Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Stela Maris de Mello Padoin

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • plataforma educativa desenvolvida de forma participativa com usuários adultos e profissionais da saúde para tratamento da sífilis e do hiv: tradução do conhecimento
  • Doenças emergentes e negligenciadas demandam para os serviços de saúde diagnóstico, tratamento e acompanhamento clínico a fim de reduzir os altos índices epidemiológicos. Diante da prevalência e incidência da sífilis, o acesso pelos profissionais de saúde a ferramentas digitais, como o fluxograma de mesa, pode contribuir para o diagnóstico precoce e tratamento imediato. Da mesma forma, na epidemia do HIV, contribuir com a promoção da adesão ao tratamento, que é um dos desafios para a proteção individual e coletiva. O problema de pesquisa foi evidenciado em estudos primários e secundários desenvolvidos no grupo de pesquisa e pela participação efetiva dos profissionais dos serviços de saúde e gestores nestes estudos, que pactuaram as demandas. A hipótese é que a usabilidade da plataforma educativa promova a educação continuada e educação em saúde por meio de um website otimizado para smartphone e tablet. Este estudo é plausível considerando a utilização de evidências científicas dos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas e de revisões sistemáticas que sustentam o conteúdo educativo. A avaliação do uso tem sua plausibilidade em pesquisa de campo com instrumentos validados que irão apontar potencialidades e barreiras para o uso. A estratégia metodológica com abordagem participativa, usuários e profissionais da saúde, e ancorada no modelo da tradução do conhecimento, permitirá a validação da aparência do fluxograma modelo website, pelos profissionais da APS; e de conteúdo/aparência com informações para adesão ao tratamento antirretroviral pelos usuários. A pesquisa de campo com avaliação da usabilidade pelos usuários finais implicará na adaptação do conhecimento ao contexto local e implementação e manutenção do uso da plataforma no website da instituição.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Stéphanie NASUTI

Outra

Ciências Ambientais
  • governança dos territórios da agricultura familiar no planalto de santarém (pará): inovações institucionais para o desenvolvimento local e a juventude rural
  • Nossa proposta trata das inovações nos arranjos institucionais que permitem que cidadãos e grupos sociais aumentem sua capacidade de agência no território em um cenário de injustiça socioambiental e espacial. Frente a uma conjuntura de corte de políticas sociais, ao mesmo tempo que se amplia o incentivo a setores extrativistas dos recursos naturais, estes arranjos buscam defender outras visões de desenvolvimento, com base na agroecologia e o bem-viver. De forma específica, propomos realizar a pesquisa na região do Planalto de Santarém (Pará), território formado predominantemente por agricultores familiares, mas onde, nos últimos 20 anos, houve uma expansão importante da agricultura industrial, levando a conflitos socioambientais. Este cenário estimula a criação de arenas de governança e de ações coletivas derivadas de estratégias de resistência. Nesta seara, a pesquisa em pauta propõe analisar os mecanismos de governança elaborados pelas organizações da Agricultura Familiar atuantes para fortalecer essa categoria social frente às recentes mudanças de ocupação e uso da terra, bem como para defender seu projeto de vida. Isso compreende: - conceituar as novas narrativas compartilhadas localmente para expressar e defender o modelo de desenvolvimento reivindicado; - analisar as arenas de governança investidas por esses grupos; - analisar as estratégias elaboradas para envolver a juventude rural nessas arenas e favorecer a continuidade entre gerações. Os resultados gerados contribuirão com o debate sobre processos sociais inovadores de governança territorial (mobilização e organização coletiva). Esta pesquisa lança mão de estratégias participativas de produção do conhecimento, abordagem em consonância com os princípios éticos subjacentes à ideia de justiça socioambiental. Nesta perspectiva, os conhecimentos produzidos assumem uma dimensão cidadã, de transformação da realidade a favor dos grupos que vivenciam situações de desigualdades socioambientais.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Subênia Karine de Medeiros

Outra

Multidisciplinar
  • ciência no parque
  • O Projeto Ciência no Parque, é uma iniciativa de membros da comunidade acadêmica da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), em parceria com docentes da Educação Básica da cidade de Mossoró e do Estado do Ceará, além de colaboradores apaixonados por Ciência, que visa desenvolver atividades de divulgação científica em praças e parques da cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte. O projeto nasceu do desejo de transpor os muros da nossa Instituição de Ensino Superior (IES), levando Ciência, Educação e Cultura a espaços públicos da cidade. Em uma ação colaborativa entre discentes de graduação, discentes e egressos da pós-graduação, docentes das áreas de Física, Química, Biologia e Computação, além de representantes da Prefeitura Municipal de Mossoró, foi montada uma programação que envolve conhecimentos científicos e lazer, atraindo um público diversificado, composto por crianças, jovens e adultos de todas as idades. Um evento aberto ao público, gratuito, acessível, que conecta a comunidade universitária da sociedade civil, onde ela estiver. O projeto é uma ação fundamentada no conceito de alfabetização científica, que busca promover atividades que capacitem nossos jovens e nossas crianças ao ato de compreender conceitos da Ciência, Sociedade, os avanços da Tecnologia e a preservação do meio ambiente. O desenvolvimento de ações como essa é fundamental para a popularização da Ciência e a ampliação dos espaços não formais de educação científica. Através desses projetos, Universidade, Institutos e a comunidade científica se dispõem a mobilidade fora dos muros institucionais, dialogando com a sociedade sobre temas que envolvem avanços e conceitos sobre Ciência, utilizando uma linguagem de fácil acesso, mas sem margear a importância do Método Científico.
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Sue Yazaki Sun

Ciências da Saúde

Medicina
  • implicações do câncer na gestação: biomarcadores placentários preditivos de desfechos clínicos
  • O impacto de eventos adversos durante a gravidez, como fome, infecções, violência traz ao concepto danos à sua saúde no futuro, conceito conhecido como Origem Desenvolvimentista da Saúde e das Doenças (DOhad, em inglês). As sociedades internacionais de pediatria e ginecologia e obstetrícia e a Organização Mundial da Saúde declararam como de urgência e alerta em saúde coletiva. Câncer é uma condição imunogenética que impacta de maneira sistêmica e ameaça a integridade física materna e também seu concepto. Cada vez mais o câncer tem sido diagnosticado em idades mais precoces, enquanto a gestação tem sido adiada, o que gera o evento câncer na gestação cada vez mais frequente. O câncer de mama é o mais frequente, correspondendo a 24,5% de todos os casos, além dos de pulmão, hematológico, colo uterino entre outros. Conhecer os impactos da tumorigênese materna no concepto é necessário e urgente para protocolos em saúde pública. Entender como a placenta pode ser afetada pelo estado neoplásico e tratamento oncológico e suas repercussões para o desenvolvimento fetal e acompanhamento clínico no futuro deste ser, também trazendo uma individualização na saúde, conceito conhecido como medicina personalizada, é a premissa desta pesquisa. A placenta é um órgão descartado após o parto e as condições clínica e biomoleculares da gestação também são expressas nesta interface materno-fetal. Utilizando-se de metodologia de imunohistoquimica da anatomia patológica e da expressão gênica bem estabelecidas, nosso projeto propõe, de maneira inédita, conhecer e discriminar biomarcadores placentários como fatores preditivos de êxito em saúde e na evolução clinica e desfecho deste novo ser.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025