Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rodrigo Dornelas do Carmo

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • manejo fonoaudiológico da tosse crônica refratária
  • A tosse é um mecanismo reflexo da laringe com função de proteger as vias aéreas inferiores. Sua persistência por mais de oito semanas, apesar de tratamento médico, caracteriza a Tosse Crônica Refratária (TCR) e acomete até 10% de adultos. O manejo da TCR é um desafio na clínica fonoaudiológica que tem atraído a atenção recente de pesquisadores. Uma intervenção cognitivo-comportamental busca suprimir a TCR, aumentar o limiar do reflexo de tosse e promover quebra do ciclo de irritação dos receptores laríngeos. Os procedimentos de avaliação clínica utilizados são heterogêneos, o que dificulta a comparação dos estudos e apenas dois instrumentos estão traduzidos e validados para o português brasileiro. O mecanismo de ação da intervenção fonoaudiológica não é completamente compreendido, por falta de evidências de segurança e eficácia obtidas por meio de Ensaios Clínicos Randomizados (ECR). Assim sendo, é necessário mapeamento de evidências, validação de instrumentos de avaliação e análise da segurança e eficácia das intervenções, para promover a prática baseada em evidências e oferecer atendimento clínico de qualidade. Entende-se que uma metodologia que contemple o desenvolvimento de Revisão de Escopo (RE) para mapear os procedimentos de avaliação, estudo de validação de instrumentos de autoavaliação, Revisão Sistemática (RS) do efeito e segurança das intervenções e ensaio clínico randomizado com duas intervenções para manejo da TCR possam fornecer evidências para responder as dúvidas clínicas e fortalecer a prática fonoaudiológica com TCR. Os estudos primários terão como participantes pacientes com diagnóstico de TCR, encaminhados pelo Serviço de Pneumologia e de Otorrinolaringologia e serão desenvolvidos nos ambulatórios de Voz das universidades. Os estudos secundários serão desenvolvidos a partir de buscas e seleção de estudos nas bases de dados pelo portal de periódicos CAPES e literatura cinzenta, extração e análise de dados em softwares específicos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rodrigo Fernandes de Souza

Outra

Multidisciplinar
  • ix congresso intedisciplinar da faculdade evangélica de goianésia: a mulher na ciência brasileira
  • Em sintonia com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, o IX Congresso Interdisciplinar da Faceg tem como objetivo a divulgação científica no meio acadêmico e sociedade civil, evidenciando os avanços da Ciência Brasileira nos últimos 200 anos. O público-alvo do evento são acadêmicos dos Cursos de Agronomia, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Odontologia e Psicologia da Faculdade Evangélica de Goianésia; estudantes de outras IES sediadas no estado de Goiás, além da comunidade dos municípios de Goianésia, Santa Isabel, Barro Alto, Ceres e Rubiataba, localizadas na Mesorregião Norte do Estado de Goiás. O Tema Central será a Mulher na Ciência brasileira e visa discutir durante a Semana o Impacto das pesquisas básicas e aplicadas realizadas por mulheres. As palestras, minicursos e apresentações de trabalhos científicos estão sendo pensadas de modo a agregar conhecimento de forma a disseminar na população dos municípios envolvidos o poder da Ciência e da Inovação no âmbito da pesquisa. A instituição proponente, Faculdade Evangélica de Goianésia possui auditório climatizado e equipado com infraestrutura de som e imagem com capacidade para 400 pessoas, 3 miniauditórios com capacidade para 200 pessoas, um espaço de estacionamento, que coberto com tendas atende 1600 pessoas, além de espaços para apresentação de pôsteres, laboratórios e campo experimental. As parcerias com a prefeitura Municipal de Goianésia, bem como com a Câmara de Vereadores farão com que os espaços do Centro Cultural da cidade e o Auditório da Câmara possam ser utilizados para uso nos eventos relacionados aos cursos, com menor contingente de pessoas. Todos estes locais são disponibilizados de forma gratuita, anualmente, para que o evento possa ocorrer.
  • Faculdade Evangélica Goianésia - GO - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Rodrigo Gribel Lacerda

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • desenvolvimento de língua eletrônica baseada em grafeno para monitoramento da qualidade de combustíveis - fase 2
  • Este projeto de pesquisa visa o desenvolvimento de sensores baseados em grafeno para identificação e quantificação de contaminantes em combustíveis. Os sensores em questão são quimioresistores, cuja resistência elétrica varia em reposta a mudanças químicas no ambiente ao seu redor. A interação entre o líquido e o elemento sensitivo ocorre de forma direta e induz uma resposta elétrica do dispositivo que pode ser monitorada continuamente através de uma central de aquisição e processamento de dados. Os dados são processados através de algoritmos baseados em redes neuronais artificiais, fornecendo informações que possibilitam a rápida identificação e quantificação de cada fase líquida presente dentro do tanque. O grande diferencial deste tipo de sensor em relação às tecnologias existentes no mercado é que ele tem potencial para apresentar baixo custo de produção, alta sensibilidade, baixo consumo de energia e a possibilidade de miniaturização.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 07/10/2021-30/04/2023
Foto de perfil

Rodrigo Gribel Lacerda

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • investigação das propriedades opto-eletrônicas e desenvolvimento de aplicações tecnológicas baseadas em materiais 2d e hetero-estruturas de van der waals.
  • Os materiais bidimensionais (2D) englobam famílias de semicondutores e isolantes com propriedades físicas controláveis de grande relevância para aplicações. Por exemplo, as propriedades quânticas desses materiais são modificadas por alguns parâmetros específicos como: número de camadas atômicas, ângulo de giro entre camadas, e pela formação de heteroestruturas. Os focos dessa proposta são: crescer hetero-estruturas de van der Waals 2D, investigar as propriedades através de medidas ópticas e eletrônicas, e desenvolver aplicações tecnológicas como sensores. A equipe envolve especialistas em crescer materiais e heteroestruturas (2D), e em várias caracterizações óticas e eletrônicas de nanomateriais. Os principais problemas a serem resolvidos tangem: (i) o crescimento de materiais 2D através da técnica de “chemical vapor deposition” (CVD) com o objetivo de obter materiais de altas qualidades, e produzir hetero-junções horizontais compostas por dois materiais dicalcogenetos metais de transição (TMD) distintos. Um dos desdobramentos seria medir comportamentos retificadores decorrentes das heterojunções; (ii) incorporar curvaturas em TMDs, que serão suspensos em plataformas anteriormente usadas para a microfluídica. É conhecido que defeitos em tais materiais curvados atuam como fontes de fótons únicos. Ainda dentro do tema de hetero-estruturas verticais, seguiremos mais duas linhas: (iii) pretendemos produzir grafenos de duas camadas girados com baixos ângulos (menores que 1 grau), e investigar estados topológicos suportados nas interfaces entre regiões Bernais invertidas (AB e BA), tais estruturas surgem naturalmente nessa região de ângulos baixos; (iv) pretendemos utilizar de hetero-estruturas compostas por grafeno e nanopartículas de ouro funcionalizadas para desenvolvermos sensores biológicos. Todas as propostas acima são extensões diretas das áreas de pesquisa dos grupos envolvidos, ou seja, os focos são adequados às expertises e instalações físicas já existentes.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Rodrigo Guerra Peixoto

Engenharias

Engenharia Civil
  • formulações numéricas para análise de falhas em elementos estruturais
  • Técnicas computacionais para análise dos diferentes fenômenos físicos têm apresentado grande desenvolvimento nas últimas décadas, dada sua importância na prática da engenharia, seja numa fase de projeto ou em análises de falhas. Particularmente no âmbito da engenharia estrutural, há grande interesse em temas como estabilidade global, comportamento dinâmico, efeitos inelásticos e desenvolvimento, propagação de fissuras e análise de resistência residual num processo de fratura mecânica. Com relação a este último tema, o método dos elementos de contorno (MEC) e o método dos elementos finitos generalizado (MEFG) apresentam-se como ferramentas numéricas bastante eficientes, visto que, em ambos os casos, dispensa-se a necessidade de reconstrução da malha durante a propagação das fissuras, como corriqueiro no método dos elementos finitos tradicional. No caso do MEC, há a necessidade apenas da introdução de novos elementos ou células internas durante a propagação, enquanto que no MEFG basta que novas funções de enriquecimento sejam introduzidas nos elementos já existentes. Tais vantagens têm despertado o interesse da comunidade científica para a elaboração e aprimoramento de novas formulações desses métodos para a simulação de falhas estruturais. Desta forma, o presente projeto se propõe a contribuir com o desenvolvimento dessas novas formulações para análise de meios sólidos, principalmente em situação de propagação de fissuras, com carregamentos cíclicos ou quase-estáticos. O desenvolvimento de técnicas mais robustas e eficientes permite a elaboração de softwares mais confiáveis e acessíveis para análise dos mais diversos problemas de falhas em componentes mecânicos ou elementos estruturais que ocorrem no dia a dia dos diferentes setores da indústria. A metodologia limita-se basicamente ao estudo teórico das formulações, seguidos pela implementação computacional dessas ideias. Os recursos necessários restringem-se, portanto, à aquisição das ferramentas computacionais.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Rodrigo José Firmino

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • periferias digitais e urbanismo subalterno: tecnopolíticas urbanas e ativismo digital no sul global
  • Este projeto pretende analisar como fluxos e infraestruturas urbanas estão sendo repensadas/refeitas por meio de um engajamento com iniciativas de cidade digital/inteligente, analisando o movimento de ativismos digitais em cidades brasileiras. Parte-se do pressuposto que essas formas de disputa por direitos e processos de reapropriação de territórios e infraestruturas manifestam um reposicionamento do urbano periférico como centro epistemológico no contexto do sul global. É do interesse deste projeto, compreender engajamentos criativos e políticos com infraestrutura, dados e tecnologias digitais na cidade como meios pelos quais o “subalterno urbano” recupera o território como espaço do cotidiano e lugar de emancipação. Com isso, pretende-se problematizar a contribuição de práticas digitais emergentes situadas nas margens urbanas para a compreensão de manifestações de um “urbanismo do sul”. Tem-se como uma das bases teóricas dessa problematização os trabalhos de Ananya Roy sobre o urbanismo subalterno, que identifica a periferia não apenas como espaço em construção, mas também como uma forma de fazer teoria urbana. A partir de um processo de coprodução de conhecimento em parceria com um coletivo de jornalismo de dados na favela da Maré (data_labe), a intenção é examinar o cruzamento entre ativismo digital e urbanismo de dados como prática que – chamando atenção para as lutas e aspectos de potência dos moradores da favela – busca decolonizar o conhecimento sobre a cidade e reconceituar o lugar da periferia no debate público. Acredita-se que essa forma de saber à margem, conferindo agência a populações historicamente negligenciadas, opera como um arranjo sociotécnico de resistência que atualiza e captura o potencial e as limitações de urbanismos subalternos ligados ao digital e às infraestruturas urbanas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Rodrigo Lage Sacramento

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • iffablab - fábrica de laboratórios
  • O IFFabLab é um ambiente que tem como objetivo trazer o Instituto de Física da UFRJ a participar da transformação digital vigente. Neste espaço temos um conjunto de máquinas controladas numericamente por computador que possibilitam a rápida fabricação de dispositivos eletromecânicos visando dar suporte a diversas atividades do nosso Instituto. O IFFabLab é um espaço para a construção de protótipos baseado na cultura do faça-você-mesmo, inspirado pelo movimento maker. O movimento maker é uma cultura onde o ensino e a aprendizagem acontecem através da construção de projetos mão-na-massa. Diversos protótipos, projetos, experimentos são construídos pelos próprios usuários do IFFabLab. O IFFabLab possui máquinas capazes de produzir peças pequenas e médias em um curto espaço de tempo e com acabamento profissional. O espaço é equipado com impressoras 3D, máquina de corte-a-laser, fresadora CNC, além de componentes eletrônicos e ferramentas de bancada, estando bem equipado para que a ideia de um protótipo seja rapidamente fabricada e colocada à disposição da comunidade da UFRJ. Além do suporte à pesquisa, o IFFabLab também será utilizado para atividades de ensino para os cursos de graduação e pós-graduação. Disciplinas de laboratório com foco em aprendizagem baseada em projetos serão as primeiras impactadas pela consolidação deste novo ambiente. As pós-graduações também são beneficiadas com este espaço: no Mestrado Profissional de Ensino de Física os alunos têm cursos voltados para a fabricação de materiais instrucionais para a sala de aula; no programa de Física Aplicada, um ambiente para o desenvolvimento de protótipos auxiliará na criação de novas empresas e em possíveis parcerias com empresas já estabelecidas. Já para o programa Pós em Física, este ambiente dará ao aluno uma formação mais abrangente sobre equipamentos que auxiliam na fabricação de peças para o laboratório.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rodrigo Leão de Moura

Ciências Biológicas

Ecologia
  • peld abrolhos: monitoramento do maior complexo coralíneo do atlântico sul, entre o sul da bahia e o norte do espírito santo
  • O PELD Abrolhos (www.abrolhos.org) visa contribuir substancialmente com a construção de um cenário de sustentabilidade socioambiental e econômica na região que abriga os maiores recifes coralíneos do Atlântico Sul. Abrolhos possui expressiva importância pesqueira e turística e é uma região globalmente significativa para a conservação da biodiversidade marinha. No entanto, enfrenta desafios decorrentes do crescimento populacional e econômico, da sobrepesca, de desastres ambientais, e das mudanças climáticas. EM POUCAS PALAVRAS, O PELD ABROLHOS ESTÁ BUSCANDO DESVENDAR O TAMANHO E AS CARACTERÍSTICAS DOS RECIFES DE ABROLHOS E ENTENDER COMO O ECOSSISTEMA FUNCIONA E COMO É INFLUENCIADO PELAS ATIVIDADES HUMANAS E PELO CLIMA, COM O OBJETIVO MAIOR DE CONTRIBUIR COM A CONSERVAÇÃO DESSE PATRIMÔNIO NATURAL INSUBSTITUÍVEL, ATRAVÉS DO SEU USO SUSTENTÁVEL. O PELD Abrolhos é uma das iniciativas de monitoramento recifal mais consolidadas no Brasil, tendo assegurado a aquisição de séries longas (2003-2020) e representativas de dados com ampla abrangência espacial e alta resolução taxonômica. Considerando apenas a última década, o grupo produziu mais de 60 publicações de alto nível sobre Abrolhos, bem como cerca de 2 dezenas de teses, dissertações e monografias. Essa expressiva produção científica foi consorciada com ações de divulgação e comunicação, incidência consistente junto a veículos de comunicação em massa, e participação em foros locais e nacionais de gestão ambiental afetos às temáticas do projeto. Os resultados têm fornecido um quadro aprofundado acerca das condições e regimes de manejo que contribuem para a manutenção da biodiversidade e da funcionalidade dos sistemas recifais de Abrolhos, e também sobre os estressores locais e globais que induzem sua degradação. O projeto é pioneiro no mapeamento de habitats bênticos, tendo ampliado em cerca de 20 vezes a área conhecida de recifes em Abrolhos, apontado a existência de diversas feições submersas que interagem com a diversidade e a produtividade marinha, e também mapeado o maior banco de rodolitos do mundo. Essas informações subsidiam o Planejamento Espacial Marinho com mapas temáticos, modelos e algoritmos, e revisões sobre o tema, complementadas por estudos com foco na biologia de espécies comercialmente importantes e suas pescarias, os quais também têm resultado em medidas concretas de gestão. A proposta aqui apresentada visa dar continuidade e expandir a abrangência das pesquisas, espacial e tematicamente, ampliando a incidência dos resultados sobre os atores relevantes, em diversos níveis e esferas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Rodrigo Luiz Fabri

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • desenvolvimento de produtos nanotecnológicos contendo extrato metanólico de mitracarpus frigidus associado a iodeto de potássio como alternativa terapêutica para o tratamento de esporotricose
  • A esporotricose é uma micose endêmica negligenciada com uma alta incidência na América Latina, principalmente no Brasil. Sporothrix schenckii é a espécie mais frequente na América Latina, enquanto Sporothrix brasiliensis é a espécie predominante observada no Brasil e está associada tanto à esporotricose humana quanto à animal. O tratamento da esporotricose permanece restrito a algumas opções, sendo o itraconazol a primeira opção para a terapia humana e animal. Entretanto, o surgimento de cepas resistentes ao itraconazol tem incentivado a pesquisa de novos antifúngicos ativos. Entre eles, o extrato metanólico de Mitracarpus frigidus (Rubiaceae) tem mostrado relevante atividades antifúngica e anti-inflamatória in vitro e vivo. Além disso, foi demonstrado que esse extrato não apresenta toxicidade em ensaios in vitro e modelos animais agudo e sub-crônico. O destaque se dá para o tratamento utilizando nanopartículas poliméricas, pois podem melhorar o desempenho de muitos ativos, otimizando o sucesso terapêutico contra o patógeno. Essas estruturas garantem uma liberação prolongada, aumentam a biodisponibilidade, possuem baixa toxicidade e irritabilidade e rápida aderência à mucosa. Esse trabalho tem como objetivo desenvolver formulações nanotecnológicas a base de quitosana contendo extrato vegetal associado ao iodeto de potássio para o tratamento de esporotricoce. O percurso metodológico ocorrerá em 4 etapas: i) desenvolvimento e caracterização físico-química e biológica das formulações nanotecnológicas; ii) Avaliação do potencial antifúngico in vitro com os isolados clínicos; iii) Avaliação da atividade antifúngica in vivo; iv) Análise da diversidade fenotípica e filogenética do fungo. É válido ressaltar o potencial científico e terapêutico dessa planta que poderá abrir novas perspectivas para o tratamento de doenças infecciosas e possivelmente desenvolvermos formulações nantecnológicas e, proporcionando sua utilização futura para tratamento de esporotricoce.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Rodrigo Matos de Souza

Ciências Humanas

Educação
  • narrativas migrantes: formação, identidade e reinvenção de si
  • Entendemos, a partir dos marcos que fundamentam o projeto “Narrativas Migrantes: formação, identidade e reinvenção de si” o fenômeno da migração contemporânea como um dos desafios a serem enfrentados pelos estados-nações em termos de reconfigurações demográficas, culturais e políticas, com impacto no fenômeno educacional, na medida em que os migrantes e seus filhos fazendo valer seu direito humano de migrar, encontram nas escolas o espaço de inscrição na sociedade de acolhida. Seja pela proximidade geográfica com países mais pobres como a Bolívia, ou em estado de deterioração do tecido social, como Venezuela e Haiti, ou fruto da percepção do Brasil como país emergente de economia sólida que marcou as primeiras décadas do século XXI, o país, tornou-se destino para a migração irregular, e para aqueles procuram no território nacional asilo ou refúgio. Como objetivo procurará conhecer a inserção dos sujeitos migrantes no sistema educativo brasileiro e as demandas que o fenômeno da migração traz para os diversos níveis da educação no país, a partir da elaboração de estudos de circulação e recepção de marcos legais da educação brasileira e subnacionais a partir da categoria migrante, tendo como desdobramentos a construção de instrumentos para a identificação e percepção do migrante em sistemas educativos. A pesquisa também pretende produzir entrevistas narrativas, abrindo-lhes a possibilidade narrar seu percurso de formação enquanto sujeito migrante. A pesquisa está orientada por um referencial que percebe o migrante como sujeito histórico e sociológico e, no contexto das migrações sul-sul, como elemento que tensiona as identidades nesse contexto geopolítico. Como resultados esperamos mapear a presença do migrante nos currículos nacionais e subnacionais, produzir instrumentos de identificação do migrante em contextos educacionais, contribuir para a consolidação da aproximação dos campos da Migration Studies e da Educação e comparar com a experiência com a espanhola.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 15/07/2022-31/07/2025