Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Viviane Trindade Borges

Ciências Humanas

História
  • histórias marginais: experiências de institucionais de confinamento
  • A partir do escritos de presos (cartas, bilhetes, anotações, etc), apreendidos nos prontuários de sentenciados que passaram pela Penitenciária de Florianópolis entre dos anos 1930 e 1980, objetivo tomar como objeto de estudo a experiência prisional, problematizando a instituição de dentro para fora. Desde o dossiê Rivière (Foucault, 2013), os historiadores tem trazido à tona arquivos limítrofes que permitem vislumbrar memórias de criminosos a partir da vasta documentação produzida “nas formidáveis oficinas em que se transformam os estabelecimentos penitenciários”, responsáveis por compor grandes arquivos da infâmia (Arière, 2008). São trajetórias que passaram pela experiência de prisão e desse encontro com a instituição resultou a sistematização de registros, escritos tecidos e recolhidos durante o período de confinamento, armazenados nos dossiês da vida no cárcere: os prontuários. Estas fontes permitem vislumbrar a agencia dos presos, suas experiências atravessadas pela trajetória institucionais, aqui pensadas sob a perspectiva de Scott (1998), entendendo que eles não são indivíduos que têm a experiência, mas sim sujeitos constituídos por essa experiência. E, se o objeto de análise é a experiência prisional torna-se imperativo investigar a emergência dos detentos nas dinâmica intramuros, por meio dos registros anexados aos prontuários. O objetivo é problematizar a instituição de dentro para fora. Os fragmentos de trajetórias confinadas serão entendidos como entradas possíveis para promover a discussão pública sobre à questão das penitenciárias brasileiras, especialmente a catarinense, situando esta à um debate internacional mais amplo. Entre os resultados esperados, estão a publicação de artigos acadêmicos em revistas nacionais e internacionais de altos extratos, o apoio a salvaguarda dos acervo institucional, criação de um site e de podcasts, e a publicação de um livro.
  • Universidade do Estado de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 07/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Vivianne de Castilho Moreira

Ciências Humanas

Filosofia
  • tradução em equipe das correspondências entre leibniz e arnauld
  • O objetivo deste projeto é preparar, em equipe, uma tradução anotada para o português da correspondência trocada entre Leibniz e o teólogo Antoine Arnauld. Como um resultado, pretende-se publicar esta tradução comentada, acompanhada de estudos sobre o tema, em forma de artigos, realizados pelos membros da equipa ao longo da realização do projeto. As correspondências entre Leibniz e Arnauld são de importância crucial para o estudo da filosofia madura do primeiro. Nelas, as teses filosóficas expostas por Leibniz em seu também fulcral Discurso da Metafísica são submetidas ao escrutínio rigoroso de Antoine Arnauld, fomentando um debate intenso e acalorado, que obrigará Leibniz a aprofundar e refinar suas teses e argumentos. Deste ponto de vista, é um texto incontornável para quem deseja se aprofundar no pensamento do filósofo alemão. Apesar dessa relevância, a referida correspondência ainda não recebeu tradução para o português, configurando uma lacuna e um obstáculo para os estudos sobre Leibniz no Brasil. O presente projeto pretende colmatar essa lacuna. A implementação do projeto prevê reuniões semanais, nas quais a coordenadora submeterá a tradução de um trecho da correspondência para apreciação dos demais membros da equipe. Nessas reuniões, será necessário não só encontrar uma formulação adequada na língua de chegada, tanto para ouvidos brasileiros como portugueses, mas também dotar a atividade de tradução de estudos sobre a contextualização histórica e filosófica do texto. A tradução será a ocasião para viabilizar um intenso intercâmbio entre os pesquisadores envolvidos sobre a minúcia do texto em exame. O resultado final desejado é uma tradução comentada, que deve servir de suporte para pesquisas de ponta sobre o assunto, bem como material bibliográfico para alunos de graduação e pós-graduação.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Vladimir Pavan Margarido

Ciências Biológicas

Zoologia
  • taxonomia integrativa e delimitação de espécies para estimação da biodiversidade críptica ictiofaunística com ênfase nos complexos de espécies
  • A ictiofauna Neotropical é a mais diversa do mundo, e o Brasil destaca-se pela riqueza e diversidade de peixes. As maiores drenagens da região Neotropical estão localizadas em território brasileiro, e conhecer a ictiofauna destas regiões torna-se essencial para o desenvolvimento de ações que possam contribuir para modelos de preservação e manejo. Devido ao crescente aumento na descrição de novas espécies, presença de espécies crípticas e elevada similaridade morfológica, principalmente dentro dos complexos de espécies (espécies que compartilham características morfológicas muito similares e alta variabilidade cromossômica e/ou molecular), análises comparativas abrangentes se tornam necessárias. A taxonomia integrativa vem ganhando força nos últimos anos, aliando diferentes ferramentas e novos conceitos e métodos para a delimitação e classificação de espécies. A delimitação de espécies tem sido confundida com a conceituação de espécies, e vários conceitos alternativos de espécie surgiram, cada qual utilizando propriedades ou características diferentes para delimitá-la. Entretanto, o processo de especiação não é uniforme, ou seja, não leva a alterações em todos os aspectos do organismo (morfológico, ecológico, genético, ...) no mesmo momento, gerando a chamada gray zone, e dependendo dos caracteres utilizados, é possível chegar a diferentes conclusões referente à existencia de uma ou duas espécies. A utilização de diferentes caracteres proposta pela taxonomia integrativa pode proporcionar maior confiabilidade e minimizar a subestimação/superestimação da biodiversidade, principalmente em grupos complexos. No presente trabalho busca-se, através da citogenética e de marcadores do DNA aliadas à taxonomia morfológica tradicional, contribuir para um melhor conhecimento da ictiofauna e sua biodiversidade, desempenhando um importante papel na diagnose de espécies crípticas bem como de sinonímias, auxiliando a taxonomia e sistemática, e subsidiando propostas de conservação.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Vyacheslav Futorny

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • teoria de representações
  • A teoria de representações é uma área de pesquisa de grande importância na matemática pura e aplicada e na física teórica. Ela iniciou-se no fim do século XIX com a ideia que grupos de simetria podem ser estudados através de suas ações em espaços vetoriais. Essa perspectiva deu origem à noção fundamental de representação. A análise de simetria em termos de representações tem se provado muito fecunda, com profundas aplicações em praticamente todas áreas de matemática e física de partículas. A influência de ideias da teoria quântica de campos na teoria de representações tem levado a uma grande síntese entre diversas áreas: as álgebras de Lie afins de Kac-Moody, os grupos quânticos, a mecânica estatística, formas automorfas, a topologia de nós, e o lançamento do programa geométrico de Langlands. O projeto abrange diferentes aspectos da teoria de representações, cobrindo desde combinatória algébrica em problemas de classificação até questões geométricas oriundas do programa geométrico de Langlands. As pesquisas neste projeto gravitam em torno de um núcleo: as álgebras de Kac-Moody e suas representações e realizações de campos livres, onde os membros do projeto tem grande experiência. O projeto visa desenvolver a teoria de representações destas estruturas e resolver conjecturas e problemas em aberto nesta teoria, em particular produzir contribuições importantes a conjectura geométrica de Langlands, ao problema de classificação de representações de álgebras de Kac-Moody afim e de representações de W-algebras. O projeto procura aprofundar conexões entre a teoria de álgebras de vértices e outros temas na matemática e na física teórica contemporânea. Vários resultados parciais já foram obtidos por membros do projeto e relatados em publicações em revistas internacionais de alto nível. A metodologia do projeto base-se nos avanços modernos em teoria de representações de álgebras de Lie, álgebras de vértice e física matemática.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Wagner Cotroni Valenti

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • cultivo de tilápia-do-nilo em sistemas integrados com base nos princípios da economia circular
  • Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs)da Agenda 2030 e a Declaração de Xangai, promulgada recentemente com diretrizes para o desenvolvimento da aquicultura na década indicam a necessidade dos sistemas de produção aquícola evoluirem para modelos mais sustentáveis, com reciclagem interna de materiais e redução da pegada de carbono. Dentro desse novo cenário mundial, é essencial para o Brasil desenvolver sistemas que permitam o crescimento da aquicultura com mais resiliência e com um ganho líquido de lucratividade e sustentabilidade em relação aos sistemas atuais. O objetivo deste projeto é desenvolver um sistema inovador e disruptivo para a produção de tilápia-do-nilo, Oreochromis niloticus, sob o princípio da economia circular e de acordo com os ODSs. Esse sistema se baseia no uso de espécies com funções complementares para recuperar os nutrientes perdidos, como nitrogênio, fósforo e carbono, e reciclá-los no interior dos viveiros, elevando a taxa de assimilação das dietas pelas espécies alvo. Este processo irá permitir elevada produção de biomassa com valor comercial, reduzindo a emissão de efluentes eutrofizantes e gases de efeito estufa (GEE). Duas espécies bentônicas serão adicionadas aos viveiros de tilápia-do-nilo: o camarão-da-malásia, Macrobrachium rosenbergii e o curimbatá, Prochilodus lineatus. Apenas as tilápias serão alimentadas com dieta comercial, as outras espécies vão se alimentar de biota natural, sobras de dieta e resíduos produzidos pela tilápia. O camarão-da-malásia apresenta alto valor de mercado, aumentando a receita e se alimenta basicamente da biota do fundo e partículas de matéria orgânica. O curimbatá se alimenta principalmente de matéria orgânica muito fina (> 130 um) e do perifíton que cresce ao redor das partículas do fundo dos viveiros. Com essa combinação de espécies haverá maior assimilação da dieta, diversificação de produtos, gerando maior lucratividade e resiliência para o crescimento sustentável da produção de tilápias.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025