Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Valéria Pereira Hernandes

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de uma plataforma multiplex de citometria de fluxo para o diagnóstico da leishmaniose tegumentar
  • A leishmaniose tegumentar (LT) é um grave problema de saúde pública, com cerca de 1,5 milhões de casos anuais cujas formas clínicas variam de lesões cutâneas localizadas até lesões mutilantes nas mucosas. O Brasil exibe a maior prevalência nas Américas, destacando a Leishmania (V.) braziliensis como agente etiológico. Uma das principais medidas de controle da LT é o diagnóstico precoce; porém, até o momento ainda não foi estabelecido um teste considerado padrão-ouro. Os testes laboratoriais variam em desempenho, pois a maioria é baseada na detecção de apenas um fator (parasitológico, imunológico ou molecular). Assim, sistemas de diagnóstico multiplex mostram-se mais vantajosos, pois são capazes de identificar ao mesmo tempo mais de um fator em uma amostra. Desse modo, a citometria de fluxo (CF) surge como uma valiosa ferramenta para diagnóstico com possibilidade para multiplexagem. Nosso grupo utiliza a CF como método para diagnóstico sorológico da LT e, recentemente identificamos, e construímos proteínas quiméricas visando aprimorar o desempenho do teste. Nosso grupo também usa abordagens in silico, como métodos de imunoinformática para elucidar mecanismos de reconhecimento molecular importantes no fenômeno de ligação nos complexos anticorpo-antígeno para LT. A incorporação de beads para detecção do material genético do parasita tem sido explorada na CF também para aumentar o desempenho do diagnóstico. Dessa forma, o presente estudo pretende desenvolver um sistema multiplex que alia abordagens sorológicas à moleculares de forma inédita para o diagnóstico da LT. Isso será realizado avaliando simultaneamente em amostras de pacientes, os títulos de anticorpos utilizando beads de poliestireno e proteínas quiméricas de L. (V.) braziliensis e a identificação do material genético desse parasita utilizando um sistema fluorescente de sondas e beads. Portanto, será possível obter um método eficaz, sensível e específico para a detecção precoce de portadores da LT.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Valéria Régia Franco Sousa

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • correlação da carga parasitária às citocinas séricas em cães com leishmaniose visceral tratados com miltefosina e alopurinol
  • A leishmaniose visceral (LV) é uma doença negligenciada transmitida por vetores flebotomíneos aos cães, principal reservatório urbano na América Latina. As medidas de controle desta zoonose preconizadas no Brasil, como a identificação e a eutanásia de cães infectados apresentam resultados controversos. Além destas estratégias, o uso de coleiras impregnadas de inseticida e a vacinação dos cães promovem redução da infectividade dos cães para os flebotomíneos, assim como o tratamento. Além disso, o tratamento repercute na remissão dos sinais clínicos e dos parâmetros laboratoriais a depender da interação da resposta imunológica do hospedeiro com o parasito. Em vista disso, o objetivo deste projeto é associar a carga parasitária de Leishmania infantum na pele e medula óssea à resposta imunológica mediada por citocinas de cães em tratamento com alopurinol associada ou não a miltefosina por um período de 12 meses. Para tanto, serão formados dois grupos com pelos 20 cães a serem tratados com alopurinol mais miltefosina e alopurinol. Estes animais serão avaliados clínica e laboratorialmente antes do tratamento, após 30 dias e depois a cada 3 meses pelo período total de 12 meses.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Valerio De Patta Pillar

Ciências Biológicas

Ecologia
  • rede de áreas de pesquisa ecológica de longa duração nos campos dos biomas pampa e mata atlântica (peld campos sulinos)
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Valmir Emil Hoffmann

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • um remédio para o impacto da covid-19 nas empresas e regiões: relações interoganizacionais, instituições de suporte local e seu efeito sobre a resiliência
  • Resiliência pode ser entendida como um processo pelo qual organizações e territórios conseguem manter suas funções e estruturas ou adaptá-las ante uma adversidade ou choque. O crescente interesse sobre o tema na literatura de gestão denota sua importância para a pesquisa atual. Em um território, as relações interorganizacionais e as instituições de suporte locais (ISL) podem auxiliar a responder a um choque, ao transferir recursos por um lado e prover serviços, por outro. Um dos resultados pode ser a inovação na empresa. Assim, pergunta-se: qual o efeito das relações interorganizacionais e das ISL na resiliência de territórios e de empresas aglomeradas territorialmente ante uma crise? A investigação será realizada em seis aglomerados territoriais, cinco no Brasil – dois de agronegócio, dois têxteis, e um de calçados – e um na Espanha – de calçados. Ela envolverá: i) abordagem qualitativa no nível do território, por meio de dados documentais e de entrevistas em profundidade (saturação teórica); ii) abordagem quantitativa, no nível da empresa. O tratamento dos dados qualitativos será por análise de conteúdo, e para os quantitativos, estatística descritiva e multivariada, com o uso de análise de equações estruturais. Esse trabalho dará contribuições ao tema ao: i) adotar a análise multinível para a pesquisa, já que o comum é adoção de apenas um nível; ii) determinar diferenças na atuação das ISL, que possam corroborar a resiliência da indústria, considerando os seis locais distintos; iii) adotar uma perspectiva de estratégia, para estudar a resiliência das empresas, o que ainda é algo incipiente na literatura; iii) verificar a existência de um efeito território e/ou indústria, na resiliência das firmas; iv) verificar o efeito de um choque justo no momento em que ele acontece. Do ponto de vista gerencial, será possível identificar o perfil da empresa e do território que foram mais resilientes, provendo conhecimentos para gestores, tanto de empresas como de territórios.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025