Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Walter Collischonn

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • hidrologia continental da américa do sul no antropoceno
  • As intervenções humanas no sistema terrestre já levam alguns cientistas a denominar o período atual de Antropoceno. No que se refere à água, a humanidade está modificando severamente o ciclo hidrológico, com alterações no fluxo de vapor da superfície para a atmosfera, e no armazenamento de água em reservatórios e aquíferos e por alterações no ciclo dos sedimentos e na qualidade da água. As interações econômicas e as obras de infraestrutura atingem escalas espaciais cada vez maiores, em que são necessários estudos e ferramentas adequados para a análise e resolução de problemas. Com relação às mudanças climáticas, a maioria das análises de possíveis impactos sobre os recursos hídricos no Brasil enfatiza regiões relativamente pequenas, e foca em resultados como a disponibilidade média da água. Na presente proposta pretende-se analisar os impactos das mudanças climáticas sobre os recursos hídricos de toda a área continental da América do Sul. Ao mesmo tempo serão realizadas análises de disponibilidade de água média e de situações críticas, associadas aos eventos extremos de secas e cheias. Os resultados serão avaliados em termos de vazão, como ocorre em muitos estudos, e em termos de evapotranspiração potencial, evapotranspiração real, armazenamento de água em aquíferos e balanço hídrico do solo. A metodologia será baseada na aplicação do modelo hidrológico MGB em toda a área continental. Inicialmente será investigada a capacidade deste modelo em representar as modificações da vazão e de outras variáveis (armazenamento de água, evapotranspiração) durante períodos anomalamente úmidos ou secos, como os últimos anos na região Sudeste e na região Centro-Oeste. Caso necessário, a estrutura do modelo será aprimorada. As possíveis respostas da sociedade, na forma de alteração da quantidade, da localização, e do timing do uso da água para irrigação, e na alteração da infraestrutura hídrica, também serão investigadas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Walter da Cruz Freitas Júnior

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • superfícies refletoras aéreas inteligentes em sistemas cell-free mimo massivo para comunicação em alta velocidade
  • Superfícies refletoras inteligentes (IRSs) são consideradas uma das principais tecnologias em comunicação móvel de sexta geração (6G). As IRSs são compostas por um controlador inteligente e uma matriz refletora. O controlador inteligente é conectado ao transmissor para controlar a matriz refletora. Esta matriz é composta de vários elementos de baixo custo, cada um dos quais é uma estrutura de sub-comprimentos de onda que podem controlar independentemente a fase do sinal refletido. Em um sistema MIMO massivo sem célula (cell-free), vários pontos de acesso (APs) distribuídos atendem simultaneamente vários usuários na área de cobertura sob o controle de uma unidade central de processamento (CPU). Especificamente, a CPU controla todos os APs para servir conjuntamente os usuários programando os recursos para alcançar uma transmissão coerente. Desta forma, elimina-se o limite de célula e mitiga-se a interferência intercelular e o limite de capacidade em redes celulares. Comunicações sem fio em alta mobilidade, levam a uma diminuição do tempo de coerência e causam um alto desvio Doppler, o que leva à interferência em modulações multiportadoras. Motivado por essas razões, este projeto estuda um cenário cell-free MIMO massivo, em que vários APs atendem simultaneamente um usuário móvel de alta velocidade através de IRSs aérea (AIRSs). Para superar a influência do efeito Doppler e reduzir a potência de transmissão total dos APs, esse projeto propõe IRS aéreas para compensação do desvio Doppler, assim como uma estratégia de transmissão otimizada. O uso de IRSs aéreas para realizar a compensação do desvio Doppler (em vez de usar APs) diminui a complexidade de formatação dos feixes nos APs. A otimização conjunta do vetor de compensação das IRS aéreas, vetor de formatação de feixe e alocação de potência de cada AP, minimiza a potência de transmissão total (ou outro objetivo de otimização de interesse), e assim satisfaz os requisitos de eficiência energética esperados para o 6G.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Walter Orlando Beys da Silva

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • análise secretômica de metarhizium anisopliae relacionada ao biocontrole do carrapato bovino rhipicephalus microplus
  • O fungo Metarhizium anisopliae é um dos agentes de controle biológico mais aplicado em todo o mundo, apresentando uma ampla variedade de hospedeiros, incluindo pragas com impacto na saúde pública, agricultura e pecuária, tais como o carrapato bovino, Rhipicephalus microplus, um dos ectoparasitas de maior impacto econômico no mundo. Devido ao uso intenso de acaricidas químicos, já existem muitas cepas de carrapato circulantes com resistência a múltiplos acaricidas comerciais, tornando o biocontrole uma necessidade imediata. Porém, para consolidação do controle biológico do carrapato como prática comercial, estudos visando um melhor entendimento do processo de infecção do hospedeiro são necessários. A importância destes estudos está relacionada ao fato de que, durante o processo de infecção, diversas proteínas são expressas, mediando a eficiência do biocontrole. Frente a isso, o presente projeto baseia-se na identificação e caracterização de componentes moleculares envolvidos na infecção do carrapato bovino, incluindo proteínas diferencialmente expressas entre isolados de baixa e alta virulência. A elucidação dos aspectos moleculares desta relação patógeno-hospedeiro é fundamental para a otimização do biocontrole, possibilitando o futuro desenvolvimento racional de formulações, além da busca orientada de isolados mais virulentos e específicos para o controle do carrapato bovino.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Walter Teixeira Lima Junior

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • jornalismo hiperlocal via aplicativo lupanh 2.0
  • Por intermédio de tecnologias digitais conectadas, o projeto experimental visa à elaboração de arcabouço teórico interdisciplinar na área de Jornalismo Hipelocal e a criação, desenvolvimento e utilização de aplicativo para telefones celulares, estabelecendo a configuração de ambiente comunicacional (conversação) e de deliberação comunitária, objetivando à formação de inteligência social hiperlocal. O objetivo principal é o estabelecimento de esfera pública interconectada, composta pela “coesão coletiva”, pois não há, pela mídia tradicional, a visibilização da falta de infraestrutura básica que abarca espaço geográfico do bairro de Novo Horizonte (Macapá/AP). Isso deve-se ao enfraquecimento da mídia regional, em função do enxugamento das redações e a não cobertura do fato no local do acontecimento. Assim, o surgimento de um sistema de mídia híbrido, teorizado como Ecologia das Mídias, possibilita a emergência de novas formas de produzir e consumir informação de relevância social, produzidas por atores sociais locais. Para a configuração de ambiente participativo, serão fornecidas condições de visibilidade à comunidade e a tomada de decisões de forma colaborativa, possibilitando o envolvimento cívico, a coprodução e o compartilhamento de informações. Para isso, será utilizada as redes sociais e a partir de informações coletadas, via aplicativo de coleta de dados hiperlocal (Lupa NH 2.0), publicizar os graves problemas de infraestrutura, como a falta de serviços nas áreas de água potável; coleta e tratamento de esgoto; iluminação pública; calçadas; asfalto; limpeza urbana. Para elaboração de conteúdos coletados pelos estudantes da Escola Estadual Raimunda dos Passos Santos, serão ministradas oficinas para os alunos sobre Fundamentos do Jornalismo; Redação Jornalística; Fotojornalismo; Radiojornalismo; Telejornalismo; Convergência Midiática, ministradas por estudantes do curso de Jornalismo. O aplicativo LupaNH será disponibilizado no GiTHub (licença open source).
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Wanderleia Quinhoneiro Blasca

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • interfaces digitais na saúde auditiva do idoso – um projeto multicentrico entre brasil e canadá
  • O Brasil está passando por uma transição demográfica caracterizada pelo aumento da população idosa. Nesse contexto, o sistema de saúde brasileiro precisa estar preparado para atender essa nova população. O envelhecimento é um processo progressivo, degenerativo e inevitável, compreendendo uma série de mudanças fisiológicas. A perda auditiva é uma dessas mudanças que, por vezes, gera dificuldades na comunicação do idoso, resultando no seu isolamento social. O Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) torna-se um importante auxiliar para a ressocialização dos idosos. Para tanto, se faz necessário um trabalho efetivo de orientação e aconselhamento, além do envolvimento do paciente e sua família em todo o processo. Sendo assim, foi realizada uma revisão sistemática de literatura para melhor compreensão dos motivos que levam a população idosa com perda auditiva a não aderirem ao tratamento. Os resultados demonstraram: a dificuldade de uso e manuseio, a falta de orientação adequada por parte dos profissionais, e a falta de uma rede de apoio, constituída pela família, amigos e cuidadores. Desta forma, esse projeto tem como objetivo criar uma interface digital, para dispositivos móveis, com um programa de treinamento para orientação e aconselhamento sobre o processo de reabilitação auditiva do idoso e analisar sua efetividade na qualidade de vida do indivíduo. O projeto será realizado em parceria com o Laboratório de Audição e Envelhecimento do Centro de Pesquisa do Instituto Universitário de Geriatria de Montreal - Centre de Recherche de l'institute universitaire de gériatrie de Montréal – CRIUGM (Canadá), abarcando a experiência desses centros de pesquisa na área do envelhecimento. O trabalho contemplará as etapas de criação da interface digital; a etapa de avaliação, primeiramente sendo realizada por pares e, posteriormente, pelos indivíduos idosos com deficiência auditiva e parceiros de comunicação, como também, desenvolvimento e avaliação na língua inglesa.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025