de café e a utilização da vinhaça resultante para o cultivo de microalgas a serem utilizadas como biofertilizante. Além do uso como substrato para cultivo de microalga, a vinhaça também será utilizada para extração de compostos bioativos termoestáveis de valor agregado como ácido clorogênico. Os grãos defeituosos serão triturados e utilizados no preparado do mosto. Após a fermentação o fermentado será destilado para produção de uma aguardente de café que será caracterizada quanto aos aspectos físico-químicos. A vinhaça resultante da destilação será utilizada como substrato de Desmodesmus sp. A biomassa da microalga será avaliada como biofertilizante na cultura da soja. A vinhaça será também utilizada para extração em fase sólida para recuperação de, principalmente, acido clorogênico.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Wildo Navegantes de Araújo

Ciências da Saúde

Medicina
  • determinação da acurácia de diferentes testes e dinâmica da transmissão e evolução da infecção por sars-cov-2 na população privada de liberdade
  • No Brasil, o encarceramento em massa sem estrutura adequada leva a uma superpopulação carcerária em condições inapropriadas, acarretando problemas de saúde relacionados ao ambiente. Locais de alta densidade populacional são considerados como potenciais disseminadores da COVID-19 por sua elevada transmissibilidade. Avaliar novas tecnologias diagnósticas para o COVID-19 e conhecer a dinâmica da transmissão da doença na população privada de liberdade (PPL) é imprescindível para ações eficazes de controle nesse cenário de alta vulnerabilidade. No sistema prisional, as medidas habitualmente adotadas para a população geral não são aplicáveis. Para a realidade das prisões, as medidas atualmente adotadas visam minimizar o contato com pessoas externas às unidades prisionais, através da suspensão de visitas, limitação das audiências e redução das transferências. Os estudos em PPL podem auxiliar os serviços de saúde a implementar medidas mais eficazes no controle da doença, bem como gerar resultados que colaborem para a prevenção futura de surtos epidêmicos. Por conta da possibilidade de testar pelo menos três técnicas diagnósticas novas para detecção do vírus ou do desenvolvimento de anticorpos (RT-PCR, ELISA, GeneXpert-COVID-19, teste rápido imunocromatográfico), os resultados dessa pesquisa poderão ir além dos resultados diretamente para a população prisional, mas também trazer resultados da acurácia dos testes que poderão ser incorporados no arsenal de medidas para o controle do COVID-19. Na proposta, visamos determinar a acurácia de diferentes testes diagnósticos e a dinâmica da transmissão e evolução da infecção por SARS-COv-2 em presídios no Mato Grosso do Sul (Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho e Instituto Penal de Campo Grande) e Distrito Federal (Complexo da Papuda: Penitenciária do DF I e Penitenciária do DF II). Os objetivos específicos são avaliar a acurácia de novos diagnósticos para coronavírus no cenário local; Medir a prevalência e a taxa de infecção por coronavírus nas prisões; Caracterizar a dinâmica da infecção viral por coronavírus em PPL; Descrever os dados epidemiológicos e clínicos dos casos confirmados de COVID-19; Identificar a cadeia de transmissão do vírus no ambiente prisional. Será conduzido um estudo observacional, descritivo, quantitativo de casos de infecção por SARS-COv-2 em população privada de liberdade associado a uma abordagem analítica relacionada ao estudo de acurácia entre testes laboratoriais. Os participantes serão previamente informados do estudo e terão suas dúvidas esclarecidas. Aqueles participantes que forem considerados elegíveis e aceitarem participar deverão assinar o TCLE, e só então responderão ao questionário com perguntas objetivas, dando início a sua participação na pesquisa. Os dados coletados ficarão sob a guarda e a responsabilidade dos pesquisadores por período de cinco anos. Os resultados decorrentes do estudo, favoráveis ou não, serão organizados e apresentados à sociedade científica na forma de relatórios para os gestores, publicações de artigos científicos e resumos em eventos científicos, prezando sempre pelo sigilo de modo que nenhum participante seja identificado. Reitera-se que a pesquisa não trará riscos imediatos ou futuros aos participantes. Durante a coleta de sangue e swab nasal e orofaríngeo poderá ocorrer desconforto durante os procedimentos e, raramente, hematoma no local da punção venosa. Reitera-se, ainda, que o benefício direto será o diagnóstico laboratorial da doença, seja na fase assintomática como sintomática, reduzindo, por exemplo, surto e óbitos. Além disso, a utilização dos dados/resultados obtidos no desenvolvimento da pesquisa será importante para a reorientação de ações e propostas de vigilância e manejo referentes à transmissão dessa infecção na população estudada. Seguindo as determinações da Resolução no. 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde, a mesma será encaminhada ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (CEP/UFMS) e para o Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília (FM/UnB) para as providências de praxe.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Wilfredo Fernando Leiva Maldonado

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • estudos em: impaciência e aversão ao risco em processos pandêmicos; políticas de coberturas de depósitos em instituições financeiras; e mercado de trabalho e responsabilidades familiares da mulheres urbanas
  • Esta proposta abrange três estudos que serão desenvolvidos por pesquisadores nacionais e internacionais especialistas nos assuntos abordados. O primeiro: análise de características de aversão ao risco e impaciência quando os agentes enfrentam processos pandêmicos que limitam a oferta de mão de obra. Com utilidades recursivas e agregadores estocásticos será feita esta separação. Esperamos que os resultados gerem subsídios de políticas de controle de processos pandêmicos que não prejudiquem fortemente o crescimento econômico. O segundo: análise de políticas de cobertura de depósitos em instituições financeiras. Bancos Centrais ao redor do mundo definem fundos que sobrem eventuais quebras de instituições financeiras, com a finalidade de evitar corridas bancárias e efeitos dominó. Variáveis como o valor das taxas de coberturas e tamanho ótimo de fundos são de grande importância no desenho de provisão de seguros para os depósitos de clientes de estas instituições financeiras. O objetivo é trazer elementos que ajudem à provisão prudencial e equilibrada deste tipo de seguros. O terceiro: determinar se o aumento da disponibilidade de trabalhadores domésticos eleva o desempenho no mercado de trabalho de mulheres com maior escolaridade, porém com responsabilidades domésticas. Vários estudos revelam que, em países desenvolvidos, fluxos migratórios de baixa qualificação ajudam mulheres altamente escolarizadas com esse tipo de responsabilidades, porém, pouco se sabe sobre esse efeito em países em desenvolvimento. Uma das principais contribuições será dar novas explicações para o diferencial de salários por gênero entre os trabalhadores urbanos altamente qualificados, estudando como o trabalho migrante afeta os tipos de firmas em que elas trabalham. O impacto causal será analisado com a abordagem de shift-share e choques de chuva nos municípios de origem (shift) combinados com fluxos migratórios passados (share) como fonte de variação exógena para os migrantes no destino.
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - USP - SP - Brasil
  • 05/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

William Douglas Gomes Peres

Ciências Humanas

Filosofia
  • science days: conectando as ciências e o estado à região do contestado
  • A relação da Rede Federal de Educação Ciência e Tecnologia pelo IFSC e pelo IFC presentes na região, proponentes destas atividades com a história do Contestado é ampla. Seja pela questão territorial, pois Caçador e as cidades nominadas fazem parte da região e teve em seu território, deflagrada a Guerra do Contestado (1912-1916), evento que modificou não só a cidade, mas como toda a região, como pode ser visto anteriormente. Desde sua emancipação, em 1934, Caçador tem uma preocupação constante com a questão da Guerra do Contestado, e que esse conflito, que tem em seu âmago questões ainda latentes, como a questão de terras, a economia baseada na extração da madeira, a questão ferroviária e o esquecimento e silenciamento de uma identidade regional, a do caboclo. Essa preocupação vem sendo exposta e trabalhada junto às escolas, principalmente, municipais e estaduais, que tem em seu currículo, temas ou matérias relacionadas ao Contestado e tem trabalhado junto aos municípios vizinhos com ações de preservação, conservação e divulgação da questão do Contestado, principalmente, através das atividades da Semana do Contestado. Desde 2010, a Prefeitura Municipal de Caçador tem sob sua manutenção, o Museu Histórico e Antropológico da Região do Contestado, instituição criada para preservar, conservar e comunicar/divulgar a história e memórias da região do Contestado. Para isso, a Prefeitura Municipal vem, a cada ano, buscando aperfeiçoar o seu quadro funcional, com a Coordenação do Museu, sendo feita por um historiador com especialização em História, e a gestão museológica, feita por uma museóloga, com especialização em arquitetura e patrimônio arquitetônico e com mestrado em Patrimônio, Cultura e Sociedade, com a dissertação intitulada: “Quem tem mói, mói; quem não tem, mói também: as representações do “outro” no Museu Histórico e Antropológico da Região do Contestado, Caçador/SC”. Estudo esse de extrema relevância no campo das ciências sociais, por abordar as questões de representações sociais, onde há sempre divergências. De um lado, há, involuntariamente, o empoderamento do “vencedor” (THOMÉ, 1999), visto pelos homens, e, de outro, um lado mais histórico e humanitário, visto pelas mulheres, no quadro e nos bonecos. Tanto homens como mulheres, como visto supra, têm sua representação da Guerra do Contestado como algo muito ruim, que fez vítimas em suas famílias e deixou a região alterada socioeconomicamente até hoje. A Teoria das Representações Sociais serviu para a compreensão da identidade grupal dos visitantes, em menor ou maior grau, com a Guerra do Contestado. E, a partir dela viu-se uma ligação forte entre os visitantes e a etnia cabocla, parcamente tratada pela expografia do Museu, como aferiu-se na amostragem dos questionários da dissertação. O trabalho com as representações em museus auxilia na compreensão dos diferentes públicos que por ali passam, e como cada grupo social pensa, como esses pensamentos foram construídos e como essas representações influenciam sua passagem pelos museus. Os grupos sociais, em suas respostas, falaram muito da ausência do caboclo na exposição do Museu do Contestado. O Museu, aprimora, anualmente, o conhecimento de seu acervo e consequentemente, sobre as exposições, proporcionando aos visitantes um espaço de fruição, mas também de aprendizado, principalmente da história da região. Os funcionários do Museu também, como apoio da Prefeitura Municipal estão em constante aprimoramento, com participação em oficinas de capacitação, simpósios, e cursos. Em todo esse trabalho em prol da memória e da história do Contestado, o Museu recebe, anualmente em torno de 7 a 10 mil visitantes, oriundos das mais diversas cidades do país, e de alguns outros países. Além de toda esse aparato museológico e histórico, o Museu conta, também, com atividades educativas, que vão desde as mediações/monitorias de grupos, exposições (curta, média, longa duração e itinerantes) até palestras, oficinas e seminários sobre o tema da instituição, levando assim a sua missão como museu para várias cidades do Contestado. Além disso, as cidades da região vem num crescente movimento, desde 2015, e demais parceiros, trabalham com a Semana do Contestado. Semana esta que é mais um momento e meio de comunicação das instituições com os cidadãos da comunidade onde estão inseridas. Uma forma de disseminar não só atividades acadêmicas, mas também as memórias e histórias de um povo, de sua própria população. E, assim, as instituições, prefeituras e estruturas públicas, através de seus servidores e órgãos componentes, se coloca como meio, também, de desenvolvimento e socialização de conhecimentos e fomento da feira de ciências Science Days, muito importante para a região do Contestado.
  • Instituto Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022